Google+ Followers

domingo, 27 de novembro de 2011

Plantas que curam: ARNICA BRASILEIRA - Solidago microglossa


Descrição : Também conhecida como arnica silvestre, arnica de terreiro, erva lancenta e espigade ouro.Planta herbacea perene, rizoma cilídrico, curto, nodoso, diagonal-ascendente em 1 caule simples, pubescente e ereto com até 1,2 metros de altura; numerosas folhas sésseis, ascendentes, lineares, altemadas, lanceoladas, de 5 à 10 centímetros de comprimento e 1 a 2 centímetros de largura inteiras ou pouco denteadas; flores tubulares amarelo-ouro, pequenas, reunidas em panículas piramidais apicais de mais de 16 centímetros de comprimento com 20 ou 30 unidades. As flores tern pedicelos, involucro campanular, bracteas firmes e glabras. O fruto e um aquenio de 1 mm de comprimento; Toda a planta exala aroma suave. Reproduz-se por sementes e pela expansão de seus rizomas profundos, invasores.

Habitat: É natural do Brasil, ocorrendo no centro, sul, sudeste e nordeste.

História: E usado pela população cabocla e na medicina popular como substituta da Arnica Europeia, ha séculos

Propriedades : Estomáquica, adstringente, cicatrizante e vulnerária.

Indicações : Ferimentos, escoriações, traumatismos, contusões

Principios Ativo : Partes aéreas: quercitrina, um flavonóide glicosídico, taninos, saponinas, resinas, óleo essencial. Raízes: diterpenos inulina e rutina, ácido quínico, ramnosídeos, ácido caféico, clorogênico, hidrocinâmico e seus derivados

Modo de Usar : Apesar de não terem sido ainda comprovadas cientificamente a eficácia e a segurança no emprego desta planta, sua utilização vem sendo feita com base na tradição popular de uma maneira crescente. É empregado externamente no tratamento de ferimentos, escoriações, traumatismos e contusões em substituição a Arnica Montana L. Dosagem indicada - Tratamento de traumatismos e contusões. Aplicação direta sobre a área afetada com auxílio de um pedaço de algodão ou compressas embebidos na tintura ou maceração em álcool de suas folhas e rizomas.

Toxicologia : Por ser considerada tóxica, seu uso interno só deve ser feito com estrita indicação e acompanhamento médico.

2 comentários:

  1. Estes posts sobre plantas medicinais estão ótimos !
    Sobre a Arnica eu confirmo sua eficácia, pois minha família sempre fez uso dela, macerada em álcool. Também a Carqueja (para problemas de fígado e estômago) e uma que talvez vc não conheça, bastante comum no litoral sul: a Salicínia, com finalidade similar à da Arnica (usada muito em contusões.
    Êta riqueza que é a Natureza !!!
    Parabéns pela pesquisa de utilidade pública.
    Abraço
    Vera / Arte Brasilis

    ResponderExcluir
  2. Oi Vera!!!
    Que bom que anda gostando destes artigos.
    Eu acho muito importante procurarmos a natureza para curar certos males...
    Beijos

    ResponderExcluir