Google+ Followers

quinta-feira, 22 de março de 2012

Plantas que Curam: CIPÓ CHUMBO - Cuscuta racemosa


Descrição : Planta da família das Convolvulaceae. Também conhecida como anó-peipa, awó-pupa, fios-de-ovos, aletria, aletria-de-pau, cipó-de-chumbo, cipó-dourado, cuscuta, erva-de-chumbo, espaguete, fios-de-ouro, tinge-ovos, xirimbeira. erva trepadeira de caule fino, cor-amarelo-alaranjada e sabor amargo. A planta possui além de uma raiz normal, outras raízes que se desenvolvem no caule, e se apegam a outros vegatais, dos quais é parasita.
Partes utiliadas : Toda a planta.

Habitat: E nativa da Mata Atlântica e do Cerrado, ocorrendo em vários estados. Parasita menores e arbustos, até a sua aniquilação, sendo comum em cafezais.

História: E largamente utilizado na medicina caseira e faz parte da farmacopéia homeopatica.
Plantio : Multiplicação: por caules que fixam-se nas outras plantas e por sementes; Cultivo: planta parasita que depende de outra para sobreviver. É encontrado naturalmente nas pastagens abandonadas. Tem coloração amarelada (parecendo fios de ovos). Têm flores brancas rosadas. Para cultivá-la basta semeá-la sobre outras plantas.
Colheita: colhem-se os ramos com flores em agosto/setembro.

Princípios Ativos: mucilagens, taninos, flavonóides.

Propriedades medicinais: antiblenorrágica, antiflogística, adstringente, antidiarréica, antiulcerogênica, balsâmica, cicatrizante, colagoga, detergente natural, diurética, emoliente, estomáquica, expectorante, eupéptica, hemostática, hepática, laxativa, purgativa branda.

Indicações:
- Chá do caule: angina, icterícia, úlceras, disfunções gástricas e da vesícula biliar, constipação, edemas, hemorragias bronco-pulmonares, afecções da garganta e das vias respiratórias, bronquites, tosses com expectoração sangüínea, catarros e rouquidão, cólicas hepáticas, diarréias sangüíneas, abscessos internos, hemoptises, congestões pulmonares, icterícia, angina, amigdalite.
- compressas com emplastro do caule: furúnculos e feridas.
Externamente em:
- decôcto: gargarejos, úlceras, feridas.
- em pó: cicatrizante, furúnculos, abscessos externos, irritações, queimaduras leves na pele.

Parte utilizada: toda a planta.

Contra-indicações/cuidados: Evitar seu uso em pacientes com distúrbios da coagulagaosanguinea.

Modo de usar:
Infuso ou decôcto: 0,5%
- 50 a 200ml/dia (internamente) e a 5% (externamente);
Purgante suave: ferver 1 colher das de café de caule em 1 xícara das de café de água por 3 minutos. Coar e beber à noite;
Extrato fluido: 0,25 a 1ml/dia.
Pó: 0,25 a 1g/dia.
Tintura: 1 a 5ml/dia.
xarope: 20 a 100ml/dia.

Posologia: Adultos: 2,5 a12,5ml de tintura divididos em 2 ou 3 doses diárias, diluidos em água; 4 g de erva fresca (1 colher de sopa para cada xícara de água) de planta em infuso até 3 vezes ao dia, com intervalos menores que 12 hs; Extrato fluido: 2,5 ml por dia; Xarope: de 30 ml a 60 ml para adultos, 1 /6 a 1 /3 da dose para crianças; Pó em uso tópico, como cicatrizante: até 1 g por dia.

http://www.plantasquecuram.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário