Google+ Followers

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Sem usinas nucleares, Japão tem risco de falta de energia


Japoneses fazem passeata pelas ruas de Tóquio contra a energia nuclear
Reuters


O desligamento da última usina nuclear japonesa e o fracasso do governo em convencer a população sobre retomar a produção de energia em dezenas de reatores deixam a terceira maior economia do mundo com o risco de ter mais um verão de falta de eletricidade.

A Hokkaido Electric Power desligou a usina nuclear no último sábado, o último dos 50 reatores do Japão a ser inutilizado. É a primeira vez desde 1970 que o Japão se vê livre da energia nuclear.

A economia japonesa dependeu grandemente da energia nuclear por décadas, com seus reatores fornecendo quase 30 por cento da carga necessária, mas o terremoto e a crise nuclear do ano passado colocaram a população contra a energia atômica.

Ministros não conseguiram convencer os japoneses a permitirem o religamento das usinas, desligadas uma a uma para manutenção.

O jornal Asahi afirmou que a opinião pública está oscilante entre o medo da energia nuclear e as dúvidas sobre a vida no Japão sem ela.

"A população não deve só criticar (o governo), mas tomar a decisão sobre a política energética, que envolve ônus e responsabilidades, como cooperar na economia de energia", afirmou o diário em editorial.

O governo espera ter uma estimativa da situação energética até meados de maio, para produzir um plano de economia.

No entanto, estabelecer uma política de longo prazo ou um cronograma para religar as usinas vai tomar tempo, uma vez que há uma grande oposição popular e um Parlamento dividido, que travou as votações, dizem analistas.

Centenas de pessoas participaram de passeata pelas ruas de Tóquio. Eles esperam que o fechamento do último reator seja o fim da energia nuclear no país.

Para suprir a demanda por energia, o Japão vem aumentando a importação de combustíveis fósseis, e companhias de eletricidade estão colocando antigas usinas em funcionamento. Se o país conseguir passar pelo calor do verão sem apagões, analistas dizem que aumentará ainda mais a pressão pelo fim permanente do uso de energia nuclear.


Fonte: Alternativa Online


Seguidores, visitantes, amigos, amigas, deixe seu comentário dizendo se gostou ou não de nossa postagem. Sua opinião é muito importante para Nós. Ajude-nos a fazer um blog melhor. Obrigado. Abraxos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário