Google+ Followers

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Japão: frequência de terremotos diminui após dia agitado





Depois de uma quarta-feira agitada por uma série de terremotos em Miyakejima, ao sul da península de Izu (Shizuoka), a frequência de abalos sísmicos diminuiu consideravelmente na região nesta quinta-feira, segundo a Agência Meteorológica do Japão.


Mais de 40 tremores foram sentidos na quarta-feira em Miyakejima. O mais forte, de magnitude 6,6, ocorreu às 17h57, chegando a "5+" graus na escala japonesa (5 forte). Nesta quinta, até as 13h, apenas dois pequenos abalos aconteceram na região, com magnitudes de 2,7 e 3,0.

Em Miyakejima, ilha de pertence à administração de Tóquio, pelo menos três pessoas ficaram feridas. Além disso, ocorreram mais de 10 deslizamentos de terra em áreas desabitadas, segundo a emissora NHK.

Na noite de quarta, um forte terremoto também foi sentido na região Tohoku (Nordeste), na costa da província de Miyagi, às 21h03. Segundo a Agência Meteorológica, o abalo sísmico atingiu magnitude de 5,8 graus e foi uma réplica do tremor de 9,0 graus ocorrido em março de 2011.

O tremor mais forte ocorreu em Ishinomaki (Miyagi), chegando a "5-" graus na escala japonesa (5 fraco). O abalo foi sentido também em diversas províncias das regiões Tohoku e Kanto.

No último sábado, outro terremoto de magnitude 6,3 assustou os moradores de Awaji (Hyogo). O tremor danificou parcialmente mais de 2 mil moradias e deixou pelo menos 25 pessoas feridas em cinco províncias. Pela escala japonesa, o abalo mais forte chegou a "6-" graus (6 fraco), sendo que o máximo é de 7.

Especialistas disseram que esses tremores não têm ligação entre si porque foram registrados em locais distantes, envolvendo placas tectônicas ou falhas subterrâneas diferentes.


Fonte: Alternativa Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário