Google+ Followers

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Cães e gatos são alérgicos e precisam de cuidados especiais





Os veterinários são unânimes: essa é a queixa campeã nos consultórios. “As substâncias que irritam os bichos de estimação são, no fundo, as mesmas que disparam a alergia em seres humanos”, diz a veterinária Tânia Parra, de São Paulo. Conheça algumas das manifestações mais frequentes.


Dermatite alérgica a picada de pulga (dapp): Equivale à nossa alergia a picada de insetos – só que, nos bichos, a pulga é sempre a maior culpada.

Sintomas: quando uma proteína da saliva do inseto cai na circulação do animal, o organismo reage para combatê-la. Surge a coceira intensa e, em consequência, lesões que enfraquecem e derrubam os pelos. No cão, a região mais afetada é aquela próxima à cauda. No gato, o pescoço é o alvo preferido.

Tratamento: extermine as pulgas e cuide dos ferimentos com medicamentos específicos, receitados pelo especialista.

———–

Dermatite atópica: Por trás dela, podem existir os mais diversos agentes: polen, perfume (usado depois do banho em pet shops ou até mesmo o do dono), ácaro, mofo, fumaça de cigarro, produtos de limpeza, lã, remédios, plástico, e por aí vai. É comum no cachorro e bem rara no felino.

Sintomas: muita coceira, vermelhidão e descamação na pele, com lesões provocadas pelas unhas do bicho.

Tratamento: a saída é ficar de olho no ambiente em que o animal vive para afastar a causa. Se você não identifica a razão do coça-coça, pode recorrer a um exame de sangue que, diga-se, é caro e não apresenta resultados precisos. O material é colhido no consultório e analisado nos Estados Unidos. As feridas são tratadas com xampus especiais e medicamentos.

———–


Alergia alimentar: Os cães são as principais vítimas. Aditivos, conservantes e outras substâncias químicas usadas em rações industrializadas são os vilões. Mas, para alguns animais, as reações são disparadas pelas proteínas da carne bovina.

Sintomas: são idênticos aos da alergia atópica. Tratamento: substitua a ração de sempre por fórmulas especiais. “Só que isso nem sempre surte efeito”, avisa o veterinário Marcos Fernandes, de São Paulo. “Por isso, às vezes eu recomendo refeições caseiras aos bichos muito alérgicos, como arroz ou batata cozida, peito de frango desfiado e um legume, que pode ser chuchu ou abobrinha”.

Fonte: Diário de Marília


2 comentários:

  1. Este post veio bem a calhar...Estou com a minha Nina cheia de vermelhidão e coceiras na barriga. Já foi medicada pelo veterinário especialista, em dermatologia, mas qdo parou de tomar o tratamento, voltou tudo. Já fez uma raspagem dérmica, que não deu nada e agora talvez seja necessário este exame de sangue citado. Mas...estou achando que é produto de limpeza, sabão em pó da lavagem das cobertas onde ela dorme...Troquei a ração por uma de cordeiro...caríssima. Ela adorou, mas meu bolso não...ai, ai...
    Comida caseira...será ? Posso tentar, mas vai engordar que nem um porquinho...rs
    Uma hora, tem que dar certo ! Obrigada pelas dicas oportunas.
    Este blog é dez !
    Vera, Brasil, Arte Brasilis

    ResponderExcluir
  2. Oi Vera!!!
    Tava sumida hein?! rs
    Eu bem sei o que acontece ai na sua casa, porque aqui não é muito diferente...
    A Dona Izabella... rs é toda alérgica também...
    A barriga fica toda vermelha, as orelhas coçando e etc...
    Eu também comprei uma vez uma ração caríssima, que ela amou, mas meu bolso também não... kakakakaka
    Mas, é bem assim mesmo, às vezes a causa da alergia está na nossa cara e não enxergamos...
    Aqui em casa acontece muito também rs
    Fico feliz por ter ajudado, eu também achei muito interessante esta matéria...
    Abraxos amiga.
    Beijoss

    ResponderExcluir