Google+ Followers

terça-feira, 28 de julho de 2015

Nina...


Sábado pela manhã recebi a seguinte foto de um amigo pelo messenger do Facebook:





E a seguinte frase: "Quer para você?"
Quem conheceu o Cão, pode imaginar o meu susto...
Ela é muito parecida com ele...
Reparem no olhar dela...
Eu fiquei em choque, sou sincero e disse a ele que poderia cuidar dela até arranjar um lar, mas que não iria ficar.
Ele me explicou que está se mudando e que o novo apartamento é proibido animais...
Enfim, conversa vai, conversa vem, ele trouxe ela à noite aqui em casa.
Nina, ou Nana, como a filha mais nova dele a chama, logicamente sentiu falta na hora da família que a criou desde pequena, até agora, com seus 4 aninhos.
Nas primeiras horas foi um "perrengue" daqueles...
Ela só apontava para a porta e latia... e latia... e latia... rs
Para quem tem cachorros que não latem, como eu, estava ficando doido rs
Mas, Nana, como eu preferi chamá-la, logo se acalmou e não saia do meu lado!
Foi nessa hora, de mais calma, que ela começou a me assustar...
Assustar porque o jeito que deitava ao meu lado, os beijos que me dava, até o suspiro me lembravam o Cão...
Não tudo, mas muitas de suas atitudes...


Podem dizer que é porque ela é um cachorro ou que é por causa da raça, mas porque os outros dois que tenho aqui em casa são tão diferentes?
Quem tem sabe que os animais são como nós, seres humanos, cada qual com sua personalidade!
No domingo ela já estava bem mais calma, tanto que não chorou, nem latiu mais.
Ficava ao meu lado o tempo todo e quando eu fui dormir, meu pai, igual ao Cão!!!
Tinha que estar encostada em mim, quando eu saia ela vinha e deitava do meu lado...


Eu não tive como não me entregar a esse carinho e deixar fluir todo aqueles sentimentos que estavam guardados dentro de mim em relação ao Cão...
Porque tenho que dizer que foi e ainda é muito duro ter perdido meu filho...
E foi pior, porque por questão de duas semanas, minha mãe partiu também...
Eu digo que perdi a vontade de tudo. 
Não queria conversar, não queria sorrir, não sentia vontade de nada.
Parei de mexer aqui no Blog, cancelei nossa conta no facebook, não saia, não ligava e nem atendia o telefone.
A única coisa que não deixei de fazer, foi trabalhar.
Sinto muito se feri ou magoei alguém por ter sumido, mas eu não queria falar com ninguém, explicar nada.
Algumas pessoas chegaram a insistir em falar comigo, o que me deixou profundamente nervoso, mas eu quis me dar um tempo e dei.
Agora que estou começando a voltar ao convívio social rs
A dor ainda é muito grande, mas a vida continua...
E a Nina surgiu do nada e me trouxe momentos de pura felicidade...
Sim, eu me deixei levar.
Por ela ter tanta coisa parecida com o Cão, aquilo alimentou minha alma de uma forma que vocês não fazem ideia...
Faziam meses que eu não dormia tão bem, meses que não sentia tanta felicidade...
Eu sei, tenho meus outros filhos, os amo de paixão, mas é diferente...
E como agradeci a Deus e a Jesus Cristo por aqueles momentos, como aquilo estava me fazendo bem!!!
Mas, meu amigo mandou uma mensagem dizendo que a filha dele pequena estava sentindo muita falta da Nana.
Resumindo, ele veio buscá-la...
Disse que vai alugar uma casa em vez do apartamento para que a Nana possa ficar com eles...
E a Nana se foi...


