Google+ Followers

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Mulher esteve morta em casa nove anos


Uma mulher esteve nove anos morta em casa. Vivia sozinha em Rinchoa, Sintra, Portugal e, se estivesse viva, faria 96 anos na próxima semana. Apesar dos alertas dados por uma vizinha, a PSP só encontrou o corpo, dentro do apartamento, esta terça-feira, após este ter sido vendido num leilão pelas Finanças.

O cadáver esteve nove anos no chão da cozinha da casa onde vivia sozinha há 30 anos, na companhia de um cão. Nestes últimos nove anos uma vizinha, Aida Martins, tentou por diversas vezes alertar as autoridades para a situação e pediu mesmo para abrirem a porta do apartamento, o quarto andar direito.

Aida Martins deu por falta de Augusta Martinho em Agosto de 2002. A idosa de 87 anos deixou de ser vista e as cartas começaram a transbordar na caixa de correio. Na GNR disseram-lhe que não podiam abrir a porta. Foi preciso o apartamento ter sido vendido num leilão das Finanças, por causa das dívidas, para que tal acontecesse. Quem comprou não tinha chave e houve ordem de arrombar a porta.

Até ao momento as autoridades não se mostraram disponíveis para falar sobre este caso. Augusta Martinho faria 96 anos no próximo sábado. Tal como a dona, o seu cão de companhia foi encontrado morto na varanda.

Sem «mau cheiro»

Os vizinhos da idosa, afirmaram à Lusa que nunca sentiram maus cheiros que denunciassem a morte da octogenária.

«Nunca cheirou mal porque a varanda da cozinha estava aberta. E nunca ouvimos barulhos do cão que foi encontrado morto perto dela», disse Aida Martins.

Outra vizinha, Lurdes Marques, confirmou que nunca detectou maus cheiros no prédio, embora também tenha dado pela falta da vizinha.

Segundo afirmou à Lusa o comandante dos bombeiros de Agualva-Cacém, Luís Pimentel, o alerta para a retirada do corpo foi dado pela PSP às 15h50 de terça-feira.

Luís Pimentel adiantou que a idosa foi encontrada na cozinha, junto a um esqueleto de um cão: «O corpo estava deitado de bruços. Não havia maus cheiros e nunca ninguém disse nada».

Fonte da PSP disse que esta autoridade policial foi chamada ao local para abrir a porta do apartamento onde seria encontrada a idosa. «Fomos lá no âmbito de um processo de penhora das finanças. Isso permitiu o arrombamento da porta e deparámo-nos com um corpo em decomposição, quase em ossadas», disse.

Esta fonte adiantou que «numa primeira análise o corpo já estava há vários anos» na cozinha da habitação. 

Fonte: http://www.tvi24.iol.pt
....

Nem sei o que escrever sobre esta matéria...
Como alguém pode ficar 9 anos desaparecida e ninguém fazer nada?!
E o coitado do cachorro...
Nem quero pensar...
Muito triste...

Nenhum comentário:

Postar um comentário