Google+ Followers

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Imprensa entra pela primeira vez na usina de Fukushima


Os jornalistas que neste sábado foram pela primeira vez autorizados a entrar na usina nuclear de Fukushima viram um "cenário devastador", com caminhões tombados, lixo amontoado e prédios em ruínas.

Alguns representantes dos meios de comunicação internacionais e japoneses foram pela primeira vez autorizados a entrar na central nuclear, em uma visita que tinha como objetivo mostrar a estabilização do local desde o terremoto e tsunami de 11 de março, há oito meses, mas tiveram de usar roupas especiais, máscaras e equipamentos que protegem do contato direto com a radiação, além de submeter-se a um teste no final da visita.

Após a visita, os jornalistas precisaram passar por exames de radiação

A visita foi feita em companhia de Goshi Hosono, homem do governo responsável pelos assuntos relacionados ao acidente nuclear.

De acordo com os jornalistas, os caminhões tombados pela força do tsunami continuam nas ruas no complexo, há pilhas de lixo amontoado e a água trazida pelas ondas ainda cobre uma boa parte da usina, mas os responsáveis garantem que a situação no local, que sofreu várias explosões na sequência do desastre natural, estabilizou-se o suficiente para permitir a visita dos repórteres.

Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário