Google+ Followers

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Serviço Funerário para Cachorros e Gatos em Nagoya-Shi ( Japão )


Como sabem, a 11 dias meu primogênito, o Cão, partiu para nossa morada verdadeira.
Quem mora no Japão, sabe que aqui não se enterra um corpo, se crema.
E com nosso filhotes de pelo, não seria diferente.
Cada cidade possui um crematório para animais.
Com certeza, a Clínica Veterinária da sua cidade, vai informar o telefone e endereço do local quando você precisar.
Mas, o importante é saber que nem todos os dias há cremação.
Por isso, há a necessidade de ligar antes.
No meu caso, no dia do falecimento do Cão, não era nenhuma data religiosa, então havia cremação.
O lugar é muito bonito, muito verde, pelo menos o aqui de Nagoya.
Onde você é atendido, existe ao lado, vários carrinhos onde você deve deixar o corpo do pequeno.
Após isso, aguarde na fila para ser atendido.
A pessoa que irá te atender, irá pedir para você preencher um papel com seus dados e do seu pequeno.
Feito isso, irá te perguntar ser quer ou não que se celebre uma missa para o pequeno.
O preço está incluso.
Depois se você vai querer comprar um caixão ou não.
Depois se você vai querer que as cinzas sejam depositadas no local ou se você quer levar para casa.
Se você optar por levar para casa, deve escolher a urna e o preço varia.
No meu caso, achei melhor as cinzas serem depositadas num local que eles possuem próprio para isso.
Assim, mesmo sabendo que meu filho não está lá, posso ter um local para visitar, fazer uma homenagem...
O preço também varia dependendo de sua escolha.
Você pode ficar ou não até o corpo ser cremado...
 O site para mais informações do Templo de Cremação de Animais aqui em Nagoya é esse:


Espero que esta postagem ajude caso alguém necessite.
Eu, sinceramente não sabia nada sobre esse assunto e minha sorte foi ter bons amigos junto a mim nesse momento que realmente foi muito dolorido...

Abraxos.

2 comentários:

  1. É triste e nem posso imaginar o dia que irei precisar desses serviços...
    Mas sempre é bom saber.
    Muito obrigada pela informação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. realmente não é algo que gostamos de saber, mas que infelizmente precisamos...
      eu mesmo fiquei perdido...
      agora, querendo ou não, já sei como agir num caso como esse.
      beijos

      Excluir