Google+ Followers

segunda-feira, 7 de março de 2011

Ex-cão abandonado é treinado para auxiliar diabéticos


Ninguém da ONG Blue Cross poderia imaginar que o pequeno Tiny teria um dom tão especial. O cãozinho foi resgatado perambulando pela rua, e pouco tempo depois, os funcionários da entidade descobriram que o animal tinha a habilidade de identificar o açúcar nos alimentos.

De acordo com o jornal Daily Mail o olfato apurado do cãozinho lhe rendeu um lugar no curso de Cães Detectores de Diabetes, em Burford, Inglaterra. O dom foi descoberto depois que foi constatado que o pet ficava agitado e latia bastante sempre que alguém se aproximava comendo algo doce.

A partir de agora o cãozinho está deixando a ONG para receber um treino especial, e assim, ajudar a avisar pessoas diabéticas caso a taxa de açúcar (glicose) no sangue esteja muito baixa. Em entrevista à publicação, Laura Jeffries, do Blue Cross, definiu Tiny como “muito focado em farejar comida”. “Ele gosta de fuçar os nossos bolsos e late sempre que encontra algo como uma barra de chocolate”.

A britânica contou ainda que certa vez o cachorro começou a latir e ninguém conseguia entender o por quê. “Foi quando descobrimos que alguém havia deixado uma barra de chocolate em um escritório a nove metros de distância”.

Diante do dom do cachorro a ONG entrou em contato com uma companhia que treina animais para serem detectores de glicose, afim de que Tiny receba o treinamento adequado. Durante os próximos três meses o pequeno receberá lições intensas para aprender a identificar os diversos níveis de glicose no sangue de pessoas diabéticas e sua necessidade de insulina.

As lições envolvem identificar pela respiração e transpiração do paciente quando ele estiver com hipoglicemia, ou seja, quando a quantidade de glicose no sangue estiver muito baixa. O problema geralmente causa sensação de enjoo, tontura e pode comprometer fornecimento de glicose ao cérebro.

Fonte: PetMag

Nenhum comentário:

Postar um comentário