Google+ Followers

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Plantas que curam: AGARRA PINTO - Boerhavia coccinea


Descrição : Herbácea rasteira, de caule cilíndrico e decumbente. A raiz é axial, pouco ramificada. As folhas são pecioladas, opistas, ovais agudas, sinuosas, subcoriáceas, de base arredondada, de cor-verde-escura na parte superior e verde-claro na inferior. São revestidas de pêlos glandulares. As flores são pequenas e sem pétalas. O fruto é um aquênio pequeno, com cinco costelas alongadas, recobertas de pêlos glandulares. Reproduz-se por fruto-semente, não sendo exigente quanto ao solo, mas preferindo climas quentes. É considerada uma planta extremamente invasora, sendo comum nos terrenos cultivados, cafezais, jardins, pomarese nas fendas das calçadas. A colheita é feita em qualquer época do ano.

Habitat: É comum do Amazonas a São Paulo. Sua origem é a América tropical.

História: De uso corrente pela população cabocla. Seu nome é alusivo à propriedade de seus pelos glandulares aderirem ao pelo dos animais.

Modo de Conservar : As raízes e as folhas são secas ao sol, em local ventilado e sem umidade. Guardar em sacos de papel ou de pamo, em separado.

Origem : América tropical. No Brasil medra principalmente nos estados do Amazonas até São Paulo.

Princípios ativos: Boerhavina; Saponinas; Resinas vegetais; Ácidos orgânicos: ácido resinoso, ácido boerhávico; Amido; Sacarina; Flavonóides; Sais inorgânicos; Nitratos; Substâncias graxas, pécticas e gomosas.

Indicação e utilização: protetor e estimulante das funções hepáticas - em 1 xícara (chá), coloque 1 colhre (chá) de raiz fatiada e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos e coe. Tome 1 xícara (chá) antes das principais refeições. protetor e estimulante das funções renais; depurativo do sangue; diurético; eliminador de ácido úrico e da uréia. - Coloque 1 colher de sopa da raiz fatiada em 1 copo de água em fervura. deixe ferver por 5 minutos e coe. Tome metade do copo, de manhã e a outra metade no período da tarde, até às 17:00 horas. Para feridas; úlceras; escarras de decúbito e esfoladuras - Coloque 2 colheres de sopa das folhas fatiadas em 1 copo de água em fervura. deixe ferver por 5 minutos e coe. Aplique nos locais afetados, com um chumaço de çagodão, 2 vezes ao dia. Protetor e estimulante das funções hepáticas e renais - Coloque 2 colheers de sopa de raiz fatiada em 1 xícara de chá de álcool de cereais a 50%. Deixe e ameração por 5 dias e coe. Tome 1 colher de café, diluido em um pouco de água, de 2 a 3 vezes o dia.

Contra-indicações/cuidados: não encontrados na literatura consultada. Porém nenhuma planta deve ser consumida em excesso e nenhum tratamento deve ser feito sem orientação médica.

Efeitos colaterais: não encontrados na literatura consultada. Porém nenhuma planta deve ser consumida em excesso e nenhum tratamento deve ser feito sem orientação médica.

Farmacologia: Não há estudos, sendo as informações sobre seus princípios ativos de estudos realizados pelo DR. Peckolt, segundo o Dr. Silva Araújo.

Posologia: Adultos: 10a 20ml de tintura divididos em 2 ou 3 doses diárias, diluídos em água 2 g de erva seca (1 co­lher de sopa para cada xícara de água) de raízes em decocto até 3 vezes ao dia, com intervalos menores que 12hs; Crianças acima de 6 anos: metade da dose.

Resumo Clínico: Usos etnofarmacológicos: diurética, colagoga, coleté-rica e antiinflamatória.

Fonte: http://www.plantasquecuram.com.br/ervas/indice.html

Um comentário:

  1. Adorei conhecer seu blog!Vou está sempre por aqui se quiser me visitar ficarei feliz com sua presença em meu cantinho! Beijinhos!!

    ResponderExcluir