Google+ Followers

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Plantas que Curam: CONFREI - Symphytum Officinale


Descrição : Plantas da família das Borragináceas, também é conhecido como capim-roxo-da-rússia, erva-de-cardeal. erva perene, que se apresenta como uma pequena touceira, com rizomas carnosos e sem caule aperente, As folhas, de foramto entre o laceolado e oval e que saem praticamente ao nível do solo, são grandes na bse da planta e as superiores um pouco menores. As flores aparecem em um escapo floral, reunidas em ramalhetes mais ou menos folhosos e torcidos, com coloração amarelada, esbranquiçada ou violácea. Embora haja flores, não há produção de frutos e nem de sementes, pois é uma herbácea híbrida. A propagação é feita utilizando pedaços de rizoma com cerca de 5 cm. De fácil cultivo, prefere terrenos úmidos como margens de rios e lagos, em lugares frescos e ensolarados. Tem bom desenvolvimento em solos soltos, com bastate metéria orgânica e clima temperado. Não suporta falta de água e tem crescimento exuberante o an o todo, se as condiçòes do clima, solo e água forem favoráveis. A colheita dos rizomas deve ocorrer após 1 ano e meio do cultivo e quando a planta perde a parte aérea, que se verifica na estação seca. As folhas podem ser colhidas em qualquer época.

Partes Utilizadas : folhas, rizomas e raízes.

Origem : Centro e Norte da Europa e da Ásia temperada. Foi introduzida no Brasil na década de 80, e começou a ser cultivada em larga escala.

Plantio : Multiplicação: multiplica-se por mudas de rizoma; Cultivo: prefere clima ameno embora tolere climas adversos. Requer solo rico em matéria orgânica, úmido, não encharcado. Planta-se os rizomas (ou mudas) nas covas com espaçamento de 50cm entre plantas. Após serem adubadas com húmus ou esterco (2l por cova). Os melhores meses para o plantio são de agosto a novembro, de preferência em locais com bastante luminosidade. Esta planta é considerada perene (dura mais de 10 anos); Colheita: 3 meses após o plantio colhe-se as folhas e 2 anos após começam a colher-se as raízes.

Modo de Conservar : As folhas são utulizadas frescas e os rizomas, depois de bem lavados e respados, devem ser picados e postos ao sol para secar. Depois de secos, devem ser guardados em sacos de paepl ou vidros bem tapados.

Propriedades : Cicatrizante, tônico, depurativo, antiinflamatório, adstringente e analgésico.

Indicações : Suas folhas e raízes, usadas para uso externo, agem como cicatrizantes nas contusões, ferimentos, reumatismos e tromboflebites. Pode ser usada como forrageira, pelo alto teor de proteína e pela excelente produção de massa verde.

Principios Ativos : possui alto teor de proteína, cálcio, ferro, simpetina, sais minerais, vitaminas, colina, consolidina, fósforo, mucilagens e ácido fólico.

Toxicologia : Evitar o uso interno, pois produz irritação no fígado e estômago e problemas hepáticos.Seu uso prolongado é cancerígeno. Há referências que tratam da presença de alcalóides cancerígenos no confrei, principalmente em folhas e raizes. O uso extreno sobre feridas pode promover rápida cicatrização externa, mas o processo inflamatório pode continuar internamente. A absorvição dérmica das substâncias tóxicas parece não ser significativa.

Sinonimos : Capim-roxo-da-rússia, erva-de-cardeal.

Modo de usar:
- Alcoolatura: misturar 1 parte de sumo das folhas em 5 partes de álcool. Aplicar sobre as partes afetadas.
- cataplasma de 6 g de folhas amassadas ao ponto de pasta e aplicar sobre o ferimento, varias vezes ao dia. Pode-se adicionar glicerina à pasta.
- Emplastro: esmagar as folhas em água morna e aplicar sobre o ferimento 2 vezes ao dia. No caso de contusões e inchaços, colocar o emplastro dentro de um pano antes de aplicar.
- infusão ou Tisana:
. 30 g de folhas por litro de água;
. 2 folhas velhas em 2 copos de água quente. Tomar 3 vezes ao dia;
- Compressa: usar o decôcto das folhas sobre feridas e queimaduras, várias vezes ao dia;
- Alcoolatura de 1 parte do sumo em 5 partes de álcool;
- Decócto: 4-5 g de chá em 250 ml de água, para lavar feridas;
- Infuso a 5%: para gargarejos 2 a 3 vezes ao dia;
- Suco fresco: psoríase;
- Extrato: utilizar 10-15% em cremes.

Úlceras varicosas; feridas; cortes; queimaduras; hematomas ; em um pilão, coloque 1 colher de sopa de folhas frescas fatiadas ou do rizoma, e 1/2 copo de água. Amasse bem e coe em um pano. Aplique em compressas no local afetado, durante uma semana. É essencial que o local das úlceras varicosas, feridas, cortes, e limmpo com mel, antes da aplicação da compressa.

Úlceras duodenal e estomacal : em 1 xícara de chá, coloque 1 colher de sopa do rizoma picado e adicione água fervente. Deixe em repouso por 10 minutos e coe. Tome 1 xícara de chá, 2 vezes ao dia, 10 minutos antes das principais refeições.

Gastrites; úlceras duodenal e estomacal : coloque 5 colheres de sopa de rizoma picado em 1 garrafa de vinho branco. Deixe em amceração durante 30 dias, em local escuro, agitando de vez em quando e coe. Tome 1 cálice, 2 vees ao dia, de preferência, 10 minutos antes das principais refeições.

Fissuras anal e da mama ; coloque 3 colheres de sopa de folhas frescas e 3 colheres de sopa de quiabo verde, tudo bem picado, em 1/2 litro de água potável. Deixe me maceração durante 1 nuite e coe. No caso de fissuras da mama, aplique nas mamas, com um chumaço de algodão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário