Google+ Followers

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Love is Love - Culture Club - Letra e tradução




Love Is Love


You don´t have to touch it to know
Love is everywhere that you go
You don´t have to touch it to feel
Love is every second we steal
Love is love is nothing without you
Love is love is everything you do
Open up your eyes
And you will see
Love is love is everything to me

You don´t have to touch it to be
Wrapped up in emotion like me
Everyone must feel how I do, yeah
Love is just to be close to you

Love is love is nothing without you
Love is love is everything you do
Open up your eyes
And you will see
Love is love is everything to me

And you know that love is love
It´s written in black and blue
And everything you say
Must bring her closer, closer to you
Ba-ba, ba-ba, ba-ba

You don´t have to touch it to know
Love is everywhere that you go
You don´t have to touch it to feel
Love is every second we steal

Love is love is nothing without you
Love is love is everything you do
Open up your eyes
And you will see
Love is love is everything to me

Love is love is nothing without you
Love is love is everything you do

Amor É Amor

Você não precisa tocar pra saber
O amor está em todo lugar que você vai
Você não precisa tocar pra sentir
O amor é todo segundo que nós roubamos
Amor é amor é nada sem você
Amor é amor é tudo que você faz
Abra os seus olhos
E você verá
Amor é amor é tudo pra mim

Você não precisa tocar pra ser
Envolvido em emoções como eu
Todo mundo deve se sentir como eu
Amor é estar perto de você

Amor é amor é nada sem você
Amor é amor é tudo que você faz
Abra os seus olhos
E você verá
Amor é amor é tudo pra mim

E você sabe que amor é amor
Está escrito em preto e azul
E tudo que você diz
Deve traze-la mais pra perto, pra perto de você
Ba-ba, ba-ba, ba-ba

Você não precisa tocar pra saber
O amor está em todo lugar que você vai
Você não precisa tocar pra sentir
O amor é todo segundo que nós roubamos

Amor é amor é nada sem você
Amor é amor é tudo que você faz
Abra os seus olhos
E você verá
Amor é amor é tudo pra mim

Amor é amor é nada sem você
Amor é amor é tudo que você faz

...


Poucas pessoas no mundo fazem com que conheçamos o amor verdadeiro...
Sister, esta música é pra ti...
Não preciso dizer mais nada não?!
Te amo.


29 de junho de 1967 - A atriz Jayne Mansfield, famosa na década de 1950, morreu em um acidente de carro aos 33 anos.


Biografia

Um dos principais símbolos sexuais entre o final da década de 1950 e o início dos anos 1960, Mansfield chamou primeiro a atenção do público ao se tornar a playmate da edição de fevereiro de 1955 da revista Playboy. Vencedora de um prêmio Globo de Ouro, atuou em várias produções de Hollywood que enfatizavam o seu lado sensual. Tornou-se, de fato, a primeira atriz a aparecer nua em uma produção hollywoodiana (em Promises! Promises! de 1963). A partir de 1960 fez uma série de filmes na Europa, com resultados desastrosos para sua filmografia pós-1962.

Sua carreira foi subitamente interrompida em 1967, aos trinta e quatro anos de idade, quando sofreu um acidente de carro durante uma viagem com o namorado Sam Brody e três de seus quatro filhos. Jayne, Brody e o motorista faleceram na hora, mas as crianças, que estavam todas no banco traseiro, ficaram apenas com ferimentos leves.

Jayne casou-se três vezes e divorciou-se duas. O primeiro casamento foi com Paul Mansfield, em 1950, aos dezesseis anos de idade. Durante o primeiro ano deste casamento, Mansfield deu à luz sua primeira filha, Jayne Marie Mansfield. Duas semanas antes da atriz falecer, Jayne Marie, então aos dezesseis anos de idade, acusou o namorado da mãe, Sam Brody, de espancá-la. Dois dias depois, sob a acusação de que a mãe incentivava os espancamentos, Jayne Marie foi colocada pela justiça sob a custódia de um tio-avô, W.W. Pigue.

O segundo e talvez mais famoso casamento de Mansfield foi com o fisiculturista e ator Mickey Hargitay. Os dois se casaram em 1958 e se divorciaram 1963 no México - o divórcio só foi reconhecido pela justiça estadunidense em 1964. Durante este casamento, Mansfield teve três filhos: Miklós Jeffrey Palmer Hargitay, em 1958; Zoltán Anthony Hargitay, em 1960 e Mariska Magdolina Hargitay, em 1964.

O último casamento de Jane Mansfield foi com Matt Cimber, um diretor italiano, em 1964. O casal se separou em 1965 e pediu divórcio em 1966. Durante este casamento, Mansfield deu à luz seu último filho, Tony Cimber, em 1965.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Yelle - Ce Jeu

Vídeo Estupendo!!!!

Mastiff


Características: É um gigante exemplo de dedicação e apego ao dono. Um poderoso cão de guarda, o Mastiff já foi usado para muitas funções, em outros tempos: na caça, na guerra, para guarda pessoal e patrimonial. Hoje, é considerado um cão de guarda e de defesa. É uma mistura de força, coragem, bom humor e docilidade. O Mastiff, apesar de sua força, é um cão amoroso e tranqüilo com a sua família. É desconfiado com estranhos, e sabe ser terrível, se for obrigado a atacar.

Origem: Grã Bretanha.

Pêlo: denso (duplo), curta,levemente maior sobre o pescoço, ombros e garupa.


Cor: Castanho, abricot e fulvo.

Porte: Gigante.

Grupo Working.

Altura: 70/76 cm.

Peso: 77/86 kg.

Classificação: Guarda e Defesa.

Manchester Terrier


Características: Uma lamentável realidade a respeito do Manchester Terrier... A raça está se extinguindo. É uma raça muito inteligente, fiel, ativa e elegante. Podendo levar à vida em apartamentos, já que ocupa pouquíssimo lugar. Alerta e ativo, é um cão que geralmente escolhe como dono uma única pessoa, mas é devotado a toda família.

Origem: Grã Bretanha.


Pêlo: Denso, liso, curto e brilhante.

Cor: Preto e Castanho.

Porte: Médio.

Grupo: Terrier.


Altura: 30/40 cm.

Peso: 5/10 kg.

Classificação: Companhia.

Raças de Cachorro: Maltês


Características: O Maltês, antigamente era chamado de ''Cão das damas romanas'' por serem os preferidos destas. Elegantíssimo, com cabeça, calda, membros cobertos de pêlo sedoso, branco, muito brilhante e longo, além disso, muito inteligente e afetuoso com o dono, vivaz e expressivo, o que faz dele um cão de companhia de rara perfeição. O Maltês incorpora o pique dos seus donos, essa raça absorve o meio a que pertence.

Origem: Itália.

Pêlo: Longo, sedoso e liso.

Cor: Creme ou branco.


Porte: Pequeno.

Grupo: Toy.

Altura: 17/25 cm.

Peso: 1,8/1,7 kg.

Classificação: Companhia.

Malamute do Alaska


Características: Com uma aparência semelhante à dos lobos, o Malamute do Alaska é um cão gentil e sociável, amigável e leal ao dono, ele está sempre procurando agradá-lo. Muito limpo e inodoro, o Malamute, como todos os cães do Norte, não latem. É um companheiro devotado, leal e, se estimulado, é brincalhão, mas, geralmente, impressiona pela sua dignidade e seriedade na maturidade.

Origem: USA.


Pêlo: Médio, duro e denso.

Cor: Preto, cinza ou vermelho com branco e o Branco puro.

Porte: Grande.

Grupo: Working.


Tamanho: 58/72 cm.

Peso: 38/56 kg.

Classificação: Companhia.

Lulu da Pomerânia ou Spitz Alemão


Características: Spitz Alemão ou Lulu Da Pomerânia é uma das mais antigas raças, remota do período da pré história. A beleza de suas pelagens mantidas eretas seduz já no olhar. A exuberante juba em torno do pescoço e cauda emplumada chama a atenção. A cabeça de raposa de olhos aguçados e inteligentes e as orelhas pequenas,
pontudas e de inserção conferem ao spitz alemão aquele ar característico impertinente. É um cão ativo, alerta e independente e dedicado a sua família. Curioso e brincalhão, ele é reservado com pessoas estranhas.


Origem: Alemanha.

Pêlo: Longo e sedoso.

Cores: Sólidas, cinza, preto, marrom, laranja, castanho e outras.

Porte: Pequeno.


Grupo Toy.

Altura: 12/22 cm.

Peso: 1/3,5 kg.

Classificação: Companhia.

Lhasa Apso


Características: O Lhasa é um excelente cão de companhia, alegre, cheio de segurança e desconfiado com estranhos. Possui audição apurada o que o faz um bom cão de alerta. Adapta-se bem a qualquer espaço. No Tibet, seu país de origem, o Lhasa Apso era um presente do Dalai Lama a seus convidados de honra. E até hoje a crença de que quem é presentado com um Lhasa Apso ganha sorte para a vida inteira.


Origem: Tibet.

Pêlo: Longo, espesso e macio.

Cor: Preto, marrom, dourado,branco e colorido.

Porte: Pequeno.


Grupo Non-Sportin.

Altura: 22/28 cm.

Peso: 6/8 kg.

Classificação: Companhia.

Labrador Retriever


Características: Apelidado de “cão de família” O Labrador é um cão de sucesso mundial. Para muitos, ele é a tradução para o “melhor amigo do homem”. Com temperamento amistoso, gosta muito da companhia de pessoas, inclusive crianças, uma vez que reage bem às brincadeiras, em todas as circunstâncias. Em fim o Labrador é sociável, amigável, obediente, disposto, afável, dócil, inteligente, muito ativo e com vocação natural para o trabalho. É utilizado constante como cão guia para cegos.


Origem: Grã Bretanha.

Pêlo: Duplo, curto e denso, sem ondulações ou franjas; levemente áspera ao toque.

Cor: Preto, amarelo (vários tons) ou fígado/chocolate.

Porte: Grande.


Grupo Sporting.

Altura: 54/57 cm.

Peso: 37/42 kg.

Classificação: Companhia.

Raças de Cachorro: Kuvasz


Características: Com porte avantajado e robusto, aliado a uma atitude sempre alerta que o faz latir firme e insistentemente, impressiona qualquer intruso. O Kuvasz é sem duvida um verdadeiro defensor da casa e de sua família, com valentia e braveza. Pode demonstrar alguma agressividade em relação a outros cães, mas é bem possível adaptar-se a outros animais.

Origem: Hungria.


Pêlo: Grosso, áspero e ondulado, com subpêlo denso e lanoso.

Cor: Branca.

Porte: Gigante.

Grupo: Working.


Peso: 32/52 kg.

Altura: 66/76 cm.

Classificação: Pastoreio e Guarda.



Raças de Cachorro: Komondor


Características: Com sua incrivelmente bela e exótica pelagem longa e branca, de aspecto de cordas trançadas, o Komondor conquista e chama atenção de todos. É protetor por natureza, devotado afetuoso e companheiro com seus donos e a tudo aquilo que ele considerar sua posse, sendo, por isso, reservado com estranhos e outros cães. É um excelente cão pastor de rebanho, é independente e dominante, deve ser socializado desde cedo, pois pode se tornar teimoso demais.O Komondor não se adapta ao clima quente, e a sua pelagem precisa de muitos cuidados na manutenção e higiene.

Origem: Hungria.


Pêlo: Duplo, denso, ondulado ou crespo e subpêlo denso, macio e lanoso. Os pêlos envolvem o subpêlo macio formando fortes e belas cordas.

Cor: Branco.

Porte: Grande.

Grupo: Working.


Altura: 55/70 cm.

Peso: 36/69 kg.

Classificação: Pastoreio, Guarda e Companhia.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

50 Fatos Científicos Curiosos





01. A velocidade da luz, geralmente arredondada em 300.000 km/s, é de exatamente 299.792,548km/s.


02. São necessários 8 minutos e 17 segundos para a luz viajar da superfície do sol à terra.

03. 10% de todos os humanos já nascidos, estão vivos neste momento.

04. A terra gira à 1.600 km/h, mas viaja em sua órbita ao redor do sol a mais de 107.000 km/h.

05. Todo ano, um milhão de terremotos sacodem a terra.

06. Quando Krakatoa entrou em erupção, em 1883, a força de sua explosão foi tão grande que pode ser escutada à mais de 7.700 km. de distância, na Austrália.

07. A cada segundo, 100 raios atingem a superfície terrestre.

08. Todo ano, 1.000 pessoas morrem vítimas de raios.

09. Em outubro de 1999, um iceberg do tamanho de Londres, soltou-se do continente Antártico.

10. Se você conseguisse dirigir seu carro na vertical, direto para cima, levaria apenas uma hora para chegar ao espaço (algo em torno de 65 km).

11. A tênia, um verme que pode viver no sistema digestivo humano, pode atingir quase 23 metros de comprimento.

12. A Terra tem 4,56 bilhões de anos, a mesma idade da Lua e do Sol.

13. Os dinossauros extinguiram-se antes da formação das Montanhas Rochosas e dos Alpes.

14. A aranha viúva negra, come o macho depois do acasalamento.

15. Quando uma pulga salta, a aceleração à qual ela se submete chega à 20 vezes a de um ônibus espacial durante o seu lançamento.

16. Se o sol tivesse apenas 1 centímetros de diâmetro, a estrela mais próxima dele estaria à 285 quilômetros de distância.

17. Astronautas não conseguem arrotar quando no espaço – não existe gravidade para separar os líquidos dos gasosos em seus estômagos.

18. O ar no topo do monte Everest, à 8.850 metros de altura, só tem um terço da densidade que apresenta ao nível do mar.

19. 1/1.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000 de segundos antes do Big Bang, o universo era do tamanho de uma ervilha.

20. O DNA foi descoberto em 1869 pelo suíço Friedrich Mieschler.

21. A estrutura molecular do DNA foi determinada pela primeira vez em 1953 por Watson e Crick.

22. O primeiro cromossoma humano foi construído por cientistas americanos em 1997.

23. O termômetro foi inventado em 1607 por Galileu Galilei.

24. Alfred Nobel, pai do famoso prêmio, foi o inventor e fez fortuna com a dinamite em 1866.

25. Wilhelm Rontgen venceu o primeiro prêmio Noval de física em 1895, por ter descoberto o raio-x.

26. A maior árvore documentada foi um eucalipto australiano, que em 1872 tinha pouco mais de 130 metro de altura.

27. Christian Barnard fez o primeiro transplante de coração em 1967, o paciente sobreviveu 18 dias com o novo órgão.

28. Uma enguia elétrica pode dar um choque de 650 volts.

29. Comunicações sem fio deram um grande passo em 1962, com o lançamento do Telstar, o primeiro satélite capaz de retransmitir sinais de telefone e televisão.

30. O vírus Ebola mata 80% dos humanos que infecta.

31. Dentro de 5 bilhões de anos, o sol vai ficar sem energia e se transformar em um “gigante vermelho”

32. As girafas dormem apenas vinte minutos por dia. Eventualmente, elas podem dormir até 2 horas por dia, mas nunca de uma só vez, sempre em pequenos cochilos.

33. O corpo humano tem mais de 96.000 km de vasos sangüíneos.

34. Uma célula sangüínea leva apenas 60 segundos para completar uma circulação completa pelo corpo.

35. No dia que Alexander Graham Bell foi enterrado, todo o sistema de telefonia dos EUA foi desligado por um minuto, em sua homenagem.

36. O chamado de baixa freqüência feito pela baleia jubarte, é o som mais barulhento produzido por um ser vivo.

37. 25% de todas as plantas do mundo estão ameaças de extinção até o ano 2010.

38. Cada pessoa perde 40 kg. de pele durante sua vida.

39. Com 37 centímetros, as lulas gigantes são os seres vivos com maior olhos da Terra.

40. O Universo contém mais de 10 bilhões de galáxias.

41. Quando se colocam larvas sobre feridas, elas curam mais rápido e sem risco de infecções ou gragrenas.

42. Mais germes se transferem em um aperto de mãos que em um beijo.

43. A velocidade mais rápida com que a chuva cai, são 29 km/h.

44. Seria necessária uma hora inteira para um objeto pesado afundasse 10,9 km., no local mais profundo de todos os oceanos.

45. Cerca de um quatrilhão de neutrinos do Sol passaram através do seu corpo enquanto você lia esta frase.

46. O local mais profundo de todos os oceanos são as Fossas Marianas, no pacífico, com exatos 10.910 metros.

47. A cada hora, o universo se expande 1,6 bilhões de quilômetros (um bilhão de quilômetros em cada direção).

48. Parte da interferência na sua TV se deve as ondas do Big Bang que gerou o universo.

49. Mesmo viajando à velocidade da luz, seriam necessários dois milhões de anos para ir da Terra à galáxia mais próxima, Andrômeda.

50. Um dedal de neutros de uma estrela, pesa mais de 100 milhões de toneladas.

Fonte: http://www.vocesabia.net/

Um dos Mais belos trajes da alma


O médico conversa descontraído com o enfermeiro e o motorista da ambulância, quando uma senhora elegante chega, e de forma ríspida, pergunta: Vocês sabem onde está o médico do hospital?

Com tranquilidade, o médico responde: Boa tarde, senhora! Em que posso ser útil?

Impaciente, a mulher indaga: Será que o senhor é surdo? Não ouviu que estou procurando pelo médico?

Mantendo-se calmo, contesta ele: Senhora, o médico sou eu. Em que posso ajudá-la?

Como?! O senhor?!?! Com esta roupa?

Ah, senhora! Desculpe-me! Pensei que a senhora estivesse procurando um médico e não uma vestimenta...

Oh! Desculpe, doutor! Boa tarde! É que...vestido assim, o senhor nem parece um médico...

Veja bem as coisas como são...- diz o médico -... As vestes parecem não dizer muitas coisas mesmo... Quando a vi chegando, tão bem vestida, tão elegante, pensei que a senhora fosse sorrir educadamente para todos, e depois daria um simpaticíssimo "Boa tarde!"

Como se vê, as roupas nem sempre dizem muito...

* * *

Um dos mais belos trajes da alma é, certamente, a educação.

Educação que, no exemplo em questão, significa cordialidade, polidez, trato adequado para com as pessoas.

São tantos ainda no mundo que não têm tato algum no tratamento para com os outros!

Sofrem e fazem os outros sofrerem com isso.

Parece que vivem sempre à beira de um ataque de nervos, centrados apenas em si, em suas necessidades urgentes e mais nada.

O mundo gira ao seu redor e para lhes servir. Os outros parecem viver num mundo à parte, menos importante que o seu.

Esses tais modos vêm da infância, claro, em primeiro lugar. Dos exemplos recebidos da família em anos e anos de convivência.

Mas também precisam vir da compreensão do ser humano, entendendo todos como seus irmãos.

Não há escolhidos na face da Terra. Não há aqueles que são mais ou menos importantes. Fomos nós, em nossa pequenez de Espíritos imperfeitos, que criamos essas hierarquias absurdas, onde se chega ao cúmulo de julgar alguém pelas roupas que veste.

Quem planta sorrisos e gentileza recebe alegria e gratidão, e vê muitas portas da vida se abrindo naturalmente, através da força estupenda da bondade.

O bem é muito mais forte que o mal.

O bem responde com muito mais rapidez e segurança às tantas e tantas questões que a existência nos apresenta, na forma de desafios.

Ser gentil, ser cordial é receber a vida e as pessoas de braços abertos, sem medo de agir no bem.

Ser bem educado é contribuir com a semeadura do amor na face da Terra, substituindo, gradualmente, tantas ervas daninhas que ainda existem nesses campos, por flores e mais flores de felicidade.

Ser fraterno, em todas as ocasiões, é vestir-se com este que é um dos mais belos trajes da alma: a educação.



Redação do Momento Espírita, com base em conto de autoria desconhecida.

Em 14.06.2011.

domingo, 26 de junho de 2011

Duas canções de Madonna em versões inéditas


Ficaram disponíveis na web algumas músicas que nunca tínhamos ouvido. Uma coisa ficou muito interessante, a versão acústica de Open Your Heart para a Sticky & Sweet Tour que foi descartada.Também uma versão estúdio de Frozen foi divulgada, ligeiramente diferente da anteriormente conhecida

Open Your Heart

Frozen

Créditos: News Of Madonna/ Madonna Portugal

"Eu deveria ter ouvido Madonna"


Boy George, 49 - famoso pelo hit Karma Chameleon, de sua banda da década de 1980, o Culture Club -, disse em entrevista ao siteShowbiz Spy que se arrepende de não ter largado as drogas duas décadas atrás. "Eu gostaria que tivesse ido correr com Madonna quando ela me pedia isso há 20 anos. Eu costumava dizer, 'eu só corro quando as pessoas me perseguem', mas agora eu entendo meu erro".

Nos últimos anos, o músico esteve mais presente nas páginas policiais do que nas de entretenimento, comportamento que ele classificou como "auto-destrutivo" e que o levou a ficar preso por quatro meses por agressão, período no qual garantiu ter tido uma epifania sobre tudo de errado que estava fazendo com sua vida.

"Eu fiquei esperando pelo julgamento por quase um ano e pensei muito a respeito do que estava acontecendo na minha vida, chegando à conclusão de que não precisava mais disso".

George também falou sobre um episódio marcante para ele ocorrido na véspera do julgamento, quando prometeu à sua mãe que superaria de vez os seus problemas. "Nós ouvimos a música Hope There´s Someone, do Antony and the Johnsons, e ela começou a chorar. Eu disse, 'mãe, eu ficarei bem. Não se preocupe".

O músico explicou ter percebido a importância de manter a calma para largar o vício pelo fato de as pessoas próximas serem mais afetadas pelos problemas do que o próprio viciado. "Eu consegui superar meus problemas dizendo para mim mesmo que a pessoa processada e presa não era eu, era a pessoa de meses atrás. Eu precisava dizer para mim, 'isso não é o que você é mais'".

Fonte: Minsane

Madonna vai gravar um novo CD


Madonna não para. No próximo mês, a cantora vai gravar um novo álbum. É o que revelou o empresário da moça, Guy Oseary, através de seu Twitter, nessa terça-feira (14).

"Madonna vai entrar em estúdio no próximo mês para começar a tabalhar em um novo álbum", revelou, em inglês, no microblog.

O último disco de Madonna foi Hard Candy, gravado em 2008.

Diabetes mais que dobra no planeta e já afeta 347 milhões





O número de adultos com diabetes mais do que dobrou no mundo todo desde 1980, passando a 347 milhões de pessoas, um número muito maior do que se pensava anteriormente e também um indício de que os custos para o tratamento da doença vão subir muito.

De acordo com uma pesquisa divulgada pela publicação científica The Lancet, uma equipe de pesquisadores internacionais trabalhando com a Organização Mundial de Saúde (OMS) descobriu que as taxas de diabetes aumentaram ou, no mínimo, permaneceram na mesma praticamente em todas as partes do mundo nos últimos 30 anos.
O número estimado de diabéticos é marcantemente maior do que as projeções, segundo as quais seriam 285 milhões em todo o planeta. O estudo constatou que há 347 milhões de diabéticos no mundo, dos quais 138 milhões vivem na China e Índia e outros 36 milhões nos Estados Unidos e Rússia.
A diabetes mais comum, a do tipo 2, é fortemente associada à obesidade e vida sedentária.
"A diabetes está ficando mais comum em quase toda a parte do mundo", disse Majid Ezzati, do Imperial College London, na Grã-Bretanha, que liderou a pesquisa em parceria com Goodarz Danaei, da Harvard School of Public Health, nos Estados Unidos.
"Se não desenvolvermos programas melhores para identificar pessoas com taxas elevadas de açúcar no sangue e ajudá-las a melhorar sua dieta, atividade física e controle de peso, a diabetes vai inevitavelmente continuar a representar um grande fardo para os sistemas de saúde de todo o mundo", acrescentou Danaei, em um comunicado conjunto.
As pessoas com diabetes têm controle inadequado de açúcar no sangue, o que pode provocar graves complicações como doenças cardíacas e derrames, danos aos rins e nervos e cegueira.
Especialistas dizem que taxas elevadas de glicose no sangue causam cerca de 3 milhões de mortes em todo o mundo a cada ano, cifra que continuará a crescer à medida que aumentar a quantidade de pessoas com a doença.
O número de diabéticos se expandiu dramaticamente nas nações-ilha do Pacífico, que atualmente têm a maior proporção de pessoas com a doença. O estudo descobriu que nas Ilhas Marshall um terço de todas as mulheres e um quarto dos homens têm diabetes.
Entre os países ricos, a expansão foi maior na América do Norte e relativamente pequena na Europa Ocidental. Os níveis mais elevados de glicose e de diabetes estão nos Estados Unidos, Groenlândia (território da Dinamarca), Malta, Nova Zelândia e Espanha. Os mais baixos são os da Holanda, Áustria e França.
A região com os menores níveis de glicose é a África subsaariana, seguida do leste e sudeste da Ásia.

Fonte: Reuters

Painel do governo japonês defende aumento de impostos


O Japão deve elevar impostos para financiar a reconstrução de áreas do país após o terremoto e o tsunami de 11 de março, disse neste sábado um órgão consultor do país.

A expectativa é de que sejam gastos mais de 10 trilhões de ienes (124 bilhões de dólares) após o terremoto de magnitude 9,0, que atingiu principalmente o nordeste do país.

O governo do primeiro-ministro Naoto Kan pretende enviar ao Parlamento no mês que vem um pequeno acréscimo no Orçamento, que se somaria aos 4 trilhões de dólares aprovados de forma emergencial em maio. Na sexta-feira, o governo atualizou a estimativa de danos materiais diretos para 16,9 trilhões de ienes, de uma previsão inicial entre 16 e 25 trilhões.

No entanto, não estava claro se alguma dessas propostas vai se concretizar, já que Kan está de saída e a oposição, que controla a câmara alta do Parlamento, está bloqueando a aprovação de leis para forçar a saída rápida do premiê.

Kan, criticado por não ter atuado de forma decisiva em resposta ao desastre e à crise nuclear subsequente, disse neste mês que renunciaria, mas não especificou quando.

O painel defendeu um aumento temporário de impostos sobre vendas, pessoas jurídicas e pessoas físicas, que juntos representam cerca de 80 por cento da receita estatal com taxas, para resgatar bônus de reconstrução.

O painel afirmou que o aumento de impostos é necessário para manter a confiança do mercado nas finanças públicas do Japão, que carrega uma dívida duas vezes maior que sua economia de 5 trilhões de dólares.

Fonte: Reuters

...
Ninguém merece...
Eu sei, temos que ajudar na reconstrução dos lugares afetados, mas é fogo...
A situação que já não estava fácil pelo jeito vai ficar pior...
Fazer o que né?!

sábado, 25 de junho de 2011

Primeiros usuários do iCloud já reclamam do serviço


Enquanto o IOS 5 e icloud não começará a funcionar oficialmente até setembro, alguns usuários já o testaram com as versões para desenvolvedores lançadas após a WWDC no início deste mês. Após o interesse inicial na aposta na nuvem da Apple, começaram a aparecer as primeiras reclamações.

Até agora, os problemas estão principalmente relacionados com o uso de várias contas em lojas da Apple. Aparentemente, muitas pessoas têm mais de um ID da Apple (principalmente no Brasil, que temos que ter contas extra para poder baixar jogos não liberados no nosso país).

O problema é que todos os recursos oferecidos icloud, como sincronização de documentos, contatos e todos os aplicativos que você tenha comprado na App Store requer o uso de uma ID da Apple. Não mais.

Por exemplo, se você tem duas contas e baixou uma app de cada, icloud não pode ter as duas. O recurso de download automático funciona com uma única conta, e não há nenhuma opção para “consolidar” várias contas em um. No FAQ da Apple sobre o uso de contas, diz: “Neste momento não pode consolidar os IDs da Apple”, indicando que talvez poderia ser feito no futuro.

Fonte: FayerWayer

Japão construirá trem que viajará a 500 km/h


O Japão anunciou a aprovação para a construção de um trem de levitação magnética (ou maglev) que poderá chegar a 500 kmh , fazendo os 515 quilômetros entre Tóquio, Nagoya e Osaka em apenas uma hora. Tudo para poupar tempo.

O projeto está em cima da mesa desde o início dos anos 70 e custaria aproximadamente 112 bilhões de dólares). Grande parte de sua rota já está construída, mas ainda precisam de túneis longos que ligará as três cidades, oque deve absorver a maior parte do orçamento. Esta fase do trabalho não começaria antes de 2014 e estima-se que o trajeto Tokyo-Nagoya estaria pronto em 2027, enquanto o Tokyo-Osaka seria entregue em 2045…

Muitas coisas podem mudar durante esse tempo…

Fonte: FayerWayer

sexta-feira, 24 de junho de 2011

No Japão, Lady Gaga pede o retorno de turistas ao país


A superstar pop Lady Gaga elogiou o Japão na quinta-feira 23 em meio a um show beneficente e encorajou os turistas, que sumiram após o terremoto, tsunami e crise nuclear de março último, a voltarem ao país.

Uma das artistas mais bem sucedidas da atualidade, Lady Gaga tem ajudado a angariar fundos para as vítimas do desastre de 11 de março, contribuindo com uma música para um álbum de caridade e um mensagem para uma camiseta cujas vendas devem começar nesta semana.

"Eu gostaria de usar minha posição aqui hoje e durante toda a semana para visitar Tóquio e aproveitar esta cidade linda, e beijar todos os lindos pequenos monstros e gritar com toda a força dos meus pulmões que todo mundo deveria visitar este lugar lindo", disse ela numa entrevista à imprensa em Tóquio.

Vestida de preto, ela estava tomando uma bebida em uma xícara na qual se lia "Reze pelo Japão" em japonês. O utensílio será leiloado para arrecadar fundos para a caridade.


Autoridades agradeceram a estrela por seu apoio, entregando-lhe uma carta de gratidão do governo japonês. Num certo momento, ela chegou a enxugar uma lágrima no canto do olho.

Ela também ganhou uma pequena boneca de papel machê que tem peso no fundo para não cair e simboliza a perseverança e a coragem.

"Nunca desista, e finalmente levante-se. Esta é a tradicional boneca japonesa para você. Isso é Fukushima", disse o chefe da agência de turismo japonesa, Hiroshi Mizohata, acrescentando que a boneca veio diretamente da prefeitura de Fukushima, onde ocorreu o desastre nuclear pós-terremoto.

Lady Gaga respondeu beijando a boneca. "Estou feliz", disse Mizohata.

Há boatos de que Lady Gaga vai visitar a área devastada ao nordeste do país depois de seu concerto beneficente neste sábado, mas ela evitou confirmar expectativas.

foto
Lady Gaga bebe em uma xícara com a frase "Nihon no tame ni inori wo", ou "Reze pelo Japão"
Reuters

24 de junho de 1358 - Fim da Jacquerie com a morte, no total, de cerca de 20.000 camponeses.


