Google+ Followers

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Somos apenas mais uma entre milhões de espécies


Homo sapiens sapiens. Esse é o nome da espécie humana que, para muitos antropocentristas, é a que domina a Terra. Essa megalomania pode ser questionada eticamente, afinal o ser humano pode dispor das 8,7 milhões de espécies que se estima viver na Terra? Perante tal número, divulgado pela revista científica PLoS Biology e repercutido pela imprensa mundial em matérias veiculadas nesta semana de agosto de 2011, é possível ter uma noção da comunidade em que vivemos; da biodiversidade em que estamos inseridos.

Os dados são da equipe do Censo da Vida Marinha, coordenada por Camilo Mora, cientista da Universidade do Havaí. Para os pesquisadores, esse é o número mais preciso já obtido por taxonomistas (responsáveis pela descrição das espécies). Mesmo assim, há uma margem de erro de 1,3 milhão de espécies, para mais um para menos.

O censo levou em conta os organismos eucariontes (com que possuem células com núcleo organizado, individualizado por membrana). Os procariontes, como vírus e bactérias – que têm uma grande variedade -, não foram contabilizados.

“No mundo, como até agora foram catalogadas cerca de 1,2 milhões de espécies, isto significa que mais de 7 milhões continuam desconhecidas pela ciência. Segundo o estudo, 86% das espécies que vivem na terra ou águas continentais e 89% das espécies marinhas ainda não foram descobertas.” – texto da matéria “Planeta Terra é o lar de 8,7 milhões de espécies”, publicada em 24 de agosto de 2011 pelo site O Eco

Números de espécies eucariontes

Reino
Espécies estimadas
Espécies descritas e catalogadas
Animais
7,77 milhões
953.434
Plantas
298,000
215.644
Fungos
611.000
43.271
Protistas
36.400
8.118
Chromistas
27.500
13.033
Total
8,74 milhões
1.233.5

Fonte: http://blogs.jovempan.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário