Google+ Followers

quarta-feira, 18 de abril de 2012

5 erros que os pais cometem na hora de educar


Criar e e educar os filhos não é fácil e o pior: não existe manual de instruções e o melhor jeito de se fazer isso. Contudo existe alguns erros que podemos evitar na hora de educar as crianças. As vezes cometemos sem nem mesmo perceber, por isso veja algumas dicas dos especialistas da Revista Crescer para corrigir algumas atitudes dos pais:

1°Contar mentiras

Quantas vezes você já falou:“Esse carro só liga quando todos os passageiros estiverem com o cinto. Só falta você colocar o seu”. A gente sempre é tentado a mentir ou fazer uma chantagem para que a criança obedeça. A relação entre filhos e pais deve ser o mais clara possível. Como ele vai confiar se você mente? E não importa o quanto essa mentira seja insignificante, toda vez que você mente, você perde a chance de conversar abertamente.

Corrija: Troque a mentira pela conversa. Seja objetivo e explique a situação em detalhes para a criança entender. Em vez de dizer que o carro só liga se o seu filho colocar o cinto, peça para ele colocar o cinto, porque só assim, vocês podem transitar com segurança.

2°Ameaçar e não cumprir

Quem escolhe esse caminho, já sabe: da próxima vez que usar a mesma tática, seu filho não vai ouvi-la. Os exemplos são muitos: “se você não parar de jogar areia, vou tirar os seus brinquedos” ou “se você não me obedecer, vai ficar sem televisão”. Quando ele perceber que mesmo sem parar de jogar areia, os brinquedos continuam ali, não vai nem ligar quando você fizer o mesmo em uma próxima situação.

Corrija: Em vez de ameaçar, avise o seu filho. Se ele persistir, tome alguma atitude imediatamente. Da próxima vez que isso acontecer, apenas o lembre do que aconteceu: “lembra que você ficou sem os brinquedos da última vez que jogou areia? Espero que isso não se repita, combinado?”

3°Desautorizar o pai (ou a mãe) na frente das crianças

Após aquela arte que seu filho aprontou, seu marido decide colocá-lo de castigo. Durante a conversa entre eles, você se intromete, dizendo que basta uma conversa. O mesmo pode acontecer na hora de decidir o valor da mesada, o horário de buscá-lo na festa e assim por diante. Ao questionar a decisão do seu companheiro, você diminui a autoridade dele perante as crianças.

Corrija: O melhor é sempre conversar antes de tomar a decisão. Se não for possível, não discuta na frente do seu filho. Espere para falar com o pai depois.

4°Comentar os defeitos do parceiro com seu filho

“Seu pai é tão pão duro. Ele nunca vai comprar esse brinquedo para você”, “Nossa, sua mãe é muito atrapalhada, não consegue organizar as coisas”. Conversar sobre as falhas do seu parceiro com seu filho é tentador porque é ele que está no dia a dia ao seu lado, vivendo as mesmas situações. Mas não é um bom exemplo a ser dado. Em primeiro lugar, a atitude mostra desconsideração pelo pai (ou mãe) da criança. E, pior ainda, ela pode entender que pode fazer isso com qualquer pessoa também.

Corrija: O comentário pode ser feito, mas na frente da pessoa para que ela possa se defender e assimilar a dica. Ah, e isso até pode virar uma brincadeira.

5°Quebrar as regras

Seu filho já sabe que não pode comer assistindo TV. Mas, um belo dia, você está almoçando às pressas e liga a televisão. Rapidamente, seu filho chama a sua atenção. Para tentar escapar, você inventa uma desculpa e diz que você pode fazer isso, mas ele não.

Corrija: Não tem jeito! O seu exemplo é a melhor solução. É ele que vai inspirar o seu filho a ser uma pessoa melhor.

Imagem: reprodução

Fonte: http://revistacrescer.globo.com/

Um comentário:

  1. Eu que tenho criança e sou separada, sei bem como estas regras são importantissimas para haver respeito de todo grau.

    Sobre o que vc me escreveu:
    Sim, num DOMINGO!!!!!

    Uma senhora de mais de 70 anos passou mal, mora sozinha, e meus vizinhos foram acudi-la. No dia anterior, veio para casa uma menininha recem nascida!

    Muita agressão e pouco caso!

    Beijos

    ResponderExcluir