Google+ Followers

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

No ano de 1979 Madonna escreve Carta à mão para Stephen Lewicki


Antes de ganhar o mundo da música, Madonna já teve que distribuir seu currículo para conseguir papéis no cinema. O blog Letters of Note, dedicado a publicar correspondências de famosos, divulgou uma carta enviada pela popstar ao diretor Stephen Lewicki em 1979. No texto manuscrito, Madonna, aos 20 anos, pedia um papel no thriller erótico A certain sacrifice, que acabou sendo seu primeiro trabalho nas telas. Após ficar famosa, a cantora tentou proibir a veiculação do filme, pelo qual recebeu um cachê simbólico de apenas US$ 100. A certain sacrifice foi lançado em vídeo em 1985.

"Nasci e fui criada em Detroit, Michigan, onde comecei minha carreira em petulância e precocidade. Quando estava na quinta série, sabia que eu queria ser uma freira ou uma estrela de cinema. Nove meses em um convento me curaram da primeira doença", escreveu a cantora, no que ela chamou de "currículo informal". No restante da carta, Madonna descreve seu descontentamento com o colégio e sua preparação para a carreira artística, que incluiu aulas de interpretação e dança.


Leia a tradução da carta:

Querido Stephen,

Por favor me desculpe pelo currículo informal. Estive fora do país por muitos meses e, ao retornar, descobri vários documentos importantes fora do lugar. Meus currículos inclusos.

Nasci e fui criada em Detroit, Michigan, onde comecei minha carreira em petulância e precocidade. Quando estava na quinta série, sabia que eu queria ser uma freira ou uma estrela de cinema. Nove meses em um convento me curaram da primeira doença. Durante o colégio, me tornei um pouco esquizofrênica por não conseguir escolher entre ser a virgem da classe ou o outro tipo. Os dois tinham seus valores, até onde consegui enxergar.


Quando eu tinha 15 anos, comecei a fazer aulas de balé regularmente, ouvia música barroca e, lenta e seguramente, desenvolvi uma enorme antipatia pelos meus colegas de classe, professores e o colégio em geral. Havia apenas uma exceção e essa era minha aula de interpretação. Durante uma hora todos os dias, os megalomaníacos e egoístas se encontravam para competir por papéis e discutir sobre interpretação. Eu secretamente adorava cada momento em que todos os olhares estavam sobre mim e eu poderia praticar como ser charmosa ou sofisticada. Minha impaciência sem fim me levou a me formar um ano antes e ingressei na escola de artes da Universidade de Michigan para estudar música, arte, dança e participar regularmente da maioria das produções teatrais. Depois de dois anos de uma vida isolada e utópica, eu estava morrendo por um desafio, então me mudei para Nova York e abandonei a faculdade. No início, me concentrei apenas em dançar e em dois meses entrei para uma companhia de dança moderna (Pearl Lang). Participei de três temporadas e excursionei pela Itália, mas a dança não foi tão gratificante quanto eu esperava e os modos psicóticos da Pearl estavam me arruinando. Depois me sustentei dançando em companhias pequenas e medíocres (Walter Nicks, Peggy Harrel, Ailey III), cantando numa banda new wave, trabalhando com um cineasta (Eliot Fain) e como modelo para artistas e fotógrafos.


Em maio de 79, uns produtores musicais franceses (Aquarius Label) me viram cantar e dançar em um teste e me convidaram para ir à Europa, onde eles poderiam me produzir como cantora. Um apartamento na 36 com 10 e uma dieta constante de pipoca fizeram minha decisão fácil. Vim para Paris sob o acordo de que, após alguns meses de trabalho em um estúdio de música para me familiarizar com a indústria fonográfica, eu decidiria se queria assinar um contrato com eles. Após dois meses de restaurantes e boates todos os dias, sendo arrastada para países diferentes a cada semana e trabalhando com homens de negócio e não músicos, soube que essa vida não era para mim. Passei mais um mês em Paris me sentindo miseravelmente improdutiva, mas não podia mais. . .

suportar a esterilidade da cidade ou minha falta de moradia, então voltei para NY. Estou aqui há três semanas, trabalhando com minha banda, aprendendo a tocar bateria, tendo aulas de dança e esperando pelo meu 20º aniversário.

Isso é tudo?

Madonna Cicconi

Fonte: Minsane

Nenhum comentário:

Postar um comentário