Google+ Followers

segunda-feira, 7 de março de 2011

A maldição do Caribe


Terremoto no Haiti destrói o país e reafirma desgraças que assolam a ilha há séculos

por Fábio Varsano

No século 18, o Haiti era a região mais próspera do novo mundo. Um quarto da riqueza da França, por exemplo, provinha da colônia, produtora de 75% do açúcar comercializado no globo. Chamada à época de Pérola das Antilhas, o local enfrenta há séculos crises políticas e catástrofes - como o terremoto de 12 de janeiro, que matou 230 mil pessoas (conta estimada até o fechamento desta edição). Localizado entre duas placas tectônicas, o Haiti está em uma zona de instabilidade geográfica, sujeito a tremores, e vulnerável a furacões. Mas os danos causados pelos desastres naturais não explicam sozinhos por que o país se tornou o mais pobre das Américas, com 76% da população vivendo com até 2 dólares por dia.

Desde seu descobrimento, em 1492, a violência foi um traço marcante do Haiti. Em 1794, a escravidão foi abolida, reforçando a rebelião do ex-escravo Toussaint L’Ouverture - que culminou, em 1804, na independência do país. "O Haiti foi o único das Américas a se tornar independente com uma revolução de escravos", diz Thiago Rodrigues, professor da Universidade Federal Fluminense. Em 1956, ao ser eleito, François Duvalier, o Papa Doc, criou a milícia tonton macoutes (bichos-papões). O regime de terror foi continuado por seu filho Jean-Claude, o Baby Doc, deposto por um golpe militar em 1986. Mas a redemocratização não reduziu a violência, o que levou a ONU a intervir em 2004, conseguindo resultados positivos. O terremoto de janeiro, no entanto, veio apenas se somar às incertezas que insistem em reduzir o país de 10 milhões de habitantes a um rastro de pó.

Haiti em escala

A trajetória do país é marcada por tremores políticos e naturais

1492
Colombo chega à ilha Hispaniola, hoje dividida entre Haiti e República Dominicana

1505
Começa o cultivo da cana-de-açúcar. A mão de obra passa a ser de escravos negros

1697
Após tratado, Espanha cede à França Saint Domingue, a parte da ilha onde fica o Haiti

1794
A Assembleia Nacional da França abole a escravidão em suas colônias

1804
L’Ouverture consegue a independência do Haiti. O conflito deixou 200 mil mortos

1838
França reconhece a independência do Haiti, ao custo de 90 milhões de francos

1915
Os EUA ocupam o Haiti para deter a guerra civil e criam uma força policial militar

1956
Papa Doc é eleito e comanda uma ditadura marcada pela tortura e pela magia negra

1971
Duvalier morre e é sucedido por seu filho, Jean Claude, o ditador Baby Doc

1986
Golpe militar derruba Baby Doc, que foge e vive como milionário na Riviera Francesa

1991
O padre Jean-Bertrand Aristide toma posse como presidente eleito

2004
Após massacre, a ONU intervém no Haiti. O Brasil comanda a Missão de Paz

2006
EUA lançam o Hope, um pacote de ajuda ao desenvolvimento da economia do Haiti

2010
Terremoto de 7 graus na escala Richter arrasa o país, deixando mais de 230 mil mortos

Fonte: http://historia.abril.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário