Google+ Followers

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Caírbar Schutel


(22.09.1869 - 30.01.1869) 

Texto elaborado por José Basílio

CAIRBAR SCHUTEL - O Grande Missionário de Matão, SP

Considerado em sua época, por muitos, como o espírita número 1 do país, Cairbar de Souza Schutel foi uma personalidade autêntica, digna e dinâmica, que tudo fez e ainda faz em benefício da divulgação do Espiritismo, não somente em solos brasileiros, mas também em outras nações.

Filho de Antero de Souza Schutel e de Rita Tavares Schutel, Cairbar de Souza Schutel nasceu a 22 de setembro de 1869, no município do Rio de Janeiro, então capital do Brasil. O seu desencarne, segundo narra Leopoldo Machado no livro Uma Grande Vida, ocorreu no dia 30 de janeiro de 1938, na cidade de Matão, interior paulista.

Ele não foi um bom aluno. Aos 9 anos de idade estava órfão de pai e mãe, mas espírito altivo decidiu não ser dispendioso a ninguém. Optou em ser prático de farmácia, profissão que o acompanhou até o desencarne.

Nunca me preocupo com a renda que meu trabalho possa produzir. Trabalho sempre preocupado com o dever. Desde que do trabalho possa advir o suficiente para mim, o resto é secundário, considerou certa vez, Cairbar Schutel.

Embora carioca de nascimento, atraído pelo interior, trocou a capital do império respectivamente por Piracicaba, Araraquara e Matão, onde fundou uma farmácia, algo que impressionou e muito os moradores, visto que o lugar não passava de distrito de Araraquara.

Na condição de um dos seus emancipadores, foi o primeiro prefeito de Matão. Em 1898, o operoso, humanitário e patriótico cidadão Cairbar de Souza Schutel, empregando todo o largo prestígio político que tinha e comprando com seus próprios recursos o prédio para a instalação da Câmara, conseguiu, por intermédio de um projeto do Deputado Francisco de Toledo Malta, a criação do município de Matão.

Era Cairbar Schutel um pregador da Doutrina que se ouvia com prazer, aprendendo e recriando o espírito, discorre Leopoldo Machado. Não foi espírita de primeira hora, pois que nasceu de família católica, mas como toda alma iluminada, viveu seu momento de conversão. O médium Calixto Nunes de Oliveira foi quem o iniciou no mundo do Espiritismo, colocando-o em contato com a Doutrina codificada por Kardec.

Resultado de sua conversão, o Centro Espírita Amantes da Pobreza foi instalado no dia 15 de julho de 1905, em Matão.

Fruto do dinamismo de Cairbar Schutel, em agosto de 1905 o jornal O Clarim nasceu com o objetivo de defender e propagar os valores conhecidos como liberdade, solidariedade, enfatizados pelo Espiritismo. Anos após, com a mesma finalidade, no dia 15 de fevereiro de 1925 veio à luz A Revista Internacional de Espiritismo.

Além de farmacêutico, exerceu as profissões de radialista, jornalista e escritor, condição na qual redigiu, por exemplo, Espiritismo para Crianças, livros que explica como a Doutrina deve ser ensinada aos petizes.

Maria Elvira da Silva Schutel, popularmente conhecida como Mariquinha, foi a esposa de Cairbar Schutel, um exemplo de dedicação e amor, que faleceu algum tempo depois do casamento, vitimada por lepra.

Aos 69 anos, depois de levar uma vida voltada exclusivamente ao bem, o missionário desencarnou. O seu enterro foi uma verdadeira apoteose, tal o enorme acompanhamento. Espíritas e não espíritas de muitas e longínquas localidades a ele acorreram. Foi o que no dia 12 de fevereiro de 1938 publicou O Clarim. Partia, então o Pai da Pobreza, deixando-nos inúmeras lições de trabalho a favor do bem.

Algumas obras de Cairbar Schutel:

Título da obra Editora

BATISMO (O) O CLARIM

CARTAS A ESMO O CLARIM

CONFERÊNCIAS RADIOFÔNICAS O CLARIM

DIABO E A IGREJA O CLARIM

ESPIRITISMO E PROTESTANTISMO O CLARIM

ESPIRITISMO PARA AS CRIANÇAS O CLARIM

ESPÍRITO DO CRISTIANISMO (O) O CLARIM

FATOS ESPÍRITAS E AS FOR O CLARIM

GENESE DA ALMA O CLARIM

INTERPR. SINTÉTICA DO APOCALIPSE O CLARIM

PARÁBOLAS E ENSINOS DE JESUS O CLARIM

PRECES ESPÍRITAS O CLARIM

VIDA E ATOS DOS APOSTOLOS O CLARIM

Baseado em artigo de Eduardo Basílio - Revista Espírita de 10/1993

2 comentários:

  1. Oi, gostei muito do post!
    Sempre é bom saber mais da história do Brasil né?
    Tenha um ótimo domindo e uma excelente semana, abraços...

    ResponderExcluir