Google+ Followers

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Plantas que Curam: CARVALHINHA - Teucrium chamaedrys



Descrição : da família das Lamiaceae. Também conhecida como camédrio, carvalho pequeno, chamedris, têucrio; wall germander (inglês). Herbáce aque apresenta rizoma horizontal, sobre o qual desenvolvem verticalmente dois tipos de caules aéreos, os férteis e os estéreis, que sào ocos, e podem atingir até 30 cm de altura. Os caules férteis surgem na primavera. São curtos, de cor branco-amarelado na base e vermelhor-escuro na ponta, onde fica a espiga. COntêm esporângios que emitem numerosos esporos. Os caules estéreis, que alcançam até 50 cm de altura, de coloração esverdeada, sào fistulosos, estriados. com nós compostos de tabiques de separação, e externamente de uma bainha os caules são verticilados, com longos ramos delgados de igual conformação do caule. Possui pequenas folhas e forma de agulhas emendadas. É uma planta que não possui flores e, consequentemente, semntes. Tem sabor e odor fracos, levemente salgado e quando mastigadarange entre os dentes. Nasce espontâneamente e na colheita cortam-se somente os caules estéreis. A melhor época para o corte é o verão.
Parte utilizada: folhas, flores.
Origem : Europa, ocorrendo espontaneamente em todos os contimentes, com exceção da Antértida
Modo de Conservar : Devem ser cortadas somente as partes aéreas. Secas ao sol e em local seco. Guardar em sacos de papel ou pano.

Propriedades medicinais: adstringente, antiescrofuloso, antipirético, anti-séptico, aromático, carminativo, depurativo, digestivo, diurético, estimulante, estomacal, sudorífico, tônico, vermífugo.

Indicações: dispepsias, aerofagias, distúrbios digestivos, afecções do estômago, gengivites, piorréia.


Modo de usar:

- infusão: misturar 50 g de folhas de camédrio, 40 g de folhas de alecrim e 10 g de sementes de coentro. Colocar uma colher (de sopa) dessa mistura numa xícara de água fervente: dispepsia, aerofagia;
- tintura: macerar 5 g de sumidades floridas e folhas de camédrio em 50 g de álcool a 70º, por oito dias, filtrar e guardar o líquido em um recipiente com conta-gotas. Tomar 20 gotas antes das refeições: inapetência;
- infusão: em um litro de água quente colocar 15 g de folhas e de sumidades florais. Coar e adoçar, tomar quatro calicezinho ao dia: inapetência, constipação intestinal.
Uso externo: piorréia, gengivite.
Diurético; afecções dos rins e da bexiga; eliminador do ácido úrico: coloque 1 colher de sopa de caule bem picado, em 1 xícara de chá de água em fervura. Ferva por 10 minutos. Abafe, deixe descansando por 15 minutos. Tome 1 xícara de chá, 2 vezes ao dia. Para crianças dar soemnte metade da dose. Observar que não deve ser tomados após as 17:00 horas.
Hemorragias nasais : coloque 1 colher de sopa do caule fatiado em 1 copo de água em fervura. Deixe ferver por 5 minutos e coe. Tome a metade do copo. Com o restante do líquido faça lavagens locais, aspirando e assoando o nariz. Até desaparecer o derramamento de sangua.
Calcificante nas fraturas : coloque 4 colheres de sopa do caule fatiado em 1 litro de água em fervura. Deixe ferver por 5 minutos e coe. Tome aos goles durante o dia.
Anemia : em 1 xícara de chá, coloque 1 colher de sopa de caule fatiado e adicione água fervente. Abafe, espre esfriar e coe. Tome 1 xícara de chá, 2 vezes ao dia.

Contra-indicações/cuidados: não encontrados na literatura consultada. Porém nenhuma planta deve ser consumida em excesso e nenhum tratamento deve ser feito sem orientação médica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário