Google+ Followers

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Sua missão


Francisco Cândido Xavier desencarnou com mais de nove décadas de idade, e setenta e cinco anos dedicados ao trabalho do bem. É um personagem conhecido e respeitado em todo nosso imenso Brasil.

Dele se contam muitas histórias. A maioria delas falando a respeito de atitudes desse homem, que alguns chamam de O homem amor.

Ele é um exemplo vivo do cristão que abraçou a causa do Cristo e a ela se entregou.

Conta-se que, certa noite, sendo ainda bastante jovem, estavam ele e um amigo datilografando algumas mensagens recebidas dos Espíritos.

Um besouro, de repente, caiu na máquina de escrever do amigo. Esse o pegou e o atirou com toda força contra a parede.

O besouro tornou a levantar voo e, como criança que quer fazer pirraça, tornou a cair na máquina do amigo. Ele pegou outra vez o pequeno inseto e, com muita raiva, o arremessou de forma violenta contra o piso do aposento.

O besouro não se deu por vencido. Uma vez mais levantou voo e, agora, caiu na máquina do Chico que olhou o bichinho se debatendo e o pegou entre os dedos, com todo o cuidado.

Depois, foi até à janela e o soltou lá para fora, dizendo: Besouro, se você não conseguiu morrer com os golpes do meu amigo é porque você é como eu: tem uma missão a cumprir no mundo. Vá com Deus!

* * *

Você já parou para pensar a respeito da sua missão na face da Terra? Afinal, todos temos, como afirmava Chico, uma missão a cumprir.

Existem Espíritos que nascem na condição de cientistas para se dedicar às pesquisas exaustivas e descobrir medicamentos para acabar com doenças que infelicitam muitos seres.

Há Espíritos que escolhem ser professores ilustres para distribuir luzes às crianças, jovens e adultos, espancando as trevas da ignorância que trazem desconforto às vidas.

Existem Espíritos que se tornam mães, esposas, irmãs dedicadas que se esquecem de si próprias em benefício dos seus amores.

Mães que aceitam receber nos braços seres endividados com a Lei, como filhos rebeldes para conduzi-los ao bem. Sofrem durante décadas, na tentativa, e não desistem nunca.

Irmãos que se oferecem como anjos de guarda, na Terra, de seres que renascem no mesmo lar e que são portadores de deficiências físicas e mentais.

Esposas que aceitam retornar ao palco da Terra para receber companheiros que se transviaram da estrada reta há muito tempo, com a finalidade de os fazer retornar para o bem.

Missões e missões...

Você já parou para pensar qual é a sua?

* * *

A missão é um encargo, um compromisso que é sempre aceito e realizado com amor.

Quem se encontra no desempenho dela, dá a própria vida, se necessário for.

A sua pode ser a missão de ser um bom filho, amparando seus pais na velhice ou enfermidade.

Pode ser a de ser pai, falando para seus filhos a respeito de Deus, dos reais valores da vida, tornando-os cidadãos verdadeiramente honrados no mundo.

Pode ser a missão de ser amigo de quem precise.

Pense nisso.

Redação do Momento Espírita, com base no artigo Cada um de
nós possuímos uma missão a cumprir, de autoria desconhecida.
Em 28.06.2012.

2 comentários:

  1. Eu estava pensando exatamente isso nesses dias...qual será minha missão...que difícil saber se estou fazendo o que deveria!

    espero que sim, mas sinto que podia fazer mais....

    bjks

    ResponderExcluir
  2. Sabe Lu, eu acho que só vamos descobrir se fizemos ou não o que devíamos no dia que esta caminhada terminar...
    Até lá, vamos tentando...
    O importante eu acredito que seja não desistir...
    Beijos

    ResponderExcluir