Google+ Followers

sábado, 12 de maio de 2012

Fatos históricos do dia 12 de maio


Testes nucleraes dos EUA


No dia 12 de maio, os Estados Unidos testam, nas Ilhas Marshall, no Oceano Pacífico, a primeira bomba de Hidrogênio. Entre 1946 e 1958, o país realizou 67 testes nucleares nas Ilhas Marshall, formado por 29 atóis e 3 ilhas. O local foi escolhido por ser no meio do caminho entre a Ásia e Oceania.

1551 - É fundada a Universidade de San Marcos, em Lima, no Peru, considerada a mais antiga da América do Sul.
1622 - É construída a maior igreja de Buenos Aires, cujo primeiro bispo foi Pedro de Carranza.
1872 - Nasce Bertrand Rusell, filósofo e matemático inglês.
1881 - É assinado o Tratado de Bardo, que estableceu o Protetorado da França sobre Túnez, pondo fim a independência deste país.
1898 - O almirante norte-americano William Thomas Sampson manda bombardear a cidade de San Juan de Puerto Rico.
1911 - O aviador e construtor de aviões francês Edouard Nieuport conseguiu uma velocidade inédita em veículo no ar: 120 quilômetros por hora.
1936 - Nasce Guillermo Endara, ex-presidente do Panamá.
1936 - A Itália se retira da Sociedade das Nações.
1937 - Coroação de Jorge VI, da Inglaterra. O desfile foi transmitido pela televisão, na primeira transmissão feita fora de estúdios.
1951 - Estados Unidos testa, nas Ilhas Marshall, no Oceano Pacífico, a primeira explosão de uma bomba de Hidrogênio.
1968 - Arnulfo Arias é eleito presidente do Panamá.
1972 - O presidente chileno, Salvador Allende, firma o projeto de nacionalização da ITT.
1984 - José Napoleão Duarte é proclamado oficialmente presidente de El Salvador.
1988 - Estados Unidos e a ex-União Soviética resolvem, em Genebra, suas últimas diferenças sobre a aplicação do Tratado de Mísseis Nucleares de Alcance Médio.
1990 - Os presidentes da Letônia, Lituânia e Estônia reestablecem, em Tallin, o Conselho do Báltico e formulam uma política de independência da URSS.
1995 - Morre Jorge Rojas Castro, poeta colombiano.
2001 - O líder do partido governamental palestino Al Fatah, Motasem Sabagh, é assassinado.

Redação Terra

3 comentários: