Google+ Followers

sábado, 31 de janeiro de 2015

Pesquisa aponta chihuahua como a raça que mais apronta


Os cachorros pequenos já têm fama de serem desobedientes e agora o Chihuahua recebeu um novo título: raça que mais causa destruição na casa.

Essa definição veio através de um estudo realizado com 2 mil tutores de cachorros de diversas raças, na Inglaterra.

Chihuahua é a raça que causa mais estragos na casa. 
(Foto: Reprodução / Daily Mail uk)

Os estragos podem ser os mais variados: manchar o carpete, rasgar o sofá, cavar a terra e estragar plantas e flores, roer sapatos, móveis e tudo que estiver no alcance.

E quer saber qual é a raça que causa menos destruição? O Staffordshire Bull Terrier.

Os pesquisadores descobriram que 57% dos tutores de cachorros vão encarar uma certa destruição na casa em algum momento da vida de seus bichinhos de estimação.
E tem mais, 13% dos entrevistados afirmaram que seu cão já causou estragos na casa de outra pessoa.

Veja a lista completa das 10 raças de cachorros que causam mais destruição:

1 -Chihuahua
2 - Dachshund
3 - Boxer
4 - Dálmata
5 - Buldogue Inglês
6 - Dog Alemão
7 - Husky Siberiano
8 - Beagle
9 - Pointer
10 - Pastor Alemão

Os gastos com a destruição podem abalar a relação de alguns tutores com seus cães, uma em cada cinco pessoas afirmaram que se arrependeram de ter um cachorro após grandes estragos.
Para a sorte dos cachorros, a maioria dos tutores sabem que esses bichinhos adoram aprontar e estão dispostos a ter algumas despesas extras.

A pesquisa também listou os 10 cachorros que aprontam menos:

1 - Staffordshire Bull Terrier
2 - West Highland White Terrier
3 - Yorkshire Terrier
4 - Spaniel
5 - Whippet
6 - Shih Tzu
7 - Labrador
8 - Jack Russell Terrier
9 - Rottweiler
10 - Bobtail

Staffordshire Bull Terrier é a raça que menos apronta. 
(Foto: Reprodução / Daily Mail uk)

A raça de seu cachorro está nesta lista? Você concorda com esse estudo?

Fonte: Portal do Dog

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Dando o melhor


Muitas coisas se falam a respeito de Beethoven. O fato de ter composto extraordinárias sinfonias, mesmo após a total surdez, é sempre recordado.
Exatamente por causa de sua surdez, ele era pouco sociável. Enquanto pôde, escondeu o fato de sua audição estar comprometida.
Evitava as pessoas porque a conversa se lhe tornara uma prática difícil e humilhante. Era o atestado público da sua deficiência auditiva.
Certo dia, um amigo seu foi surpreendido pela morte súbita do filho. Assim que soube, o músico correu para a casa dele, pleno de sofrimento.
Beethoven não tinha palavras de conforto para oferecer. Não sabia o que dizer. Percebeu, contudo, que num canto da sala havia um piano.
Durante trinta minutos, ele extravasou suas emoções da maneira mais eloquente que podia. Tocou piano. Ao contato dos seus dedos, as teclas acionadas emitiram lamentos e melodiosa harmonia de consolo.
Assim que terminou, ele foi embora. Mais tarde, o amigo comentou que nenhuma outra visita havia sido tão significativa quanto aquela.
Por vezes, nós também, surpreendidos por notícias muito tristes ou chocantes, não encontramos palavras para expressar conforto ou consolação.
Chegamos ao ponto de não comparecer ao enterro de um amigo, por sentir não ter jeito para dizer algo para a viúva, ou aos filhos órfãos.
Não vamos ao hospital, visitar um enfermo do nosso círculo de relações, porque nos sentimos inibidos. Como chegar? O que levar? O que dizer?
Aprendamos com o gesto do imortal Beethoven. Na ausência de palavras, permitamos que falem os nossos sentimentos.
Ofertemos o abraço silencioso e deixemos que a vertente das lágrimas de quem se veste de tristeza, escorra em nosso peito.
Ofereçamos os ombros para auxiliar a carregar a dor que extravasa da alma, vergastando o corpo.
Sentemo-nos ao lado de quem padece e lhe seguremos a mão, como a afirmar, com todas as letras e nenhum som: Estou aqui. Conte comigo.
Sirvamos um copo d’água, um suco àquele que secou a fonte das lágrimas e prossegue com a alma em frangalhos. Isso poderá trazer renovado alento ao corpo exaurido pela convulsão das dores.
Verifiquemos se não podemos providenciar um cantinho para um repouso, ainda que breve.
Permaneçamos com o amigo, mesmo depois que todos se tenham retirado para seus lares ou se dirigido aos seus afazeres. As horas da solidão são mais longas, quando os ponteiros avançam a madrugada.
 
*********************************

Sê amigo conveniente, sabendo conduzir-te com discrição e nobreza junto àqueles que te elegem a amizade.
A discrição é tesouro pouco preservado nas amizades terrenas.
Todas as pessoas gostam de companhias nobres e discretas, que inspiram confiança, favorecendo a tranquilidade.
Ouve, vê, acompanha e conversa com nobreza, sendo fiel à confiança que em ti depositem.

Redação do Momento Espírita, com base no cap. O dom de Beethoven, de Philip Yancey, do livro Histórias para o coração 2, de Alice Gray, ed. United Press e pensamentos do cap. CXXXVIII do livro Vida feliz, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. LEAL.
Em 22.1.2015.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Cachorros pequenos são menos obedientes do que cães grandes?



Quem nunca se deparou com um cachorrinho enfrentando um cachorro enorme? Muitos cães pequenos têm personalidade forte e sempre fica a pergunta: será que os cachorros pequenos são menos obedientes do que os cães grandes?

Pesquisadores da University of Sydney, na Austrália, realizaram um estudo para tentar desvendar esse mistério. E a conclusão foi de que existe uma relação entre o tamanho do cachorro e seu nível de obediência. Quanto menor o cachorro, pior o comportamento.

A pesquisa foi realizada com 8 mil tutores de cães e os maus comportamentos citados foram: fazer xixi no lugar errado quando fica sozinho, tentar acasalar na perna das pessoas, ficar pulando nas pessoas, implorar por comida e ter dificuldade para ser treinado.

Mas com esse resultado, surge outra pergunta: os cães pequenos nascem desobedientes por natureza ou é culpa de seus tutores, que não adestram corretamente?

A especialista em treinamento canino, Marthina McClay, acredita que as pessoas focam muito na habilidade de prever o comportamento do cachorro de acordo com sua raça, ao invés de pensar nele como um indivíduo.

E Mychelle Blake, adestradora profissional de cachorros, afirma que apesar das raças pequenas se sentirem provavelmente ameaçadas por causa de seu tamanho, o mau comportamento deve ser atribuído ao seu tutor:

"É muito comum para adestradores passarem pela 
experiência de trabalhar com tutores de 
cachorros pequenos que acham que 
ensinar boas maneiras e obediência 
não são importantes para seu cão".

Para saber se você está agindo da maneira certa, veja 5 comportamentos que contribuem para a desobediência do seu cão.

Fonte: Portal do Dog

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

5 comportamentos que contribuem para a desobediência do seu cão



Um bom tutor sempre dá o seu melhor para impedir que seu cachorro tenha um mau comportamento. Mas algumas atitudes podem contribuir para a desobediência do seu cão.

Os cachorros são afetados pelo nosso comportamento. Mesmo com as melhores intenções, muitas pessoas cometem erros que confundem e estressam seus bichinhos.

Veja os cinco comportamentos que contribuem para a desobediência do seu cachorro:

1 - Rotular seu cachorro como “dominante” – A dominância não é uma característica de personalidade, é um comportamento numa situação específica. A maioria dos cães que são considerados dominantes por seus tutores, na verdade são inseguros.

2 - Presumir que seu cão se comporta mau por escolha – O comportamento que seu cão tem não é por maldade, mas por acreditar que aquele é um comportamento normal. Ou pior ainda, esse mau comportamento está sendo intensificado pela sua reação.

3 - Punir seu cachorro por ser um cachorro – Mastigar, cavar, latir ou caçar são comportamentos normais de um cão. Ao invés de punir essas atitudes, dê ao seu cachorro coisas apropriadas para ele morder ou caçar, crie alternativas para os instintos do seu bichinho.

4 - Ser muito liberal – Interações desestruturadas com seu cão trazem problemas comportamentais. Um cachorro sem limitações pode ter comportamentos que fogem do nosso controle. O ideal é ser coerente, porque, quando um cão é punido por algo que às vezes seu tutor permite, isso causa confusão e estresse para ele.

5 - Esperar que seu cachorro te obedeça apenas para te agradar – Um grande erro é não dar uma boa recompensa ao cachorro, quando ele faz algo que exige um grande esforço. Como resultado, o comportamento pode se tornar menos fiel ou o cachorro pode parar de fazer o que você pedir.


Fonte: Portal do Dog

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Como escolher o pote correto para o seu cachorro

Em qualquer visita a um petshop nos deparamos com diversos tipos de potes e a variação vai desde o tamanho até o material. Há algumas questões que devemos levar em conta na hora de escolher o melhor pote para seu cachorro.

O pote de comida deve acomodar toda uma refeição do cachorro com espaço de sobra para o pet se movimentar e se alimentar corretamente. Já o pote de água, deve ter o tamanho suficiente para satisfazer seu cão por um dia todo, desta forma ele terá água disponível a qualquer hora do dia. Não esquecendo de trocar a água pelo menos 1 vez ao dia.
Materiais

Potes de cerâmica são ótimos e pesados, ideal para pequenos filhotes ou cachorros que tendem a empurrar o pote pela casa. Potes de aço inox são ideais para cachorros que adoram roem tudo, são duráveis e bastante resistentes. Já os potes de plásticos com materiais anti-bacterianos são ideais na prevenção de bactérias e micro-organismos nos potes do cachorro.
Funcionalidades

Raças grandes precisam de potes elevados, desta forma o animal estará se alimentando mais confortavelmente e aproveitando mais suas refeições. O que trará benefícios na digestão do cachorro.
Para cachorros que gostam de comer apressadinhos, existem potes com diferentes formatos e pequenos ‘labirintos’ que servem para desacelerar o cãozinho enquanto se alimenta. Outra boa funcionalidade são potes com a base emborrachada, deixando o pote firme junto ao chão, é ideal para cachorro que tendem a empurrar o pote enquanto se alimenta.
Formatos

Os cachorros têm diferentes formatos e tamanhos, e seus potes devem ser escolhidos de forma a ajudar o seu cãozinho. Veja no infográfico abaixo como escolher o melhor formato de pote para o seu cãozinho.


segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Tratamento Alternativo e Natural para Diabetes - Clorella + Spirulina Combo


Quem me conhece sabe que sou diabético, o que me mata, porque adoro massas e doces... rs
Já faz algum tempo que uma amiga indicou estes dois remédios naturais para ajudar no controle das taxas de diabetes e como eu estou gostando, achando que está fazendo resultado, resolvi indicar.

Aqui vai a explicação rápida dos dois medicamentos:

Foto tirada aqui em casa, não reparem a qualidade rs
Vem com explicação e tudo mais!!!

Spirulina Premium

Distribuição exclusiva no Japão
Além de ajudar a ficar fininha e deixar os músculos turbinados, a Spirulina ainda age em diversas áreas do nosso corpo e tem outros benefícios para a saúde:
Reduz o colesterol ruim;
Controla a glicêmica em diabéticos;
Melhora as crises de rinite alérgica;
Ameniza os sintomas da TPM e
Evita doenças como o câncer, conforme estudo publicado no Journal of the American Nutraceutical Association.

Para mais detalhes, clique aqui.


Foto tirada aqui em casa, não reparem a qualidade rs
Vem com explicação e tudo mais!!!

Clorella Premium

Distribuição exclusiva no Japão
Desintoxica o organismo, eliminando toxinas, inclusive metais pesados e pesticidas.
Previne e auxilia na terapia da anemia.
Regula o funcionamento intestinal.
Auxilia no tratamento da hipertensão arterial.
Retarda o envelhecimento.
Proporciona um sono satisfatório
Reduz os níveis de glicose e gordura no sangue.
Redução de gordura corporal.
Melhora a atividade cerebral.
Fortalece o sistema imunológico.
Ação cicatrizante.

Para mais detalhes, clique aqui.


Então, aqui fica a dica.
A venda é exclusiva da Loja Green Life Group e para quem tem dúvidas sobre o atendimento e seriedade, garanto que não precisam se preocupar.
Sou cliente deles a anos e nunca tive nenhum problema.
E outro detalhe bem importante, o envio para todo o Japão é gratuito!!!

O link para a compra dos dois produtos é: http://www.greenlifegroup.jp/loja/index.php/clorella-spirulina-combo.html

Abraxos!!!

domingo, 25 de janeiro de 2015

A surpresa


A família estava se mudando para um bairro, do outro lado da cidade.
Os amigos aconselharam a ter muito cuidado, a trancar as portas, o portão, coisas que não tinha o hábito de fazer. Afinal, ali eram todos amigos. Os vizinhos cuidavam uns dos outros.
O caminhão da mudança foi à frente e os carregadores receberam instruções de trancar a casa. Mas, esqueceram desse detalhe.
Quando a família chegou, assustou-se. A porta estava aberta. Entrou cuidadosamente na casa, o pai à frente, em atitude defensiva.
Logo constataram que alguém havia estado ali, naquele curto período de tempo.
Os intrusos tinham deixado um cartão de visita. Sobre o balcão da cozinha, havia um bule de café recém coado, um bolo de chocolate, um vidro grande de doce e todos os ingredientes para uma refeição de boas-vindas ao bairro.
* * *
A desconfiança, muitas vezes, nos faz sermos infelizes. A violência que vemos, no mundo, nos faz esquecer que existem corações bondosos, criaturas prestativas e generosidade crescente.
Não nos permitamos erguer muros na alma. Se a segurança física nos exige que tranquemos portas, janelas e tenhamos sistemas de alarme em nossas casas e em nossos carros, não nos permitamos fazer o mesmo com as portas dos nossos corações.
No mundo onde a solidão é tão grande, onde as pessoas passam com rapidez sem olhar para o lado, permitamo-nos o sorriso espontâneo, o gesto gentil.
Experimentemos entrar no elevador, cada manhã e saudar a todos com um Bom dia!
Acostumemo-nos a indagar dos vizinhos, ao cruzar com eles, na rua, ou ao passar em frente a suas casas, como está sua saúde.
Habituemo-nos a dizer Olá, oi. Como vai?
Exercitemos o agradecimento a funcionários que nos abram a porta do carro no estacionamento, em locais de trabalho. Eles não são robôs, nem máquinas eletrônicas. São criaturas que amam, têm família, sentimentos e apreciam um agradecimento, um sorriso.
Alonguemos o exercício a caixas de supermercados, que ficam longas horas em trabalho mecânico e exaustivo, quase sempre recebendo somente reclamações.
Utilizemos, com frequência, Por favor... Pode fazer a gentileza de... Seria possível me dizer... Poderia me informar?
A tecnologia cada dia nos oferece maior conforto material, contudo não nos tornemos nós também técnicos no relacionamento interpessoal.
Não nos esqueçamos de que somos seres humanos, a caminho da angelitude. Não nos tornemos máquinas de raciocinar, porque toda vez que o coração deixa de abraçar o cérebro, o mundo enlouquece.
O Mestre de Nazaré ensinou: Amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei.
O amor começa e termina nas coisas mais simples, pequenas e insignificantes.
Comecemos hoje nosso exercício de amar.

**************************
 
Em toda parte a astúcia, a violência e o crime se apresentam vitoriosos. Estes são dias de insensatez e cálculo para o mal.
Certamente, há uma avalanche de loucura ameaçadora.
Mas, jamais houve tanto amor e tanta bondade na Terra.
Inumeráveis pessoas acreditam e trabalham pelo seu próximo, promovendo a era da felicidade.
Unamo-nos a esses heróis anônimos do bem e projetemos o homem, ajudando-o a ser livre e ditoso.

Redação do Momento Espírita, com base no cap. O dia da mudança, de Doris Hier, do livro Histórias para o coração da mulher, organizado por Alice Gray, ed. United Press e no cap. CXCIII, do livro Vida feliz, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. LEAL.
Em 12.1.2015.

sábado, 24 de janeiro de 2015

10 coisas que sua mãe nunca te contou




1. Você a fez chorar… muito.

Ela chorou quando descobriu que estava grávida. Ela chorou quando te deu à luz. Ela chorou quando te segurou pela primeira vez. Ela chorou de felicidade. Ela chorou de medo. Ela chorou de preocupação. Ela chorou porque se preocupa profundamente com você. Ela sentiu suas dores e suas alegrias e ela as compartilhou com você, mesmo que você não tenha percebido.


2. Ela queria aquele último pedaço de bolo.

Mas, quando te viu com aqueles olhões, lambendo a boca, não tinha como comê-lo. Ela sabia que ficaria muito mais feliz vendo a sua barriguinha cheia, em vez da dela.

3. Doeu.

Doeu quando você puxou o cabelo dela; doeu quando você a agarrou com aquelas unhas afiadas, impossíveis de cortar; doeu quando você mordeu o peito dela enquanto mamava. Você machucou as costelas dela quando chutava ainda dentro da barriga; esticou a barriga dela por nove meses; fez o corpo dela se contrair de dor quando veio ao mundo.

4. Ela sempre teve medo.

Do momento em que você foi concebido, ela fez tudo para te proteger. Ela virou sua mamãe-urso. Ela é aquela mulher que queria dizer não quando a menininha da rua pedia para te segurar e que fez careta quando você estava nos braços dela. Na cabeça dela, ninguém seria capaz de te dar tanta segurança. O coração dela bateu mais rápido quando você deu seus primeiros passos. Ela ficou acordada até mais tarde para ter certeza de que você tinha chegado em casa são e salvo, e acordou cedo para te levar para a escola. Ela estava por perto a cada topada ou tropeção; estava pronta pra te abraçar quando você acordava com pesadelos ou febre. Ela estava lá pra garantir que você estaria OK.

5. Ela sabe que não é perfeita.

Ela é a maior crítica dela mesma. Sabe de todas as deficiências que tem e às vezes se odeia por causa delas. Mas é ainda mais dura consigo mesma quando se trata de você. Ela queria ser a mãe perfeita – mas, como é humana, cometeu erros. Ela provavelmente ainda está tentando se perdoar. Mais que tudo, ela gostaria de voltar no tempo e fazer as coisas de outro jeito, mas isso é impossível, então seja gentil e saiba que ela fez todo o possível.

6. Ela te observou dormindo.

Às vezes ela ficava acordada até as 3h, rezando para você finalmente pegar no sono. Ela mal conseguia ficar de olhos abertos enquanto cantava para você, implorando: “Por favor, por favor pegue no sono”. E aí, quando você finalmente dormia, ela te colocava no berço e todo o cansaço desaparecia por um segundo. Ela ficava ali, olhando sua cara angelical e perfeita, sentindo mais amor do que achasse ser possível, apesar dos braços cansados e dos olhos doloridos.

7. Ela te carregou por muito mais que nove meses.

Você precisava. Então ela te carregou. Ela aprendeu a te segurar enquanto fazia limpeza, enquanto comia, até mesmo enquanto dormia: não tinha outra alternativa. Os braços estavam cansados, as costas doíam, mas ela te segurava pra ter você bem perto. Ela te agarrou, te amou. Você se sentia seguro nos braços dela; sabia que era amado nos braços dela. Por isso ela te segurou o quanto fosse necessário.

8. Seu choro cortava o coração dela.

Não havia som mais triste que seu choro, imagem mais horrível que lágrimas escorrendo do seu rosto perfeito. Ela fez tudo o que era possível para que você não chorasse e, quando não podia impedir suas lágrimas, o coração dela se partia em um milhão de pedacinhos.
9. Ela te colocou em primeiro lugar.

Ela ficou sem comer, sem tomar banho e sem dormir. Ela sempre colocou suas necessidades na frente das dela. Ela passava o dia inteiro cuidando de você e, no fim do dia, não sobrava energia para ela mesma. Mas, no dia seguinte, ela acordava e fazia tudo de novo.

10. Ela faria tudo de novo.

Ser mãe é um dos trabalhos mais difíceis do mundo, um trabalho que às vezes te leva ao limite. Você chora, você sofre, você tenta, você erra, você trabalha e você aprende. Mas você também sente mais alegria do que achava ser possível e mais amor do que seu coração comporta. Apesar de tudo o que sua mãe passou por sua causa, ela faria tudo de novo, porque você vale a pena. Então, da próxima vez que a vir, diga obrigado. Diga que a ama. Nunca vai ser demais.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Cachorro disponível para adoção é a cara de John Travolta. Literalmente.


Boof, um lindo cachorro que está a procura de uma família, recentemente ganhou fama online por sua semelhança com o ator John Travolta.
Graças ao ótimo trabalho da SA Dog Rescue, ONG localizada no sul da Austrália, o cãozinho está tendo uma chance de achar um lar.

Nos últimos dias, a equipe da ONG levou um grande susto com o desaparecimento de Boof. Felizmente, ele já foi encontrado. Alguns internautas levantaram a hipótese dele ter sido roubado depois de ter recebido toda a atenção.

Apesar de toda a comoção online, Boof ainda não recebeu nenhuma solicitação formal de adoção. Por ter deficiência auditiva, Boof precisará de um tutor experiente.

Estamos na torcida!

Fonte: Portal do Dog

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

O perigo de se compartilhar denúncias de maus-tratos a animais nas redes sociais


Entre as postagens mais comuns encontradas nos perfis em redes sociais estão as que se referem a denúncias de supostos casos de maus-tratos a animais. Esse tipo de postagem causa indignação entre os internautas e geralmente vem acompanhado de imagens ou vídeos para tentar comprovar a agressão – e é comum que muitos internautas passem a "caçar" o suposto agressor. A mobilização é tanta que, em poucas horas, a repercussão desse tipo de conteúdo é capaz de atingir milhares de compartilhamentos. E dependendo da maneira que a postagem é feita, alguns internautas podem acabar incitando mais violência na tentativa de clamar por justiça.

Na semana passada, estava sendo compartilhada uma foto, endereço e telefone de uma suposta agressora de um cão numa cidade no interior do Rio Grande do Sul. De acordo com a postagem, o animal teria sido morto a pauladas. Além dos dados pessoais da suposta autora do crime, também havia sido criada uma fan page com o nome dela e um evento com a intenção de promover uma manifestação no endereço que estava sendo divulgado. A postagem não possuía nenhuma referência a uma fonte confiável e, mesmo assim, a fan page já contava com mais de dois mil participantes. Nela era possível identificar dezenas de comentários incitando a violência, inclusive propondo que a acusada recebesse o mesmo tipo de tratamento que teria levado à morte o animal.

Para demonstrar como os usuários geralmente não se preocupam em checar a informação antes de repassá-la, criei um post contendo uma história de maus-tratos, adicionei uma foto pessoal de quando era adolescente e mais duas imagens diferentes obtidas na internet de um cão que havia sido atropelado. Sem fornecer mais detalhes, fiz a publicação na rede social. Após trinta minutos, a postagem já havia recebido dezenas de comentários ofensivos e compartilhamentos.

A maioria dos comentários possuíam o mesmo tom nos xingamentos, inclusive um deles continha ameaça de morte. O post foi removido e, em seguida, publicada uma nota de esclarecimento sobre a intenção da postagem para que ele servisse de alerta sobre os perigos que compartilhamento desse tipo podem oferecer.


Os riscos são ainda maiores quando boatos publicados na internet causam a comoção de populares, pois alguns deles podem querer fazer justiça por conta própria. Foi isso que aconteceu em Guarujá (SP), em maio de 2014. O incidente não envolve o boato de maus-tratos a animais, mas o de sumiço de crianças para serem usadas em rituais de magia negra. A história era falsa, repleta de inconsistências, mas não foi o suficiente para impedir que uma dona de casa foi morta após ter sido confundida com uma imagem postada num boato em uma rede social no litoral paulista. Independente do tipo de atrocidade relatada no boato, as manifestações dos internautas se assemelham. E, por isso, o risco de que pessoas possam ser agredidas por populares.

Seguem algumas dicas de como confirmar se uma denúncias de maus-tratos é verdadeira antes de passá-la adiante:

Como saber se uma postagem denunciando maus-tratos é verdadeira?

Não existe uma única fórmula que garanta a veracidade da postagem, principalmente se ela não possuir qualquer referência que possa ser verificada. Os internautas geralmente leem o conteúdo da postagem e o compartilham sem ter feito algum tipo de checagem. Quando isso acontece, alguns amigos podem tomar o post como sendo verdadeiro só pelo fato dele ter sido compartilhado por um amigo em que eles confiam.
Qualquer pessoa pode criar um perfil falso, postar um boato e fazer uma referência a alguém que queira prejudicar. O ideal não é compartilhar nas redes sociais, mas denunciar às autoridades.

Como denunciar um caso de maus-tratos a animais?

Qualquer ato de maus-tratos envolvendo um animal deverá ser denunciado na Delegacia de Polícia. É recomendável que, em situações em que o caso esteja ocorrendo, a Polícia Militar seja acionada imediatamente através do número 190.

Existem inúmeras entidades sem fins lucrativos espalhadas pelo Brasil que atuam em defesa dos animais auxiliando no encaminhamento de denúncias envolvendo maus-tratos. Mas o leitor também pode denunciar por conta própria, segue abaixo os passos a serem seguidos para denunciar os maus-tratos a animais conforme sugestão publicada no site da PEA (Projeto Esperança Animal):

1– Certifique-se de que a denúncia é verdadeira. Falsa denúncia é crime conforme artigo 340 do Código Penal Brasileiro.
2– Tendo certeza de que a denúncia procede, tente enquadrar o “crime” em uma das leis de crimes ambientais.
3– Então, você pode elaborar uma carta explicando a infração ao próprio infrator e dando um prazo para que a situação seja regularizada. Se for situação flagrante ou emergência chame o 190.

O que deve conter a carta:

– Data e local do fato
– Relato do que você presenciou
– O nº da lei e o inciso que descreva a infração
– Prazo para que seja providenciada a mudança no tratamento do animal, sob pena de você ir à delegacia para denunciar a pessoa responsável
Clique aqui e veja um modelo da carta

Se for o caso de ligar para o 190 diga exatamente: - Meu nome é “XXXXX” e eu preciso de uma viatura no endereço “XXXXX” porque está ocorrendo um crime neste exato momento.

Provavelmente você será questionado sobre detalhes do crime, diga: - Trata-se de um crime ambiental, pois “um(a) senhor(a)” está infringindo a lei “XXXXX” e é necessária a presença de uma viatura com urgência.

4– Sua próxima preocupação é com a preservação das provas e envolvidos. Se possível, não seja notado até a chegada da polícia, pois um flagrante tem muito mais validade nos processos judiciais.

5– Quando chegar a viatura, apresente-se com calma e muita educação. O policial está acostumado a lidar com crimes muito graves e não deve estar familiarizado sobre as leis ambientais e de crimes contra animais.

6– Neste momento, você deverá esclarecer ao policial como ficou sabendo dos fatos (denúncia anônima ou não), citar qual lei o agressor está infringindo e entregar uma cópia da lei ao policial.

7– Após isso, seu papel é atuar junto com o policial e conduzir todos à delegacia mais próxima para a elaboração do TC (Termo Circunstanciado).

8– Ao chegar à delegacia, apresente-se ao delegado. Conte detalhadamente tudo o que aconteceu, como ficou sabendo, o que você averiguou pessoalmente, a chegada da viatura e o desenrolar dos fatos até aquele momento. Cite as leis que foram infringidas e entregue uma cópia ao delegado (Isso é muito importante).

9– No caso de animais mortos ou provas materiais é necessário encaminhar para algum Hospital Veterinário ou Instituto Responsável e solicitar laudo técnico sobre a causa da morte, por exemplo. Peça isso ao delegado durante a elaboração do TC. É preciso paciência, pois todo esse procedimento pode levar horas na delegacia, mas é o primeiro passo para a aplicação das leis e depende exclusivamente da sociedade.

10– Nuca esqueça de andar com cópias das leis (imprima várias cópias). Aqui você pode acessar as leis.

14– Siga exatamente esse roteiro ao chamar uma viatura e tenha certeza que o assunto será devidamente encaminhado. Se a polícia não atender ao chamado, ligue para a Corregedoria da Polícia Civil e informe o que os policiais disseram quando se negaram a atender. Mencione a Lei 9605/98.

Os casos de maus-tratos a animais podem ser coibidos sem que para isso seja preciso transgredir a lei e, principalmente, correr o risco de que uma tragédia ainda maior aconteça devido ao compartilhamento irresponsável. Se o objetivo é ajudar, procure as autoridades, mas jamais compartilhe informações pessoais de terceiros.

Fonte: G1

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

5 coisas que deixam os cães estressados


Alguns cães são mais agitados e bagunceiros do que outros. E é importante saber como lidar com isso.
Às vezes, as pessoas ficam bravas quando seus cachorros aprontam, mas o que muitos tutores não imaginam é que suas atitudes podem ser responsáveis pelo estresse dos cães.
E quando deixamos nossos cachorros estressados, eles acabam fazendo coisas que nos irritam também. Isso acaba se tornando um círculo vicioso.

Agora veja 5 atitudes de tutores que deixam os cães estressados:

1 - Esquecer que o cachorro é um cachorro – Pode parecer uma frase esquisita, mas muitas pessoas esquecem que os cachorros sempre vão ter atitudes caninas, como latir, farejar e roer objetos. Além disso, seus pelos sempre vão cair pela casa. O cão não vai saber que você prefere que ele deve roer o brinquedo ao invés do seu sapato, se não for treinado. Se você ficar apenas brigando e punindo o cão toda vez que ele aprontar, isso vai deixar todos estressados. E é importante lembrar que mesmo com treinamento, alguns cachorros demoram mais tempo para aprender a se comportar.

2 - Falta de treinamento - Sem treinamento, o cachorro nunca vai saber que é errado ficar pulando em cima das pessoas ou correndo loucamente ao redor dos móveis. Punir um cão por algo que ele nem sabia que era errado, vai deixa-lo estressado e confuso.

3 - Esperar que o cachorro vai obedecer apenas para te agradar - Mesmo treinadores profissionais usam petiscos para adestrar os cachorros. Porque os cães aprendem que se fizerem a coisa certa vão ter uma recompensa.

4 - Treinamento inconsistente – Quando você está ensinando seu cachorro o que é certo e errado, é importante ter coerência e não mudar de atitude toda hora. Por exemplo: se você não quer que ele suba no sofá, isso nunca deve ser permitido. Se você permitir uma vez ou outra, ele nunca vai entender que isso é errado e vai ficar confuso quando levar uma bronca.

5 - Falta de atividade física – Não importa o tamanho, raça ou idade, todos os cachorros precisam de atividade física. Se ficarem apenas dentro de casa, sem espaço para correr ou brincar, os cachorros ficam entediados. Como consequência, eles podem ter atitudes destrutivas. Além disso, assim como os humanos, praticar exercícios deixa os cães com mais saúde.

Fonte: Portal do Dog

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Saiba sobre férias remuneradas no Japão



Um direito obrigatório ao trabalhador no Japão, as férias remuneradas (nenji yuukyuu kyuuka, 年次有給休暇) possuem regras muito claras que valem para todas as empresas no país e para todos os tipos de empregados, sejam japoneses ou estrangeiros.
A falta de conhecimento sobre as normas e a incapacidade de cobrar o direito na empresa faz com que muitos funcionários acabem descansando bem menos do que o que é garantido pela lei.
Primeiramente, o trabalhador no Japão tem direito a uma folga por semana, que não necessariamente é concedida aos fins de semana. Quando essa folga não ocorre, a empresa precisa garantir ao menos 4 dias de descanso ao mês para se manter dentro do que é determinado pela lei.
Já as férias remuneradas são um direito concedido a partir de seis meses de trabalho e todos os empregados com mais 80% de frequência possuem direito ao descanso de 10 dias.
O período de férias pode acumular por dois anos, porém, ao fim do prazo, o trabalhador perde o direito ao descanso de um ano se não usufruir do benefício. Todas as informações referentes as leis trabalhistas são divulgadas pelo Ministério da Saúde, Trabalho e Bem Estar Social.

Remuneração

No período de férias, o trabalhador deve receber o salário normalmente, sem inclusão de horas extras. O pagamento segue de acordo com o contrato da empresa, independente do funcionário trabalhar todos os dias da semana ou com uma frequência menor.
Qualquer desconto salarial durante este período está em desacordo com a legislação e o trabalhador deverá cobrar os direitos.
Já o período de férias não ocorre em uma época específica do ano, o que significa que o trabalhador precisa entrar em acordo com a empresa. Ao solicitar o período de descanso, é preciso ver com a companhia se é possível descansar nas datas desejadas. Em caso de picos ou de outros funcionários tirarem férias ao mesmo tempo, é preciso entrar em acordo para que as férias não prejudiquem a produção.

Férias por tempo de trabalho

No primeiro ano de trabalho, o funcionário poderá tirar 10 dias, sendo que o direito é concedido a partir de seis meses. Nos três primeiros anos, o funcionário ganha um dia de folga a mais por ano. Depois de três anos e seis meses na empresa, o ganho de folga anual passa para dois dias até completar 20 dias de férias com seis anos e meio de trabalho.

Regras para jornadas menores

Para quem possui jornadas menores de trabalho por semana e tenha um período semanal inferior a 30 horas, a regra é um pouco diferente e o tempo de férias também é mais curto. Neste caso, o máximo de tempo de férias remuneradas obtido após 6 anos e meio de trabalho é de 15 dias (para quem trabalha quatro dias na semana).
Com jornada de quatro dias semanais pode-se tirar sete dias no primeiro ano e ganha um dia de folga a mais por ano até completar 3,6 anos de trabalho. Após esse período, o trabalhador ganha dois dias de folga por ano até completar 15 dias de férias com 6 anos e meio de trabalho.
Para quem trabalha três dias semanais, o direito a férias no primeiro ano é de cinco dias, o aumento anual é o mesmo e, ao completar 6 anos e meio de trabalho, o funcionário passa a folgar 11 dias por ano.
Com dois dias de trabalho na semana a folga no primeiro ano é de três dias e o máximo de férias a receber é de sete dias após 6 anos e meio. Já para os trabalhadores com apenas um dia na semana a folga no primeiro ano é de um dia e o máximo de férias concedido é de três dias a partir de 4 anos e meio de trabalho.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Profissão honrada


Certa vez, um homem ligou para sua esposa da cabina telefônica de um aeroporto.
Quando as suas moedas terminaram, a telefonista o interrompeu para dizer que lhe restava apenas um minuto.
O homem se apressou para encerrar a conversa com a esposa mas, antes que eles tivessem tempo de se despedir, a linha caiu.
Com um suspiro, o homem pôs o fone no gancho e começou a sair da minúscula cabina.
De repente, o telefone tocou. Imaginando que fosse a telefonista, solicitando a colocação de mais moedas, ele pensou em não atender. Mas alguma coisa lhe disse para pegar o telefone.
De fato, era a telefonista. Contudo, ela não queria mais moedas. Tinha um recado para ele.
Depois que o senhor desligou, sua esposa disse que o amava. Achei que o senhor gostaria de saber.

********************

Em qualquer atividade que exerças, considera-te servidor de Deus.
Por mais humilde seja a tua profissão, ela é por demais valiosa no conjunto social em que te encontras.
Cumpre com os teus deveres com alegria, e consciente do seu significado, do valor que eles têm e de quanto são importantes para a comunidade.
Ilhas imensas surgem nos mares, construídas por humildes ostras.
Desertos colossais resultam de pequenos grãos de areia que se acumulam.
Oceanos volumosos são nada mais do que gotinhas de água.
A tua parcela no mundo é de grande relevância. Portanto, trabalha com disposição e nobreza.
Não explores negativamente os semelhantes, retirando proveitos imediatos indevidos, através de tua profissão.
Muitos, enquanto exercitam a sua atividade profissional, oferecem materiais e produtos de inferior qualidade, ao preço de qualidade superior.
Outros egoístas, em suas oficinas, mentem, fingem, alegam trocas de peças, substituindo-as por aquelas de inferior possibilidade, ganhando dinheiro desonestamente.
Muitos funcionários encenam enfermidades, conseguem falsos atestados médicos, abusam de prerrogativas, para não exercerem as suas horas de trabalho.
Cada profissão no mundo guarda o compromisso de forjar o bem e o progresso dos grupos humanos. Também de iluminar todos aqueles que, na qualidade de dignos profissionais, honram os deveres, como legítimos cooperadores do Criador.
Não sejas daqueles que adotam profissões visando o destaque social, o ganho rápido e o menor esforço.
Quando ouças alusões a riquezas e prestígios, pensa em tantos doentes sem médico, analfabetos sem professor, explorados sem advogados que os ajudem e tantas outras necessidades humanas, a fim de que exerças a tua profissão com o melhor de ti.
A missão do homem inteligente na Terra deverá ser fazer a vida crescer por onde sigam os seus passos.
Trabalha feliz e exerce a tua atividade profissional com honra.

********************

A profissão não deve ser encarada simplesmente como a possibilidade do ganho material. É também fator de crescimento.
É daquelas questões que, na esfera dos planejamentos reencarnatórios, antes do retorno à carne, são ajustadas no mundo invisível.
Abraça, pois, a tua profissão e exerce-a com amor, demonstrando a tua capacidade de ser útil e atender ao desenvolvimento da sociedade em que vives.

Redação do Momento Espírita com base no cap. Ligação interurbana, de Bárbara Johnson, do livro Histórias para o coração da mulher, organizado por Alice Gray, ed. United Press; no cap. Juventude e profissões, do livro Cântico da juventude, pelo Espírito Ivan de Albuquerque; no cap. 4, do livro Educação e vivências, pelo Espírito Camilo, ambos psicografados por Raul Teixeira, ed. Fráter e no cap. 198, do livro Vida feliz, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. LEAL.
Em 14.1.2015.

sábado, 17 de janeiro de 2015

13 truques para facilitar a vida dos donos de cães


Quem tem cão sabe que cuidar não é só dar comida e passear. Tratar, dar carinho, fazer companhia e brincar são essenciais para um dia a dia saudável e tranquilo com seu cão.

Confira algumas dicas que vão facilitar a sua vida e também a do seu pet:

Guarde a ração do seu animal em uma jarra. A comida continua fresca e fica muito mais fácil de servir!

