Google+ Followers

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Plantas que Curam: CAFÉ - Coffea arabica


Descrição : Família das Rubiáceas. É um arbusto grande, piramidal, de caule reto, até 12m de altura, casca acinzentada e rugosa, folhas opostas, curto-pecioladas e curto-estipuladas, onduladas nas margens, verde--escuras e luzidias na página superior e um pouco esbranquiçadas na página inferior; flores brancas, ou ligeiramente róseas; o fruto é baga ovóide vermelha e depois quase preta, contendo 2 sementes cartilaginosas, convexas sobre a parte dorsal, planas e sulcadas na parte interna. O alto valor desta planta está no seu fruto. É o café, melhor dizendo, nas suas sementes, que têm formas elípticas, ovóides, achatadas ou arredondadas. Com elas se prepara a excelente bebida cujo consumo é enorme em todos os países civilizados do globo. As sementes do café contêm "cafeína", ácido café-tânico, "legumina", (caseína vegetal), glicose, clorogenato de potassa, substância graxas, dextrina, matérias azotadas, matérias minerais, essência aromática solúvel e de cheiro suave, celulose, água higroscópica, óleo essencial concreto insolúvel, cobre, litina, rubídio e ainda outro ácido vegetal indeterminado; submetidas à torrefação desenvolvem um óleo empireumático de cor parda que lhes comunica o aroma peculiar e delicioso e o tão falado paladar, os quais provêm da decomposição do clorogenato de potassa e de parte da cafeína, é o óleo essencial "cafeona" princípio excitante do sistema nervoso e também dotado de propriedades antissépticas. A cafeína exalta o sistema nervoso e o sistema muscular, aumentando a força contracto dos músculos, inclusive do coração. A própria inervação recebe o influxo direto da excitação, revelando-se por um aumento na atividade funcional das células cerebrais e medulares. O café é também útil para combater as febres intermitentes, a tifóide, a hemorragia cerebral, o estado apoplético, a embriaguez, a gota, as hérnias estranguladas, a cefalalgia, a asma, a diarreia crónica, certas amenorréias, etc. É antídoto do "ópio" e da "morfina" assim como de todos os demais alcalóides, combatendo energicamente o efeito daqueles. O café verde, assim como o valerianato de cafeína, é empregado contra a coqueluche e a oftalmia. O pó do café é usado como adubo. Contém amido, matérias azotadas, matérias graxas, matérias extrativas não-azotadas, sendo que pode e deve entrar na alimentação dos animais e das aves domésticas.

Parte utilizada: folhas, sementes.

Modo de Conservar : O fruto pode e ser utilizado quando maduro. As sementes devem ser secas ao sol. O pó de café é feito com a semente torrada e moída. O armazenamento deve ser feito em frascos de vidro ou porcelana.

Origem : Coffea, região da Etiópia e foi introduzido no Ocidente pelos árabes.


Princípios Ativos: alcalóides, inclusive os alcalóides purínicos ou xantinas (cafeína, paraxantina, teobromina, teofilina), ácidos orgânicos (ácido clorogênico, ácidos cafeico, metilúrico, vanílico, hidroxibenzoico, ferrúlico), flavonóides (caempferol, quercetol), diterpenos (cafestol, caveol), salicilatos (salicilato de metila), EDTA, ácido benzoico, derivados nicotínicos (trigonelina), óleos essenciais (ácido cinâmico, aldeído cinâmico), vitaminas (nicotinamida, ácido ascórbico, tiamina, riboflavina, caroteno), minerais (cálcio, fósforo, ferro).

Propriedades medicinais: analgésico, anti-hemorrágico, antidiarréico, antiespasmódico, antigripal, antiinflamatório, broncodilatador, cardiotônico, depurativo, desintoxicante, digestivo, diurético, estimulante, excitante, expectorante, hipoglicemiante, hipotensor, revigorante intelectual, sudorífero, tônico, vulnerário.

Indicações: aumentar o metabolismo e a lipólise, asma, aumentar a secreção de ácido clorídrico, diabetes, baixar a glicose, bronquite, cansaço mental, cefaléias de resfriados, cólicas em geral, diarréias, dilatar os brônquios, estimulante do sistema nervoso, estimulante digestivo, fadiga, febre, pneumonia, vertigens.

Contra-indicações/cuidados: não deve ser consumido por quem tem gastrite, úlcera péptica, insônia, agitação psicomotora, taquicardia e taquiarritmias.

Efeitos colaterais: as xantinas do café podem causar irritação das mucosas do estômago e das vias urinárias, insônia e palpitações.

Modo de usar: grãos secos, torrados e moídos, no preparo do cafezinho, quente ou gelado, puro, com leite, chocolate, creme, chantilly ou bebidas alcoólicas.
Em doces, balas e bolos.
- 4 gramas de grão cru fervido em um copo de água. Tomar à noite: baixar a glicose.
- chá das folhas: fadiga, cansaço mental, diarréias, cólicas em ônquios (bronquite, asma).

Aromaterapia : Estimulante, antidepressivo e revigorante nervoso.

Referência :
A Cura pelas Ervas e Plantas Medicinais Brasileiras - Ricardo Lainetti e Nei R. Seabra de Britto - Editora Ediouro. 1979.
Plantas que Curam - Cheiro de Mato. Sylvio Panizza - IBRASA. 1997.
CIAGRI - Banco de plantas medicinais, aromáticas e condimentares da Universidade do Estado de São Paulo.
Plantamed - Grande cadastro de plantas e ervas medicinais.
BALBACH, A. A. Flora Nacional na Medicina Domestica. 23'. ed. Itaquaquecetuba: EDEL, 1991. Vol.ll
CONCEIÇÃO.M. As Plantas Medicinais no Ano 2000.2'. ed. revisada .Sao Paulo: Tao, 1982.

Nenhum comentário:

Postar um comentário