Google+ Followers

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Saiba tudo sobre as vacinas para cachorro e gato





As vacinas ainda são a melhor forma de prevenir doenças em animais de estimação. No entanto, a administração desse recurso ainda gera dúvidas em donos de pets. Pensando nisso, nossa reportagem consultou especialistas para esclarecer os mitos e as verdades sobre essa importante aliada.


• Antes da vacina, os filhotes não devem tomar banho.
Mito. O que não pode ocorrer são os banhos em pet shops. “O animal pode tomar banho se necessário, tomando o cuidado de não ter contato com outros cães [em pet shops], já que o filhote ainda não tem a imunidade adequada”, explica o diretor clínico do Hospital Veterinário Pet Care, Marcelo Quinzani.

Por esse mesmo motivo, os filhotes não devem sair à rua. “Eles não devem tomar banhos em pet shop nem sair à rua, para evitar exposição aos contaminantes e a outros animais que possam estar doentes. O recomendável é esperar que o sistema imunológico já esteja com anticorpos produzidos após as vacinas”, complementa a veterinária Estela Yoshida.


• Após a vacina, os animais podem ter febre, por exemplo.
Verdade. Inflamação local e febre são reações normais à vacina. “Esses sintomas acontecem justamente por inocularmos no animal um agente que estimula o sistema imunológico a trabalhar na produção de anticorpos”, destaca Estela.

Os sintomas, entretanto, duram poucas horas. “Filhotes, principalmente, desenvolvem uma reação vacinal mais exuberante, com inflamação local e febre, que deve durar apenas algumas horas, dependendo do animal e da vacina aplicada. Em animais adultos, a inflamação e a febre são menos comuns, porém podem ocorrer”, esclarece Marcelo.

• Vacinar animais doentes detém a progressão da doença.
Mito. Uma vez instalada a doença, a vacina não consegue detê-la, pois o organismo necessita de tempo para a produção de anticorpos. “As vacinas não conseguem curar, matar os agentes causadores das doenças. Pelo contrário, elas contém os agentes de forma atenuada ou morta, para que o organismo crie a defesa contra elas, atuando de forma preventiva”, destaca Estela.

• Animais gestantes devem evitar a vacina.
Verdade. “Em relação às fêmeas gestantes, não recomendo a vacinação, mesmo que seja com vacinas inativadas. Se o animal não foi vacinado antes da gestação, deve-se esperar o parto para vaciná-lo”, explica Marcelo.


Diferentes Tipos

Vacina antirrábica é a única igual para cães e gatos


Cães e gatos possuem doenças e consequentemente vacinas específicas. O único medicamento igual para ambos é a vacina antirrábica. Confira as principais vacinas para esses animais.

Para gatos

• V3 – Previne contra rinotraqueíte, a calicivirose e a panleucopenia

• V4 – Previne contra rinotraqueíte, a calicivirose, a panleucopenia e a clamidiose

• V5 – Previne contra rinotraqueíte, a calicivirose, a panleucopenia, a clamidiose e a leucemia

• Antirrábica – Previne contra a raiva

Para cães

• V8 – Previne contra cinomose, parvovirose, hepatite, adenovírus, influenza, coronavírus e leptospirose

• V10 – Previne contra cinomose, parvovirose, hepatite, adenovírus, influenza, coronavírus e leptospirose

• Giárdia – Previne contra giardíase

• Tosse dos canis – Previne contra traqueobronquite

• Antirrábica – Previne contra a raiva

Fonte: http://www.nippobrasil.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário