Google+ Followers

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Renunciar


Os relacionamentos humanos nem sempre são fáceis.

As pessoas colocam muitas expectativas umas nas outras.

É comum esperar-se receber mais do que se dá.

Ou então se estabelecer um sistema de trocas que não parece funcionar a contento.

Frequentemente, tem-se a ideia de não ser correspondido à altura da própria dedicação.

Por conta disso, muitas relações se rompem.

As pessoas deixam que seus vínculos familiares e sociais se fragilizem.

Lentamente se afastam dos entes queridos.

Veem os familiares apenas nos feriados mais significativos, ainda assim sem qualquer entusiasmo.

A respeito dessa tendência humana, há uma interessante passagem evangélica.

Nela, Jesus fala sobre os vínculos terrenos.

Relaciona casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, mulher, filhos e terras.

E afirma que quem deixar tudo isso por amor ao Seu nome receberá cem vezes mais e herdará a vida eterna.

Trata-se da enunciação do dever de renunciar aos bens do mundo, para alcançar a vida eterna.

No entanto, é importante refletir em quê consiste tal renúncia.

Jesus explica que o êxito pertencerá aos que assim procederem por amor de Seu nome.

Não se trata, portanto, de um mero abandonar.

Não está em pauta a satisfação do orgulho, da vaidade e do egoísmo.

À primeira vista, o alvitre Divino parece um contrassenso.

Como olvidar os mais sagrados deveres da existência?

Afinal, o próprio Cristo cuidou de santificá-los!

Muitos cristãos precipitados não souberam atingir o sentido do texto, nos tempos mais antigos.

Numerosos irmãos de ideal recolheram-se à sombra do claustro.

Com isso, olvidaram obrigações superiores e inadiáveis.

Entretanto, é preciso atentar para o modo pelo qual Jesus renunciou.

Aos companheiros que O abandonaram, aparece glorioso, na ressurreição.

Não obstante as hesitações dos amigos, divide com eles, no cenáculo, os júbilos eternos.

Aos homens ingratos, que O crucificaram, oferece sublime roteiro de elevação.

Deixa-lhes o Evangelho e se desdobra em cuidados por eles, no correr dos séculos.

Assim, convém observar o que representa renunciar por amor ao Cristo.

Trata-se de perder as esperanças da Terra, conquistando as do céu.

Por vezes, os pais não são compreensivos, a esposa, o esposo são ingratos e os irmãos parecem cruéis.

Então, é preciso renunciar à alegria de tê-los melhores ou perfeitos.

Urge se unir ainda mais a eles, a fim de trabalhar no aperfeiçoamento com Jesus.

Talvez você não encontre compreensão no lar.

Quiçá, seus amigos e irmãos sejam indiferentes e rudes.

Mesmo assim, permaneça ao lado deles.

Somente desse modo estará renunciando por amor a Jesus.

E apenas com semelhante renúncia alcançará as bênçãos do entendimento, da paz e do genuíno amor.

Pense nisso.

Redação do Momento Espírita, com base no cap.
154, do livro Caminho, verdade e vida, pelo Espírito
Emmanuel, psicografia de Francisco Cândido Xavier,
ed. Feb.
Em 5.11.2012.

10 comentários:

  1. Magnífica postagem, querido amigo! Meu filho costuma dizer-me: " Mãe, para não te decepcionares, não tenhas expectativas". Adoro esta frase e tento lembrar-me sempre dela.
    Mil beijos
    Lita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade né amiga!!!
      Seu filho tem razão.
      Mas, é difícil fazer isso não?! Rs

      Excluir
  2. Obrigada! Você tem razão em tudo que disse... mas quem sabe aos poucos vamos conseguindo alguma coisa...se pelo menos os pais lessem alguma coisa...se tentassem aprender e aceitar opiniões...eu chamo na escola e converso muito... depois deles não estarem a fim o meu trabalho só fica na escola...fazer o que ... não podemos deixar de lutar...bjs e muito obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu entendo o que vc diz amiga.
      é muito complicado mesmo.
      mas, como vc mesma escreveu, não podemos deixar de lutar!!!
      beijos

      Excluir
  3. Uma das últimas palestras que assisti foi exatamente sobre esta passagem do evangelho, muito interessante saber das opiniões, divergências, e como sempre as palavras são entendidas de acordo com o que a pessoa que esta ouvindo pensa da vida...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. realmente Lu.
      o bom de conversar, trocar idéias sobre algum tema é justamente este: saber o que os outros pensam.
      é muito bom trocar ideias e assim aprender um pouco mais.
      beijos

      Excluir
  4. Gostei do assunto, muito interessante meu amigo. Beijos carinhosos.

    ResponderExcluir
  5. Olá amigo meu...Me perdo-e a ausencia...tenho andado por demais mega ocupada sem tempo pra nada, mas isso não quer dizer que esqueço dos amigos ou de quem amo, é apenas uma fase de busca de novos caminhos na área de trabalho.
    Lindo essa sua postagem, vc como sempre nos brinda com possibilidade de alto pensamento.
    Beijos com muito carinho de tem te adora.
    Sol.
    Lua ja me passou seu relatório ...rsrsrsrsr, sei dos acontecimentos...posso estar afastada da net mas sei de tudo que acontece nela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não se preocupe amiga, sei que sua vida é corrida mesmo.
      e sei que falando para a Lua, ela te conta tudo rs
      assim fica mais fácil rs
      beijos

      Excluir