Seguidores

quarta-feira, 4 de março de 2009

Colapso de traquéia.



Artigo científico: Compressão traqueal como método auxiliar no diagnóstico radiológico do colapso de traquéia cervical.

Onde ler o artigo completo: clique aqui.

Transcrição parcial do artigo acima identificado:

''O colapso de traquéia é uma afecção freqüente em cães idosos e principalmente de raças pequenas, caracterizada por flacidez e perda de sustentação dos anéis traqueais com conseqüente diminuição do espaço luminal. O diagnóstico baseia-se nos sinais clínicos e nos exames de raios-x, fluoroscopia, ultra-sonografia e traqueobroncoscopia.''

''O colapso de traquéia é causa comum de obstrução das vias aéreas superiores em cães. O primeiro caso foi relatado em 1941 e até 1970 poucas informações foram adicionadas para o adequado entendimento desta afecção.1

Esta enfermidade é uma forma de obstrução da traquéia causado por flacidez e achatamento dos anéis cartilaginosos. 2 É também referida como um síndrome que atinge cães de raças pequenas que, ocasionalmente, pode ocorrer em raças grandes ou em outras espécies animais.3

O problema é comumente observado em cães de meia idade ou idosos, em geral entre os seis a sete anos de vida. 4,5. Entretanto, têm sido diagnosticados casos em cães com idade entre um e cinco anos portadores de problemas respiratórios.2

A etiologia da afecção é obscura e provavelmente multifatorial, mas macroscópica e histologicamente ocorrem alterações degenerativas nos anéis cartilaginosos e no ligamento traqueal dorsal, a cartilagem torna-se hipocelular com perda da rigidez e habilidade de manter-se em sua conformação normal durante o ciclo respiratório, com conseqüente achatamento dorsoventral da traquéia e redução do lúmen traqueal no sentido transversal. 2,5,6,7,8.

Os sinais clínicos típicos são tosse crônica paroxística, denominada ''tosse de ganso'', mímica de vômito e dispnéia. 1,4,7.

O diagnóstico presuntivo do colapso de traquéia baseia-se no histórico, sinais e sintomas clínicos, porém o diagnóstico definitivo só pode ser obtido por meio de radiografias, fluoroscopia, ultra-sonografia e traqueobroncoscopia. ''

''A traqueobroncoscopia permite uma avaliação precisa da conformação do lúmen traqueal e dos graus de colabamento da traquéia, variando do grau I com redução de 25% do diâmetro do lúmen traqueal, ao grau IV, cujo lúmen está obliterado e o músculo traqueal em contato com a cartilagem.12 Esta técnica porém, que requer anestesia geral, agrava os sintomas de tosse e provoca descompensação em cães obesos em função da depressão respiratória induzida combinada com o aumento do trabalho inspiratório.7''
''O colapso de traquéia é uma doença de diagnóstico relativamente fácil e que permite a utilização e combinação de várias técnicas de imagem para seu reconhecimento. No entanto, cada método apresenta algum inconveniente ou desvantagem de aplicação, necessitando ainda de estudos para que sejam aprimorados em vários aspectos.''
''... é difícil estabelecer uma clara distinção entre um estreitamento normal da traquéia e uma situação de colapso, porém se ocorre uma diminuição do diâmetro do lúmen maior que 50%, o colapso deve ser considerado.''
Créditos: http://sites.google.com/site/saudecanina/sejam-bem-vindos




Outro Artigo: Se o seu cãozinho tosse, preste bastante atenção, se o mesmo for da raça Yorkshire ou qualquer raça toy ou miniatura (Poodle, Pincher, lhasa Apso , Shitzu,etc;), o mesmo poderá estar apresentando o chamado “colapso traqueal”, definido este pela diminuição do diâmetro da traquéia. Nessa situação o animal começa apresentar o sinal clinico característico de tosse alta, na qual poderá ou não estar acompanhada por ânsia de vomito após a tosse. Além da tosse, em casos mais graves o animal poderá apresentar grande dificuldade respiratória e desmaios. Para ajudar seu amiguinho, não utilize coleiras enforcadores, mas sim peitorais, não exercendo pressão sobre a traquéia o que pode e acabar por ocasionar uma dispnéia(dificuldade respiratória),ainda maior. Durante as crises procure deixar o animal quieto, sem carinho excessivo, sem tentativas de assoprar o focinho ou massagear o coração do cão. Recomendamos que procure orientação de um Médico Veterinário, que através de um exame clínico e um exame radiográfico na posição ideal ira ajudar a concluir a possibilidade da existência da doença em seu animal. Greicy Rutz Passos de Souza Mariana Mezzadri de Oliveira Acadêmicas de Medicina Veterinária da UTP 4°ano

13 comentários:

  1. O meu cachorro estava tossindo bastante e fazendo essa mímica de vômito, o levamos para o Vet diagnosticou essa terrível doença, ele foi medicado e veio para casa. Passou dois dias bem melhor, mas começou a ficar fraquinho, ele está respirando muito rápido e não tá comendo e nem bebendo nada, acho que por medo de engasgar, ele parece muito cansado, mas não fica co a língua pra fora... Ele já tá com 13 anos e é da raça Chiuaua, será que ele está morrendo?

    ResponderExcluir
  2. Soraya,

    infelizmente não já como saber...
    Minha pequena teve dois ataques desses até hoje...
    O que você pode fazer é ir a um outro veterinário talvez, para ter uma outra opinião.
    Ou procure a ASSEAMA, eles nos ajudaram muito.

    Abraxos

    ResponderExcluir
  3. ola pessoal,ganhei um yorkshire ele tinha 2 messes e esta com 5 agora, depois de uns dias comigo comecei a perceber mudanças nele, como ele era novinho sempre dormia perto de mim e notei q as vezes ele tinhas apneia
    d pois disso começo a ter tosses que parecia mas q ia vomitar, ae levei ele ao veterinario,o proprio fez a anaminese e diagnostico como sendo isso, na hora fiquei muito triste pois o cachorro do meu vizinho faleceu por conta desse problema lembrando q o cachorro dele tinha 10 anos e o meu tem 5 messes, ele passou um remedio (que ao meu ver não adiantou de nada)e fui em outro veterinario e ele diagnostico a mesma coisa so q pediu pra ter certos cuidados, ele é tão pequeno e indefeso e quando olha pra mim querendo colo d pois de cada crise que ele tem meus olhos eenchem d`agua meu coração fica partido querendo ajudar e sem saber como.
    pois é mas ele esta sendo acompanhado por um profissional maravilhoso que sempre q eu preciso ele tira todas as minhas duvidas e me ajuda psicologicamente pq não é facil vc ver seu cachorro tendo uma crise e d pois ficando molinho e vc axar q ele ta morrendo. pois é gente mas hoje posso dizer q ele esta bem melhor.

    ResponderExcluir
  4. Luana, desculpe a demora em responder!!!
    É uma judiação o caso do seu pequenino, mas felizmente ele tem você como mãe!!!
    Uma pessoa que ama e se preocupa com ele!!!
    Que Deus te abençoe e te acompanhe sempre!!!
    Boa sorte com seu pequenino!

    ResponderExcluir
  5. Olá me chamo Claudia e minha york está apresentando esses sintomas, na verdade o fato dela tossir nw me preocupava, o que me fez buscar algo na internet foi o fato dela roncar as vezes qdo dormia. Por acaso vc é aqui do japão? Se sim, vc saberia me dizer como falo em japones a palavra fluoroscopia? Preciso levar ela ao vet. E não sei como falar...

    Desde ja te agradeço muito

    ResponderExcluir
  6. Claudia,

    leve-a sim no veterinário e veja o que se pode fazer e o que ela tem.
    Dependendo de onde você mora aqui no Japão, posso indicar um veterinário que tem tsuyaku (tradutor), mas só se for em Nagoya.

    A palavra em japonês é 蛍光透視法 ( Keikō tōshi-hō ).
    Espero ter ajudado.

    Abraxos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pela sua resposta :)
      Moro em Toyokawa, fica um pouco longe de Nagoya. Vou mostrar ao Vet. essa palavra e ver se ele faz o exame ou indica outro tratamento. Como poderia entrar em contato com vc? Se for possível é claro.
      Arigato mais uma vez ;)
      Cláudia.

      Excluir
    2. Cláudia,

      por e-mail?
      Facebook?
      Celular?

      Realmente Toyokawa não fica muito perto daqui. Infelizmente, pois se fosse você iria nessa clínica que vou.
      Conte comigo para o que precisar e eu puder ajudar.
      Abraxos.

      Excluir
  7. Oie pode ser email mesmo, procurei algum lugar aqui para entrar em contato com vc, mas nw achei :( e colocar meu e-mail aqui acho que é meio estranho neh? rsrs Tem como te mandar algo privado?
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Oii é a Claudia :) pode ser por email, procurei aqui uma maneira pra te contactar, mas não encontrei. Fica meio " punk " por meu email aqui neh rsrs
    Bjcas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cláudia,

      escreve seu endereço de e-mail aqui mesmo, porque eu tenho que aprovar o comentário antes rs
      Ai eu não aprovo e marco seu e-mail.
      Beijos

      Excluir
  9. Olá!

    Tenho um poodle de 4anos e desde 1 ou 2 anos percebi que ele tinha estreitamento de traquéia.
    Consegui descobrir porque percebi que toda vez que eu caminhava com ele, ou ele ficava agitado, ele começava a fazer uns barulhos parecidos com ruídos de porco. Levei ao veterinário onde fizeram um raio-x e constataram o estreitamento. Me parece que os sintomas tem piorado, porque hoje em dia ele faz esses barulhos mesmo percorrendo pequenas distâncias... gostaria de saber se tem uma cura.. um medicamento para amenizar.. alguma coisa que possa ajudá-lo.

    Muito obrigada!

    Samila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samila,

      infelizmente eu não sei como posso lhe ajudar, porque não entendo nada sobre esta doença.
      Acredito que um veterinário possa lhe ajudar.
      Desculpe sinceramente.
      Abraxos.

      Excluir

https://www.facebook.com/NosOsCachorros

Obrigado pelo seu comentário!!!
Ele é muito importante para nós!!!
Deixe seu nome caso não entre com sua id para que possamos agradecer!!!
Abraxos e muita Luz!!!

Não sabe como comentar?!
Clique nesse link:

http://support.google.com/blogger/bin/answer.py?hl=pt-BR&answer=42399