Google+ Followers

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Dono que colocou coleira com choque em cachorro é multado em 5 mil reais

Phillip Pook, de 48 anos, morador de Ogmore-by-Sea, no Vale de Glamorgan, Inglaterra, foi multado em 2 mil libras (cerca de 5.000 reais) por colocar uma coleira com bateria para treinar seu border collie.

As coleiras foram banidas no país no País de Gales, mas ainda estão em uso em outras partes do território britânico. O acessório dá choque no animal quando ele se desvia das fronteiras designadas durante o treinamento. Cerca de 500 mil donos britânicos usam o dispositivo em seus pets.

Dougie foi visto vagando com a coleira e o dono foi multado - CC FlickrDougie foi visto vagando com a coleira e o dono foi multado
Crédito: CC Flickr

O Kennel Club comemorou a ação da justiça e, por meio de seu porta-voz, disse que “coleiras eletrônicas treinam cachorros fazendo uso da dor e do medo”. “São cruéis, desatualizadas e inadequadas no processo de treinamento de cachorros”, completou.

O porta-voz da RSPCA, instituição que defende os direitos e o bem-estar dos animais, disse que o Sr. Pook não tem escrúpulos. “A coleira que ele comprou é a mais cara de todas, saiu por 2 mil libras [valor da multa]. Ele resolveu colocar a coleira em Dougie porque era preguiçoso demais para instalar uma cerca”, disse o representante da
organização.

“Coleiras eletrônicas são ilegais e não existem desculpas para usá-las. Não tenho dúvidas de que este dispositivo causa dor ao animal.”, acrescenta.

Vizinhos viram Dougie usando o acessório enquanto vagava perto de casa. Eles levaram o animal para uma ONG que faz a leitura de michochips em pets, localizando seu dono.

O promotor David Prosser disse que “este é o primeiro caso de infração da lei por uso de coleiras. O acessório funciona como uma cerca elétrica e, se o cão se aproximar dos limites especificados pelo dono, leva um choque. Pook não concorda que este tipo de dispositivo seja ilegal, porque está na Inglaterra. Mas a lei vai além do País de Gales”.

Estudiosos perceberam que Dougie ignorava os choques e continuava escapando. Ele ficou conhecido na vizinhança como “o cachorro com a coleira eletrônica”.

O Sr. Pook admitiu obrigar o cão a usar o acessório, mas disse não saber de sua ilegalidade. Este tipo de mecanismo de treinamento foi abolido em março na Assembleia de Welch, mas ainda são legais em locais como a Escócia, onde é polêmica e está em debate.

A Associação de Fabricantes de Coleiras Eletrônicas nega que o produto seja doloroso para os cachorros. No site da organização estão os dizeres: “uma estimulação estática leve e indesejável, totalmente inofensiva”. O uso seria indicado por dez minutos em média, duas vezes por dia, para um cachorro em treinamento.

As leis proíbem o uso das coleiras eletrônicas que penalizam cães e gatos com choques. Donos flagrados usando estes dispositivos em seus animais podem ser multados em até 20 mil libras (cerca de 50 mil reais) ou seis meses de detenção.

Fonte: PetMag

2 comentários:

  1. Sinceramente o dono do cão é que deveria usar essa coleira.
    Ótima reportagem!
    Bom final de semana.
    Beijos de lua.

    ResponderExcluir
  2. Gostei da idéia... rs
    O dono usar a coleira... rs

    ResponderExcluir