Google+ Followers

sexta-feira, 30 de março de 2012

Plantas que Curam: COLÔNIA - Alpinia speciosa


Descrição : da família das Zingiberaceae. Também conhecida como alpinia, cana-do-brejo, cana-do-mato, cardamomo, cardamomo-do-mato, cardamomo-falso, colônia, falso-cardamomo, flor-do-paraíso, lírio-de-santo-antônio, jardineira, macaçá, macassá, noz-moscada, pacová, paco-seroca, vindi-caá helicondia. Herbácea rizomatosa, bem robusta, sempre agrupada em touceiras. As folhas são lanceoladas, oblongas, bem compridas, pontudas, de margens ciliadas, de coloração verde-brilhante e invaginantes. As flores, de cor alaranjada, nascem nas axilas das folhas e são dispostas em cahcos terminais pendentes. A planta toda é ligeiramente aromática. Reproduz-se por pedaçoas de rizomas em solos úmidos e permeáveis, de preferência em locais de climas quentes. É uma planta extremamente invasora. A colheita deve ser feita no início da floração.
Partes utilizadas : Rizomas, flores e sementes.

Habitat: E dada como nativa do Brasil e outros autores dao-na como nativa da India, de onde muitas especies hoje endemicas no pais tambem vieram.

História: Tem tradição de uso medicinal pelos tupis-guaranis. E cultivada também como planta ornamental.
Origem : Índia oriental. No brasil é encontrada como planta ornamental.

Princípios Ativos: alcalóides, flavonóides (cardamonin, isalpinin etc.), catequina, epicatequina, óleos essenciais (canfeno, cânfora etc.), rutina e dois derivados glicosídicos do kaempferol, taninos. .

Propriedades medicinais: abortiva, antibacteriana (em conjuntivites), antiedematosa, anti-hipertensiva, anti-histérica, antiulcerogênica, anti-stress, bloqueiador neuromuscular, calmante, depressora do sistema nervoso central, digestiva, diurética, estomacal, estimulante da motilidade intestinal, hipotensor, inibidora da musculatura lisa, inibidora da secreção gástrica, purificador sangüíneo, relaxadora vascular, inibidora da atividade da proteína kinase e da fosfodiesterase nucleotídeo cíclica (controla a patofisiologia das doenças coronarianas, que envolve fluxo sangüíneo e vasoconstrição), sedativa, tônica, vermífuga.
Indicações: afecção da pele, artrite, asma, catarro, cistite, diarréia, dor de cabeça, febre, gastralgia; hipertensão, micose de pele, pêlos e unhas; taquicardia, tosse, úlcera. .

Contra-indicações/cuidados: é abortiva . Reduz os movimentos peristalticos.

Modo de usar:
Digestivo; estado de excitação nervosa; dores em geral : em 1 xícara de chá, coloque 1 colher de chá de rizoma fatiado e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos e coe. Tome 1 xícara de chá, de 1 a 2 vezes ao dia.
Afcções respiratórias; amigdalite; rouquidão : coloque 1 colher de sopa de rizoma fatiado em 1 xícara de café de água em fervura. Desligue o fogo e coe. Adicione 1 xícara de café de açúcar cristal e leve novamente ao fogo, até dissolver o açúcar Tome uma colher de sopa de 1 a 3 vezes ao dia. Para crianças dar somente meia dose.
Afecções estomacais, intestinais e renais; reumatismo : coloque 2 colheres de sopa de rizoma e flores fatiados em 1 xícara de chá de álcool de cereais a 70%. Deixe em maceração por 8 dia e coe. Tome 1 colher de café, diluído em um pouco de água renais e a, 15 minutos antes das principais refeições.
Cólicas intestinais; reumatismos; nevralgia; dores lombares e musculares : coloque 3 colheres de sopa de rizomas, folhas e flores fatiados em 1 litro de água em fervura. Desligue o fogo, abafe, espere amornar e coe. Adicione à água do banho morna, e faça banho de imersão, por 15 minutos.

Farmacologia:Planta ainda não estudada convenientemente, atribui-se sua atividade vermicida aos óleos voláteis. Sabe-se que possui atividade anf-espasmodica, reduzindo os movimentos peristalticos, e relaxante muscular, anti-inflamatória, diurética, anti-fungica e anti-hipertensiva, não estando claros os mecanismos. Seu repertório de príncípios ativos da margem a estas indicações.

Posologia:Adultos: 5 a 7,5ml de tintura divididos em 2 ou 3 doses diárias, diluídos em água para uso interno em Afecções estomacais, como anti-espasmodico e em dores reumáticas; 2g de erva fresca (1 colher de chá para cada xícara de água) de rizomas em decocto ate 2 vezes ao dia, com intervalos menores que 12hs. Para excitação nervosa, como estomaquica e anti-espasmódica; O Dr. Panizza recomenda o infuso para Afecções respiratórias, devendo ser acrescido de mel preferencialmente; Extrato seco: ate 1,2g ao dia em uso interno ou aplicado topicamente em lesões da pele; Crianças de 2 a 5 anos: 2ml 3 vezes ao dia, as refeições; O decocto da planta inteira há proporção de 20g para cada litro de água se presta a compressas e banhos em dores reumáticas e espasmo-dicas, em banhos. Não encontramos referências sobre a posologia na indicação como anti-ofidica. Crianças: tomam de 1/3 a 1/2 dose de acordo com a idade.

http://www.plantasquecuram.com.br

2 comentários:

  1. Eiiiiiiiii, tenho ela em casa, rsrsrs
    Ótimo calmante natural.

    Ótimo para restaurar as energias corporal, basta para isso fazer um banho com as folhas, pingar umas gotinha de perfume e jogar no corpo da cabeça aos pés, você se sente todo renovado.

    Beijinhos cheirosos no coração.
    Lua.

    ResponderExcluir
  2. Oi Amiga,

    mais uma forma de se usar a planta!!!
    Arigatou pela informação!!!

    Beijos.

    ResponderExcluir