Google+ Followers

quarta-feira, 13 de abril de 2011

País eleva gravidade de crise nuclear para nível máximo




O governo do Japão elevou nesta terça-feira o nível de gravidade de sua crise nuclear de 5 para 7, se igualando ao desastre de Chernobyl.


"Esta é uma avaliação preliminar e está sujeita à finalização da Agência Internacional de Energia Atômica", disse um funcionário da Agência de Segurança Nuclear e Industrial do Japão (Nisa), entidade nuclear do governo que fez o anúncio junto à Comissão de Segurança Nuclear.

A Comissão estima que a quantidade de material radioativo que vazou dos reatores de Fukushima chegou ao máximo de 10 mil terabequerels por hora em um determinado ponto por diversas horas, o que classificaria o caso como um grande acidente, de acordo com a Escala Internacional de Eventos Nucleares (Ines).

O Japão já tinha classificado o acidente nos reatores operados pela Tokyo Electric Power (Tepco), cujos engenheiros ainda tentam estabilizar a usina, como nível 5, o mesmo estabelecido no acidente de 1979 em Three Mile Island, nos EUA.

A Escala Internacional, publicada pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), classifica os acidentes nucleares por gravidade, do nível 1 ao máximo de 7.

Devido à contaminação radioativa acumulada, o governo está incentivando as pessoas a deixar certas áreas além da zona de exclusão de 20 quilômetros ao redor da usina. Milhares de japoneses podem ser afetados pela medida.

Masataka Shimizu, presidente da Tokyo Electric Power (Tepco), qua administra a usina, visitou a área na segunda-feira pela primeira vez desde o desastre. Na ocasião do terremoto, ele apenas fez um breve pedido de desculpas. "Gostaria de me desculpar profundamente novamente por causar sofrimento físico e psicológico para as pessoas da província de Fukushima e perto da usina nuclear", disse.

Fonte: Alternativa Online

...

Oh oh...
A coisa tá ficando mais feia do que imaginava...

Nenhum comentário:

Postar um comentário