Google+ Followers

sábado, 3 de dezembro de 2011

Canadense diz que matou cem cães de trenós por ordem da empresa


Cachorro puxador de trenó tem temperamento dócil

O jornal canadense Vancouver Sun publicou a informação de um funcionário da Outdoor Adventures Whistler de que ele, por ordem da empresa, matou em abril de 2010 mais de cem cães puxadores de trenós em neve.
O funcionário, cujo nome não foi divulgado, entrou na Justiça contra a empresa pedindo indenização por ter ficado traumatizado após a matança. Ele disse que alguns dos animais foram mortos a tiros e outros com corte na garganta.

Ele disse que a empresa tinha adquirido os animais na expectativa de que a cidade de Whistler atraísse mais turistas após as Olimpíadas de Inverno de Vancouver, realizada em fevereiro daquele ano. O que não houve, e os cães ficaram ociosos, dando gasto à empresa.

O escritório central da empresa confirmou ter havido a morte dos cachorros, mas disse desconhecer que tinha sido usado método violento no extermínio. Argumentou que onde os animais estavam não havia arma.

Em entrevista a uma emissora de rádio, Cory Steinberg, advogado do funcionário, afirmou que nem sempre as mortes eram “limpas” [sem sofrimento] e em muitos casos o seu cliente teve de protagonizar “cenas horríveis”.

A polícia e a Sociedade para Prevenção da Crueldade contra Animais (SPCA) do Estado de Colúmbia Britânica, no oeste do Canadá, estão investigando as circunstâncias em que ocorreu o sacrifício dos cães.

Com informação e foto do The Vancouver Sun.


Nenhum comentário:

Postar um comentário