Google+ Followers

sábado, 7 de janeiro de 2012

Plantas que Curam: BARBASCO - Verbascum thapsus


Descrição : Planta da família das Scrophulariaceae. Também conhecida como barbasco, verbasco, tripo, candelariae, gordoloboe. Possui folhas bianuais aveludadeas, está em uma família que reúne mais de duzentos gêneros, que englobam verca de três mil espécies. Segundo John Burroughs, no primeiro ano o verbasco apoia suas folhas no chão, na segunda estação seu caule começa a crescer e mais tarde durante o verão fica coberto de pequenas flores amarelas, e no outono está carregado de sementinhas negras.
Era conhecida dos gregos que faziam pavios de suas folhas secas, e dos romanos, que mergulhavam seu talo em sebo para preparar as tochas funerárias.
Parte utilizada: flores, folhas e raízes.
Similares botânicos: Verbascum densiflorum.

Princípios Ativos: mucilagem (3%); saponosideos triterpênicos: verbascosaponosídeo; carotenoides: alfa-croceína; flavonoides: hesperosídeo, verbascosídeo; traços de óleo essencial; taninos; glucosídeos iridoides: aucubosídeo, harpagosídeo, mucilagens, flavóides, harpagídeo e uma pequena quantidade de óleo volátil amarelo.

Propriedades medicinais: antialérgico, antiinflamatório, antitussígeno, balsâmico (expectorante), demulcente, diurético, emoliente, expectorante, sedativa, demulcente, sedativa, narcótica e anódina.

Indicações: afecções respiratórias infecciosas e alérgicas: resfriado, gripe, amigdalite, faringite, rinite, bronquite, asma; diarréia, tosse.
Popularmente: anti-reumática.
Tópicamente: blefaroconjuntivite, dermatite, queimadura, prurido, furúnculo, escoriações, hemorróidas.

Contra-indicações/cuidados: os estames das folhas podem provocar irritação da faringe.

Modo de usar:
Para dierréias de adultos e crianças, adicione uma folha fresca ou uma colher de chá de folhas secas a meio litro de leite quente, no qual foram previamente misturados mel e nóz-moscada ou gengibre. A medida de um quarto de xícara. As duas primeiras doses a cada quinze minutos, e depois a cada meia hora, até terminar.
As folhas inferiores podem ser usadas externamente, amassadas em vinagre de maçã, para aliviar g;lândulas inchadas, amigdalites e asma. As folhas secas, usadas como fumo de cachimbo, aliviam a asma, um método usado pelos índios patowatoni da américa do norte.
Nos casos de congestão nasal ou bronquial, ponha as folhas secas em um pote esmaltado, cubra com água e deixe ferver; depois inale o vapor com a cebeça protegida por uma toalha.
Os índios memominne fumavam a raiz para tratar doanças pulmonares. Outras tribos fazem uma fogueira e inalam a fumaça para curar o catarro e reavivar um piciênte incomsciente.
As folhas frescas, maceradas em óleo de oliva, postas numa garrafa arrolhada e mantidas em local quente durante vários dias, servem como uma boa aplicação local contra contra pêlos na face, úlcerações e contusões ou qualquer inflamação nas membranas mucosas. As flores frescas, socadas em óleo de oliva durante três semanas, são eficiêntes como bactericida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário