Google+ Followers

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Plantas que Curam: CAMBARÁ - Lantana camara


Descrição : Da família das Verbenaceae, também conhecida como cambará-de-cheiro, cambará-de-espinho, cambará-verdadeiro, camará, camará-de-chumbo, camara-vermelha, camara-miúda, erva-chumbinho, milho-de-grilo, camarajuba, camará-juba, camará-de-espinho. Arbsto de ramos quadrangulares, com pequenos acúleos, formando cerdadeiras moitas. As folhas são opostas, serradas, ásperas, muito aromáticas, com odor de melissa e com sabor amargo. As flores são numerosas e dispostas em cachos, nas cores amarelo, alaranjado e vermelho. Os frutos são agregados em forma de espigas, de cor vinho-escuroe quando maduros são comestíveis. Reproduz-se por sementes, mudas ou estacas, e é cultivada em solo mais ou menos úmido.Ocorre principalmente em pastagens onde é refugada pelo gado, por não ser palatável, em terrenos baldios, beiras de cercas, estradas e em capoeiras, onde o solo é seco e arenoso. A colheita pode ser realizada em qualquer época do ano, de preferência, na estação seca.
Parte Utilizada : Folha e Flor.
Origem : América tropical, mendrando abundantemente por todo o Brasil.
Modo de Conservar : As folhas w flores podem ser utulizadas frescas ou secas ao sol, em local ventilado e sem umidade. Armazenar em sacos de papel ou de pano.
História: Largamente usado na medicina caseira. Faz parte da farmacopeia fiomeopatica.
Habitat: Aparece em todo o pais nas pastagens, capoeiras, beiras de estrada e terrenos baldios. não e palatavel ao gado
Propriedades medicinais: balsâmico, diurético, estimulante, estomacal, expectorante, sudorífera, tônico, tônico pulmonar.
Principios Ativos : Óleo essensial, taninos, mucilagens e alcalóides.

Indicações: afecção pulmonar, asma, bronquite, dor de ouvido, espasmo, febre, peitoral, reumatismo, tosse, vias respiratórias.

Modo de Usar :
Afecções das vias respiratórias, tosses, bronquites, resfriados, catarro, rouquidão, asmas e coqueluches; estados febris - Em um pilão, coloque 2 colheres de sopa de folhas e 1 colher de sopa de flores frescas. Amasse bem. Acrescente em seguida, 1 xícara de café de água fervente. Misture bem e coe. Adicione 2 xícaras de café de açúcar cristal. Deixe dissolver bem o açúcar. Tome 1 colher de sopa, de 2 a 3 vezes ao dia. Para crianças dar somente metade da dose diária.
Reumatísmo; contusões, esfoladuras; dores nas juntas; dores muscularea - Coloque 3 colheres de sopa de folhas frescas fatiadas em 1 copo de água em fervura. Deixe ferver por 5 minutos e coe. Ainda morno, aplique em compressas nos locais afetados.
Dores reumáticas : Em um pilão, coloque 2 colheres de sopa de folhas e flores frescas. Amasse bem, até adquirir uma consistência pastosa. Espalhe em um pano ou gaze e aplique nos locais afetados, 2 vezes ao dia, deixando agir por 1 hora ou durante a noite toda.
Contra-indicações/cuidados: Os frutos, comestiveis quando maduros, sao considera-dos toxicos quando ainda verdes.

Efeitos colaterais: não encontrados na literatura consultada. Porém nenhuma planta deve ser consumida em excesso e nenhum tratamento deve ser feito sem orientação médica.
Posologia: Adultos: 30 a 50ml de tintura das partes aereas divididos em 2 ou 3 doses diarias, diluidos em agua 4g de folhas frescas e 2g de flores frescas (2 colheres de sopa +1 colher de sopa) em infuso ate 3 vezes ao dia, com intervalos menores que 12hs; Extrato fluido: 15ml por dia; O infuso pode ser acrescido de 1 colher de sopa de mel nas afecgoes respiratorias; O infuso tam-bem podera ser usado em compressas como sarnicida e em contusoes e mialgias; A mesma proporgao de ervas do infuso pode ser usada maceradas a seco para cataplasmas em dores, 2 vezes ao dia deixando agir por 2h ou a noite toda; Criangas: usam 1/6, 1/3 ou '/2 dose de acordo com a idade.
Farmacologia: A atividade febrífuga e devida a lantanina. não foram encontrados estudos que confirmem as outras atividades terapeuticas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário