Google+ Followers

sábado, 1 de janeiro de 2011

Itália proíbe em 2011 o uso de sacolas plásticas


Em 1º de janeiro de 2011 entra em vigor na Itália a proibição do uso e a comercialização de sacolas plásticas no comércio, depois da confirmação da medida em 22 de dezembro em reunião do Conselho de Ministros.

No país só será possível utilizar ainda as sacolas disponíveis em negócios e supermercados até acabarem os estoques, sempre que forem gratuitas aos clientes.

O Ministério do Meio Ambiente comemorou a restrição adotada pelo Executivo, considerando "uma grande inovação, que marca um passo a frente na luta contra a poluição".

Com esta iniciativa, a Itália se soma a países como França, Dinamarca, Irlanda, China e Suíça, que já tomaram medidas contra o uso das bolsas de plástico, que vão desde o pagamento de taxas pelos consumidores para sua utilização até sua proibição.

Para substituir as bolsas de plástico se propôs, entre outras atitudes, o uso de materiais biodegradáveis como o bioplástico ou recorrer às fibras naturais.

Organizações ambientalistas denunciam que as bolsas de plástico têm duração em uso de 15 minutos, mas uma vez desprezadas, podem perdurar por mais de 400 anos na natureza soltando substâncias poluentes.

Além disso, assinalam que as bolsas são causa de sérios problemas ambientais, já que as substâncias nocivas que são compostas se acumulam durante anos em rios e mares, contaminando os recursos naturais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário