Google+ Followers

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Você sabia que seu pet pode ter alergia alimentar?


Algum dia você já reparou que seu animal, após ingerir a ração ou alimento caseiro apresentou coceira, vermelhidão na face, axilas ou nas orelhas? Se você já viu isso ou vê com frequência, seu bichinho é um dos candidatos à alergia devido a algum dos componentes da dieta. Um dos principais sintomas do problema nos pets é o prurido (coceira), que ocorre principalmente na região auricular e membros. Há relatos de animais que desenvolvem otite externa uni ou bilateral.

Existem, e não podemos descartar, muitas causas para a alergia dos nossos amigos peludos, entre elas, produtos de limpeza, pulgas e picadas de insetos, entre outras, porém, o fato do animal se coçar quase que durante a alimentação, pode sim, ser um aviso de que algo não faz bem ao organismo dele naquela dieta. A alergia de origem alimentar é bem pouco conhecida pela grande maioria dos proprietários. Há três tipos:

1) Hipersensibilidade alimentar Imediata:
a reação alérgica mais comum, ocorre em questão de minutos após a ingestão do antígeno.

2) Hipersensibilidade alimentar Intermediária:
são comuns quadros de diarreia após várias horas do animal ter se alimentado.

3) Hipersensibilidade alimentar Retardada:
a fisiopatologia é pouco conhecida, sendo que há relatos que esse tipo de problema pode ter um papel em doenças inflamatórias intestinais, como colites, doença celíaca, problemas de má absorção entre outros.

Os alimentos que são mais alérgenos são os de origem animal, carne, leite e derivados. Uma pequena quantidade de proteína de origem animal pode causar sérios danos aos cães e gatos com sensibilidade. Vale lembrar também que alguns animais são expostos ao alimento alérgeno por muito tempo antes de desenvolver os sintomas.

Felizmente, a alergia alimentar pode ser controlada e até mesmo curada e a nutrição é imprescindível para o sucesso do tratamento. Antes de iniciar um protocolo nutricional para auxiliar na melhora do pet é de suma importância a realização de testes alérgicos, utilizando os principais alimentos que constituem ou constituirão a dieta do animal. Existem no mercado várias rações hipoalergênicas, além do fato de ser possível modular uma dieta caseira customizada ao bichinho sensível.

Testes de alergia aliados à exames sanguíneos e histopatológicos são capazes de nortear o Veterinário à definição ou à comprovação da causa da enfermidade. Após o diagnóstico, entra em cena o Nutricionista, que, será responsável pela elaboração da dieta caseira ou, no auxílio ao proprietário e ao veterinário para escolher a melhor ração para seu animal. 

Fonte: PetMag

Nenhum comentário:

Postar um comentário