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Na fortaleza de Meaux, Gastão Fébus e João III de Grailli contra-atacam os Jacques, em defesa da família do Delfim. Miniatura. Chroniques de Jean Froissart. Século XV.

A Jacquerie ou revolta dos Jacques foi uma insurreição camponesa que teve lugar no Norte de França, entre 28 de Maio e 9 de Janeiro de 1358, durante a Guerra dos Cem Anos. A designação deriva de Jacques Bonhomme, expressão idiomática francesa, de conotação paternalista, que designava genericamente um camponês e que posteriormente foi usada pejorativamente, equivalendo a "joão-ninguém".

Jacques Bonhomme foi o apelido dado pelo cronista medieval Jean Froissart a Guillaume Cale (também chamado Guillaume Caillet, Karle ou Cale), o líder da revolta.

A revolta iniciou-se de forma espontânea, reflectindo a sensação de desespero em que viviam as camadas mais pobres da sociedade, depois da Peste Negra, numa altura em que a França se encontrava num vazio de poder e à mercê das companhias livres, bandos de mercenários renegados que vagueavam pelo país.

As elites acabaram por esmagar a revolta em menos de um mês, matando, no processo, cerca de vinte mil homens, o que viria a contribuir para o agravamento do problema demográfico do país.

A palavra "Jacquerie" passou a ser sinônimo de rebelião camponesa e, por séculos, a nobreza viveu sob o temor de uma repetição do episódio. Na memória popular, a "Jacquerie" é vista como uma série de massacres feitos pelos camponeses contra a nobreza. Na realidade, porém, os servos rebeldes estavam mais preocupados com a pilhagem, a comida e a bebida dos castelos do que com o assassinato de seus ocupantes. Frequentemente, se esquece que padres, artesãos e pequenos mercadores ocasionalmente se juntaram aos camponeses durante estas rebeliões.


Antecedentes

A situação política e social em França, nos meados do século XIV, era caótica. O país fora gravemente afectado pela epidemia de Peste Negra (1348), que custara a vida de aproximadamente um terço da população européia da época.

A doença atacou todas as classes sociais mas sobretudo dizimou os camponeses, comprometendo a produção agrícola, o que por sua vez causou fome e aumento de preços.

Em 1356, ainda na ressaca da epidemia, França perdeu a Batalha de Poitiers frente a Inglaterra de forma desastrosa. O condestável de França e seus dois marechais, bem como uma fatia importante da nobreza, perderam a vida no confronto, mas pior, o rei João II, o Bom, seu filho mais novo Filipe de Valois e muitos outros foram feitos prisioneiros e levados pelo Príncipe Negro.

Todos estes personagens importantes deviam pagar um resgate pela sua libertação. O resgate do rei era uma fortuna que arruinava o país. Para além do peso económico, a falta do soberano lançou o país num vazio de poder, entregue à luta entre Carlos, o Delfim, herdeiro de João II e a burguesia de influência crescente.

Para além de todos os problemas internos, o campo era assolado por bandos de mercenários, renegados e expropriados que pilhavam e devastavam aldeias e populações. A protecção dos camponeses contra os malfeitores era de responsabilidade do senhor nobre, que detinha as terras, mas nesta altura a nobreza estava igualmente despopulada, em razão da peste e das mortes em combate, e arruinada pelos impostos e resgates, sendo incapaz de prestar o auxílio necessário.
[editar] A revolta

Ressentidos contra a falta de proteção e desencantados com o estatuto do nobre depois das derrotas humilhantes de Crécy e Poitiers, os camponeses revoltaram-se contra a classe dominante.

A rebelião começou a 28 de Maio de 1358 na aldeia de Saint-Leu-sur-Oise, depois de uma reunião de camponeses. Os ânimos exaltaram-se, a indignação contra a classe nobre subiu de tom. Os homens reuniram as armas que podiam e invadiram a casa do senhor local, assassinaram a família e incendiaram a propriedade. A violência propagou-se às aldeias vizinhas e, dias depois, o motim era generalizado, envolvendo milhares de camponeses em fúria.

O cronista Jean Froissart registou mais de 150 propriedades destruídas em Coucy, Soissons, Amiens e Laon, sem que houvesse intervenção contrária aos camponeses. Em vez de reagir, os senhores locais fugiram para as cidades próximas com as famílias, abandonando casas e bens à pilhagem. O clero foi também afectado e alguns mosteiros e igrejas foram queimados.

Em meio à anarquia que caracterizava o movimento, surgiu Guillaume Cale, um homem da Picardia com carisma e capacidade de liderança suficiente para influenciar os seus pares. Cale organizou um conselho e procurou estabelecer uma hierarquia militar nas hordas de camponeses, organizando a logística e formando batalhões militares. Adoptou ainda o grito de guerra Montjoie et St. Denis!, o grito do rei, para realçar o facto de que os Jacques não estavam contra a casa real, mas sim contra os nobres. Cale conseguiu ainda o apoio de várias cidades para a causa e a simpatia de vários sectores da burguesia, sendo que alguns artesãos e comerciantes se juntaram à causa. Dentre os apoiantes da revolta estava Etienne Marcel, preboste dos mercadores de Paris e líder da oposição ao partido realista do Delfim Carlos.


Apesar do comando de Guillaume Cale e seus capitães, a massa de camponeses em revolta não estava unificada em torno de nenhum ideal comum, além do desagrado. É incerto se entre os líderes da revolta havia planos para uma mudança fundamental na organização política.

