Google+ Followers

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Surto de raiva pode levar a abate de 30 mil cães em cidade chinesa

Um surto de raiva atingiu os cães da cidade de Jiangmen, na China. Autoridades proibiram a posse de cães e deram aos moradores a data-limite de 26 de agosto para que realoquem seus pets ou eles serão sacrificados.

Para controlar surto de raiva, 30 mil cachorros poderão ser sacrificados na China
Crédito: Reuters

Entidades em defesa dos direitos dos animais têm ganho força na China, o que levou a fortes críticas. Especialistas chegaram a classificar a determinação como “desumana e desnecessária”.

Oficiais emitiram uma declaração chamada de “aviso sobre fortalecimento da gestão de cães”, informando que os moradores da cidade devem encontrar novos lares para seus cães até no máximo 25 de agosto. Depois disso, autoridades confiscarão os animais, vasculharão os locais públicos e sacrificarão os pets encontrados.

“Nosso objetivo não é matar todos os animais das áreas urbanas, mas queremos criar um ambiente melhor para se viver”, disse um policial para o jornal Chinadaily.com. “Esperamos que os donos de animais e habitantes entendam e cooperem com as leis e com a nossa equipe”, complementa ele.

Apenas pessoas que utilizam os cães para a proteção de propriedades cujo valor seja superior a 1 milhão de reais estarão isentas. Mesmo assim, os animais deverão ser vacinados e mantidos trancados.

O jornal The Jiangmen Daily recordou os leitores de que 42 pessoas morreram na cidade há três anos. Li Wantong, diretor de tecnologia no Centro de Controle de Zoonoses de Jiangmen, assegurou aos proprietários que o processo de eutanásia de seus animais será “humanizado”.

Mas a nova medida ainda provoca polêmica. “Não é justo com os animais. Isso é uma falta de respeito à vida”, disse Wang Chengzhi, morador da cidade.

Outros ainda levantam dúvidas sobre a maneira como os animais serão sacrificados. No passado, os chineses executaram cachorros em operações visando à manutenção de higiene.

Oficiais espancam cachorro até a morte como medida de manutenção à higiene na cidade de Luoping, na China
Crédito: Reuters

Especialistas argumentam que, além de ser cruel, o abatimento de um número tão grande de animais não trará benefícios em longo prazo.

“Esta medida não tem apoio científico, não é humana e não durará para sempre. Em pouco tempo, não terá mais eficácia e, logo em seguida, as pessoas terão cachorros novamente”, disse o Dr. Tang Qing do Instituto Nacional de Controle de Zoonoses e Prevenção ao jornal inglês The Guardian.

Outro especialista, o Dr. Kati Loeffler, consultor do Fundo para o Bem-Estar de Animais da China, está convencido de que uma campanha de imunização em massa seria muito mais eficiente.

O Jiangmen Daily também recebeu manifestações de um leitor a favor da determinação. “O excremento de cães está por toda parte, jardins, parques. Além disso, os latidos perturbam meu sono”, disse o ele.

Mais de 2.400 pessoas morrem de raiva todo ano na China, segundo o Ministério da Saúde.

Fonte: PetMag

3 comentários:

  1. Olá, sou a Ana Maria do http://tapetecolorido.blogspot.com paasei por aqui e adorei o seu blog, está muito interessante mesmo e desde já quero agradecer a sua visita no meu blog. Acerca desta noricia estou muito chocada por ver policiais a espancar um cachorro até à morte, além de desumano é extremamente violento e cruel. Eu aqui em Portugal, faço parte do PAN, e de outras organizações de defesa dos direitos dos animais, esta sem dúvida nenhuma, não é a melhor solução para erradicar um surto de raiva, os surtos previnem-se e aposta-se na prevenção atenpada destas possíveis situações. No mínimo este tipo de actuação cruel conseguirá ter efeito durante um ou dois meses, deviam aí no japão era apostar em medidas a longo prazo, como consciencializar as pessoas acerca das zoonoses e das suas concequências e criar campanhas de sensibilização para que os donos dos animais entendam de uma vez por todas que deixar os excrementos dos seus cães espalhados nas calçadas, não só é horrível de se ver, como é um perigo para a saúde humana. Esta é a minha opinião, peço desculpa de ter sido um pouco longa.
    Muito obrigado por divulgar no seu blog noticias tão importantes como esta e um grande muito obrigado por defender os cachorros no Japão!
    Beijinhos.
    Ana Maria

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana!
    O caso está sendo na China e não aqui no Japão...
    Aqui, no Japão, acho muito difícil acontecer algo como esse.
    Tudo é muito controlado.
    Todos os cachorros (até onde sei), possuem um registro na prefeitura.
    Quando chega a época (abril) da vacina anti rábica, recebemos uma carta informando os lugares e datas.
    Depois que o cachorro toma a vacina, a prefeitura emite um documento, uma etiqueta para colocar na coleira e um adesivo para colocar na porta de casa comprovando a vacinação daquele ano.
    Os novos pequeninos até já possuem um chipe neles para evitar maiores problemas...
    Obrigado pela visita!!!

    ResponderExcluir
  3. Vitor msn :vitor_style_psy@hotmail.com24 de ago de 2011 07:59:00

    isso de maltratar animais ,isso é uma pouca vergonha sabe eu acreditava que um dia isso iria mudar mais confesso que eu estava errado viu ,essa é uma fala que todo mundo deveria saber "os cachorros não tem culpa se vocês num gostão deles mais você tem culpa de mal tratar dos cachorros tem culpa de bater ou até mesmo matar os cachorros agora uma coisa que o mundo sabe menos os vagabundos que mal tratam os cachorros """mal tratar animais é crime"""e pesso por favor para alguem quando vir alguma coisa acontecendo denunciar

    ResponderExcluir