Google+ Followers

sábado, 25 de fevereiro de 2012

25 de fevereiro - Antigo Egito: dia de Nut, deusa do céu e guardiã das estrelas.


Nut é uma deusa egípcia. Representava o céu e era significativamente invocada como a mãe dos deuses.

Mito

A deusa Nut e o deus Geb queriam ter filhos, mas Rá conhecia a profecia que dizia que um dos filhos da deusa Nut o substituiria. O deus a proibiu de ter seus filhos qualquer dia ou qualquer noite do ano. Nut achou uma solução: ela apostou com o deus Konsu e toda vez que ele perdia tinha de dar um pouco de sua luz pra ela, Konsu perdeu tantas vezes que Nut teve luar suficiente para criar cinco novos dias que acrecentou no final do calendario que tinha 360 dias como os graus de um círculo, nesses 5 dias teve seus filhos: Osíris, Hórus, Seth, Ísis e Néftis.

Culto

No túmulo de Tutankhamon foi encontrado junto a sua múmia um peitoral no qual era invocado a proteção desta deusa: “Nut minha divina mãe, abre tuas asas sobre mim enquanto brilharem nos céus as imorredouras estrelas”.


Iconografia

É muitas vezes representada sob a forma de uma vaca, por alusão a uma metamorfose por que espontaneamente teria passado. Era representada por uma belíssima mulher, trazendo o disco solar orlando sua cabeça.

Com o seu corpo alongado, coberto por estrelas, forma o arco da abóbada celeste que se estende sobre a terra. É como um abraço da deusa do céu sobre Geb, o deus da Terra.

Família

O deus Khepera criou-se a partir da matéria primordial ao dizer seu próprio nome, em seguida ele procriou os deuses Shu e Tefnut, formando a primeira trindade. De Shu e Tefnut nasceram Geb e Nut.

Nut, esposa de Geb, foi a mãe de Osíris, Horus, Seth, Ísis e Néftis, em um único parto. Osiris e Isis já se amavam no ventre da mãe e a maldade de Seth logo ficou evidente quando, ao nascer, este rasgou o ventre da mãe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário