Google+ Followers

sábado, 26 de março de 2011

Situação de Fukushima é imprevisível, diz Japão





O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, que a situação na região onde fica a Usina Nuclear de Fukushima Daiichi, no Nordeste do país, é “imprevisível”.


A afirmação foi feita duas semanas depois que uma série de explosões e vazamentos nucleares ocorreu em consequência do terremoto seguido por tsunami, no último dia 11. Segundo Kan, os esforços visam a evitar o agravamento da situação.

“A situação continua muito imprevisível. Trabalhamos para que a situação não piore. Devemos ser extremamente vigilantes”, afirmou Kan, referindo-se ao fato de quatro dos seis reatores de Fukushima terem sido danificados devido à paralisação do sistema de refrigeração.

Evacuados das áreas ao redor do danificada usina nuclear de Fukushima estão reunidos em um abrigo domingo, 20 de março de 2011, em Fukushima, Japão. Radiação infiltrou-se na oferta de alimentos, com espinafre e leite, tanto quanto 75 milhas (120 km), mostrando os níveis de iodo em excesso dos limites de segurança. Minúsculas quantidades estão sendo encontrados na água da torneira em Tóquio e chuva e poeira em uma área maior. (AP Photo / Wally Santana)

A ameaça de contaminação por radiação levou as autoridades japonesas a adotar uma série de medidas, como proibir quem mora na região da usina de sair de casa em um raio de 20 quilômetros, limitar o uso da água de torneira, proibir a ingestão de leite e evitar o consumo de alimentos produzidos nessa área.

A empresa que administra a usina, a Tokyo Electric Power (Tepco), reconheceu hoje que as operações de refrigeração dos reatores avançam lentamente por causa dos riscos no local. Ontem (24) dois funcionários de Fukushima, que trabalhavam na refrigeração, foram internados por terem sido expostos a elevados níveis de radiações.

A Tepco informou ainda que o reator número 3 da usina pode ter sido danificado também. “Substâncias radioativas foram libertadas longe do reator”, disse o porta-voz da Agência de Segurança Nuclear japonesa, Hideyuki Nishiyama.

Fonte: Plantão INFO

Nenhum comentário:

Postar um comentário