Para você que está lendo isso, pode estar se perguntando o porque deu estar escrevendo tudo isso... E vou lhe contar...
No meu ver, não existe culpado ou inocente nessa história.
Como dizia para mim uma amiga que perdi contato a anos: "Não existe 100% inocente e nem 100% culpado, é sempre 50% de cada um!".
Eu creio nisso sim e tento colocar em prática sempre que necessário.
Eu estou escrevendo isso, porque eu gostaria que as pessoas pensassem mais antes de agirem...
Principalmente quando envolve outras pessoas.
Foram praticamente apenas 48 horas de convívio com a Nana, mas foram 48 horas de muita emoção, que trouxe sentimentos à tona, entrega, dor, alegria...
Eu estou muito feliz que meu amigo tenha mudado de atitude, que tenha decidido alugar uma casa, aonde ele possa ficar com a Nana, pois ela foi criada por eles desde pequenina, a filha dele a ama...
Mas, e eu?
Eu sou adulto e sei que vou superar tudo isso, por mais que esteja doendo muito, mas será que tudo isso não poderia ser evitado?
O que para nós muitas vezes parece banal, pode não ser para outra pessoa...
Por isso, sempre que possível, aprendi mais uma vez, que temos que pensar bem antes de agir...
Apesar de tudo eu estou muito feliz por saber que a Nana está com a família dela e que ela tanto ama.
E eu? Eu vou guardar no coração essas horinhas que tive com ela por toda a eternidade, porque a felicidade é isso, momentos maravilhosos e inesquecíveis!!!

Abraxos!!!

4 comentários:

  1. Oi amigo! Que experiencia maravilhosa que a vida te proporcionou! Veja como Ela é perfeita! Esta pessoa que te ofereceu a Nina, acreditou estar fazendo o melhor para a familia dele e não entendia o quão importante ela era para a familia, decidindo doa-la e... encontrou vc! Vc, vivendo esta dor de perdas em tua vida, desmotivado, recebeu a Luz que necessitava para voltar a acreditar que esta Luz sempre esteve em vc! Me emocionei com teu relato...O Cão, a Nina, os donos da Nina,vc...tudo tinha que acontecer exatamente assim...e sabe, penso que o Cão, através da Nina, foi te dar uma lambidinha e mostrar que tudo está bem!!!.todos cresceram espiritualmente, não acha? Por mais dura que seja a nossa vida, por mais vazios que nos sintamos, sempre mas sempre mesmo, Deus está no comando de tudo e mostra que quando acreditamos que nos foi tirado algo, lá vem Ele te provar o contra'rio com muita Luz e Amor!!Vc, iluminado como é, contribuiu para a felicidade de uma familia!Parabéns, meu querido amigo! Muita Luz, benc,ãos e super energia positiva para tua vida!bjo no corac,ão!Paula

    ResponderExcluir
  2. Amigo Wilson, Duras provas essas que você passou e que está passando, quem dera eu pudesse estar aí para o confortar com uma palavra amiga e um abraço forte. Você tem toda a razão, nunca ninguém pensa nos outros, não digo que é puro egoísmo, por vezes nem é o caso, como este seu, acredito que ele não pensou desse modo quando lhe deixou a Nina, mas ele devia de ter pensado um pouco em voc~e, devia de ter-se lembrado que você passou pela perda do Cão á bem pouco tempo e que ainda está fragilizado. Lamento que você tenha de passar por mais isto agora, mas sabe, eu não acredito em coincidências, por isso eu acho, eu tenho a certeza de que isso foi uma mensagem do seu filhote Cão, para lhe dizer que o ama muito e que agora ele está bem, tranquilo e em paz. Coragem e força amigo.
    Beijinhos ás crianças. E para você milhões de beijinhos cheios de carinho e saudade.
    Beijinhos de Luz!
    Ana Maria

    ResponderExcluir
  3. Olá, estimo que esteja bem, dar um tempo faz bem e se dar uma nova chance de
    carinho, também é muito importante.
    Desejo o melhor para você, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  4. Meu amigo, Deus faz tudo acontecer certo na nossa vida. E isso aconteceu na hora que tinha que acontecer. Foram apenas 48 horas mas que por alguma razão já estava escrito acontecer.Talvez possa ser o espírito do Cão te dizendo que a vida deve continuar, que é preciso superar a morte, viver, ser feliz apesar das tristezas. Um beijo grande meu querido, fica com Deus.

    ResponderExcluir