Google+ Followers

quinta-feira, 31 de março de 2011

Insatisfação no trabalho: salário e falta de reconhecimento são principais fatores


Você sabia que o Brasil é o segundo país mais estressado do mundo, segundo pesquisas? Só perde para o Japão. A causa? Trabalho! No Mais Você desta terça-feira, 29 de março, Ana Maria Braga debateu o estresse profissional com a especialista em Recursos Humanos Silvana Casé. “As pessoas não reivindicam pelo medo de perder o emprego. A pessoa não reclama por medo de parecer chato diante o chefe. O problema maior é a chefia”, disse. Silvana informou que 65% das demissões não são feitas pela empresa, mas pelo chefe. “Existe o pavor do chefe. Temos muito chefe e pouco líder”, disse.

Para Silvana, os profissionais se sentem intimidados pelos chefes e têm medo de serem mal vistos se tocarem no assunto salário. No entanto, a falta de reconhecimento é o maior causador da insatisfação no trabalho. “É a falta de perspectiva de uma promoção na companhia”, analisou. “O bom chefe é o que respeita e ouve, entende seu funcionário e sabe que naquele momento ele precisa de atenção. Muitos chefes não dão nem sequer a oportunidade. Muitas vezes até comentam sobre isso com outras pessoas e criam um clima que afasta grandes talentos das companhias”, disse.

Isso não é papo de final de expediente não. É mais sério do que a gente pensa. Mas tem como resolver! Nádia Bochi mostrou uma empresa em que os executivos podem fazer ainda consultas com a nutricionista durante o horário do trabalho. Tem também a paradinha para a ginástica laboral. no escritório mesmo. São dez minutos de alongamento e exercícios leves.

Identifique o seu problema e saiba como agir

INSEGURANÇA

SINTOMAS: Queda de produtividade e motivação. Esses fatores levam ao presenteísmo - quando o profissional está no escritório, porém seu rendimento é baixo -, pois a pessoa está mais preocupada com a manutenção do emprego do que com a qualidade do que faz.

COMO SAIR DESSA: Converse com os colegas e avalie o ambiente para entender se a insegurança é real ou uma paranóia. Se a instabilidade existir, a melhor saída é não se deixar afetar pelo clima ruim. Concentrando-se em seu trabalho, você fica bem com o chefe e rende mais.

SOBRECARGA DE TRABALHO

SINTOMAS: Nervosismo, irritabilidade e insônia. Uma bomba-relógio de estresse que desencadeia doenças cardíacas e gastrointestinais. Os danos para a saúde se refletem em baixa produtividade e falta de criatividade.

COMO SAIR DESSA: Não deixe de conversar com seu superior para negociar a diminuição da sobrecarga, estabelecer prazos realistas e priorizar as atividades a serem concluídas. Fora do escritório, praticar um esporte três vezes por semana vai fazer uma grande diferença para sua qualidade de vida.

SENTIR-SE DESVALORIZADO

SINTOMAS: Baixa na autoestima e insatisfação com a empresa. Isso acontece quando você faz um ótimo trabalho e não recebe o devido reconhecimento.

COMO SAIR DESSA: Nas reuniões de feedback, mostre para seu chefe os projetos dos quais você se orgulha de ter realizado e pergunte se você mereceria ser premiado por isso. Descubra com seu gestor o que é necessário fazer para ter uma bonificação. Aos líderes, um conselho: pequenas atitudes ajudam a equipe a se sentir recompensada. Elogios sinceros e um café da manhã para comemorar o cumprimento de metas estimulam o time. Parece besteira, mas faz uma grande diferença.

CONFLITOS COM CHEFE OU COLEGAS

SINTOMAS: Isolamento, irritabilidade, estresse alto e depressão.

COMO SAIR DESSA: Nunca leve para o lado pessoal. O ideal é avaliar friamente a situação para entender qual é a gravidade do conflito. Você se sentiu exageradamente traído ou sua insatisfação tem fundamento? Se achar que tem razão, converse sobre a situação com o colega de trabalho que o magoou. Ficar remoendo o problema vai minar ainda mais sua energia. Os conflitos continuam? Procure ajuda para resolvê-los. Fale com seu chefe ou com uma pessoa de confiança dentro da empresa.

ESTAR NO CARGO OU EMPRESA ERRADA

SINTOMAS: Falta de significado no trabalho. Se os valores da empresa não batem com os seus, surge um conflito interno entre o que você gostaria de fazer e o que precisa fazer para garantir sua sobrevivência.

COMO SAIR DESSA: Converse com a liderança ou com o RH para uma eventual realocação. Buscar uma atividade que o interesse em outra área pode ser a solução. Se o problema for com a cultura da empresa, não tem jeito. O ideal é mudar de emprego e encontrar um lugar que tenha valores semelhantes aos seus.


Fonte: Mais Você

Nenhum comentário:

Postar um comentário