Ih, xixi no tapete? Bicarbonato de sódio é ótimo para remover mancha e mau cheiro!

Sempre que sair com seu pet, leve um mosquetão. O item é ideal para prender seu animal, na entrada de uma loja ou padaria, caso o local não seja pet friendly.

Na hora do banho, proteja olhos e orelhas com uma touca!

Sabia que o rodo de pia é uma ferramenta e tanto para remover pelos do tapete?

Aquele seu jeans velho pode virar um brinquedo sensacional para seu melhor amigo!

Na hora no banho, dilua o shampoo em água morna. Vai render muito mais e facilitar a aplicação.

Gaveta sobrando em casa? Pode ser um ótimo lugar para armazenar o alimento do seu pet.

Se seu pet come rápido demais, coloque uma bola de tênis em sua ração. O truque vai acalmá-lo e fazer com que ele coma mais devagar.

Para remover pelos do sofá ou tapete, use uma luva de borracha umedecida! Basta vesti-la e passar a mão sobre a superfície.

Quer facilitar a tarefa de escovar os dentes do seu cão? Coloque pasta canina no brinquedo preferido do seu pet!

Evite o mau hálito: coloque salsa fresca na ração no seu peludo.

Fique atento aos 10 alimentos que podem fazer mal ao seu cão.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

O que as águas não refletem


O que as águas não refletem... na superficialidade não reside.

Quando estava entre nós, Ele costumava contemplar-nos e ao nosso mundo com um olhar de admiração, pois os véus dos anos não velavam Seus olhos, e tudo o que via era claro à luz da juventude.

Embora conhecesse o belo em toda sua profundidade, a paz e a majestade da beleza jamais deixaram de surpreendê-lO, e esteve diante do mundo como o Primeiro Homem estivera diante do primeiro dia.

Nós, com os sentidos já embotados, ficamos à plena luz do dia, mas não vemos.

Aguçamos os ouvidos, mas não ouvimos; estendemos as mãos, mas não chegamos a tocar.

Não vemos o lavrador em seu retorno do campo ao findar o dia; nem ouvimos a flauta do pastor que conduz seu rebanho para o curral; nem estendemos os braços para tocar o pôr do sol, e nossas narinas não mais anseiam pelas rosas...

Não, não veneramos um rei que não tenha um reino; nem ouvimos o som de uma harpa sem que haja uma mão a dedilhar-lhe as cordas; tampouco vemos uma pequena oliveira na criança a brincar em nosso olival.

E é preciso que cada palavra surja dos lábios carnais de uma boca, senão julgamo-nos mudos e surdos.

Na verdade, fitamos, mas não vemos; atentamos, mas não ouvimos; comemos e bebemos, mas não saboreamos.

E é aí que reside a diferença entre nós e Jesus de Nazaré.

Todos os Seus sentidos se renovavam continuamente, e o mundo para Ele era sempre novo.

Para Ele, o balbucio de um bebê não era menor do que o clamor de toda a Humanidade, enquanto para nós nada mais é do que um balbucio.

O que as águas não refletem é que para Ele, a raiz de um botão de flor era um anseio por se aproximar de Deus, enquanto para nós não passa de uma raiz...

* * *

Temos muito a aprender com Esse Exemplo maior das nossas vidas...

Jesus não é um ídolo qualquer, um depósito de nossas frustrações e incertezas, como os ídolos fúteis deste mundo.

Não, Ele é um Guia seguro para nossos passos, um Guia que precisa descer dos crucifixos que penduramos em nossas paredes brancas na aparência, e habitar nossos atos e nossos pensamentos diários.

Como Ele agiria se estivesse em nosso lugar?

Como Jesus falaria com esta pessoa? Como Ele trataria esse alguém que nos feriu profundamente? Como Ele reagiria a impropérios, a acusações improcedentes?

Estudando Sua vida em profundidade, fazendo estas perguntas e seguindo Seus exemplos, estaremos modificando, significativamente, nossas vidas.

Simplesmente cumprir as obrigações religiosas não é suficiente.

Não fazer o bem, nem o mal, não é suficiente.

Agir é necessário...

Revolucionar o coração é necessário...

Erradicar costumes viciosos é urgente...

Amoldarmo-nos aos ensinos dEle se faz de urgência, para a nossa e a felicidade do mundo.

Precisamos sentir o calor das Suas palavras em nossos corações. Precisamos atender ao chamado insistente que ecoa de século a século.

O que as águas não refletem, na superficialidade não reside: é necessário repensar a vida, e ir fundo nas mudanças que sejam necessárias...

Redação do Momento Espírita, com base no cap. Um filósofo, do livro Jesus, o Filho do Homem, de Gibran Khalil Gibran, ed. Associação Cultural Internacional Gibran.
Em 10.1.2015.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Pesquisa mostra que passar um tempo fora de casa faz bem à saúde dos cachorros


Está comprovado: passeio faz bem e reduz o estresse. Não, não estamos falando de você. Estamos falando do seu cão.

Em uma pesquisa, cientistas britânicos avaliaram os indicadores de estresse de 29 cães. Em casa e em um hotel para cães, os pesquisadores mediram os níveis dos hormônios de estresse (corticosteroides) e epinefrina (adrenalina), assim como o comportamento deles (inquietação, agitação, bocejos), e a saúde física (pele, temperatura do corpo e nariz, alimentação).

O resultado revela que o pet tem níveis de excitação maior quando está fora de casa. Com isso, os níveis de cortisol aumentam, é verdade, mas não quer dizer que estejam estressados. Pelo contrário, nos canis ou hotéis a empolgação e os exercícios físicos são elevados. Isso derruba o mito que o estresse maior longe de casa.

Sair da rotina faz bem não só para você!

Fonte: PetMag