A 9 de Junho, uma horda de aproximadamente 9.000 camponeses dirigiu-se à cidade de Meaux, onde se encontrava a família real - o Delfim, sua mulher Joana de Bourbon e as filhas do casal, além de inúmeras senhoras nobres que haviam procurado protecção junto ao herdeiro da coroa. Os dois líderes da cidade juraram "defender a honra" das damas presentes (ou seja, impedir que fossem estupradas pelos camponeses) mas não conseguiram oferecer resistência à ocupação da cidade. A situação tornava-se mais desesperadora a cada dia e nem Cale tinha controlo sobre os seus homens.

É nesta altura que surgem João III de Grailly, Captal de Buch, e Gastão Febus, conde de Foix, dois cavaleiros regressados de uma campanha na Prússia. Nenhum dos dois homens devia lealdade à casa de Valois, mas a ideia de inúmeras damas em perigo de estupro foi suficiente para entusiasmar-lhes o espírito cavalheiresco e fazê-los rumar para Meaux com os seus exércitos.

Buch e Foix entraram na cidade com 120 homens e ocuparam a ponte que conduzia à cidadela. Os camponeses tentaram forçar a entrada, mas a ponte impedia que fizessem uso da sua enorme superioridade numérica. O resultado foi a morte de centenas de Jacques e um dia de glória para os cavaleiros defensores. O evento motivou ainda o início de uma resposta concertada da nobreza contra a Jacquerie. Em breve foi pedida ajuda militar aos condados vizinhos da Flandres e Hainaut e ao Ducado de Brabante.


Dentre os nobres que responderam à chamada para dominar a Jacquerie encontrava-se o Rei Carlos II de Navarra, um homem conflituoso e envolvido durante anos em confrontos diplomáticos com a coroa de França. A Carlos II interessava resolver a situação, não só porque isto lhe traria dividendos políticos, mas porque era conde de Évreux, um dos territórios atingidos.

A 10 de Junho, o exército de Carlos II aproximou-se dos Jacques. Cale, que comandava os camponeses, ordenou-lhes a retirada para Paris, mas não foi obedecido. Os dois exércitos encontraram-se em Clermont. Então, Cale ordenou formação para batalha, organizando as suas tropas em três batalhões e dispondo os arqueiros em posição defensiva. Surpreendido pela resistência organizada, Carlos II decidiu mudar de táctica e convidou Cale para negociações. O líder camponês aceitou, pensando que seria tratado com o respeito que o ideal cavalheiresco concedia a um inimigo. Mas, para Carlos II, Cale era apenas um camponês e como tal não lhe eram alicáveis os princípios de honra. Guillaume Cale foi preso e executado e seus homens perseguidos e massacrados.

Ao mesmo tempo, no Norte, os Jacques foram dominados pelo exército de Enguerrand VII de Coucy. A 24 de Junho, mais de 20,000 camponeses haviam sido mortos e a região estava devastada.

As Profecias de Chico Xavier





O jornal Folha Espírita de maio de 2011 traz uma revelação feita em 1986, pelo médium Francisco Cândido Xavier sobre o futuro reservado ao planeta Terra e a todos os seus habitantes nos próximos anos. A revelação foi feita a Geraldo Lemos Neto, fundador da Casa de Chico Xavier, de Pedro Leopoldo (MG) e da Vinha de Luz Editora, mas somente agora ele resolveu falar.


O "engraçado" é que eu no começo da leitura não botei muita fé nessa "profecia", mas, enquanto lia, fui ficando muito sério. Isso porque as partes que marquei em negrito batem EXATAMENTE com o que Oráculo havia nos falado nas últimas décadas. Muito do que foi previsto, eu compartilhei em posts e comentários no blog antigo (os comentários se perderam para sempre, mas algumas pessoas ainda lembram de eu falar sobre a vinda de refugiados para o Brasil, não é mesmo?). Os posts ainda estão por aí, ou ainda serão publicados (um deles, de 2004, foi publicado agora, que fala de futuros equipamentos pra se comunicar com o mundo dos mortos). E muito do que foi profetizado já era pra ter acontecido, por volta do fim do milênio e começo da década, mas não aconteceu por motivos que nem ele sabia.

Este é um resumo dos pontos interessantes do texto. A íntegra pode ser lida no exemplar nº 439, ano XXXV, de maio de 2011 do jornal Folha Espírita:

"Há muito tempo carrego este fardo comigo e sempre me preocupei no sentido de que Chico Xavier não me falaria tudo o que relato nesta edição da Folha Espírita à toa, senão com uma finalidade específica. Na ocasião da conversa que descrevo nas páginas seguintes, senti que minha mente estava recebendo um tratamento mnemônico diferente, para que não viesse a esquecer aquelas palavras proféticas, e que, em momento oportuno do futuro, eu seria chamado a testemunhá-las.

Tive a felicidade de conviver na intimidade com Chico Xavier, dialogando com ele vezes sem conta, madrugada adentro, sobre variados assuntos de nossos interesses comuns, notadamente sobre esclarecimentos palpitantes acerca da Doutrina dos Espíritos e do Evangelho de Jesus. Um desses temas foi em relação ao Apocalipse, do Novo Testamento. Desde então, em nossos colóquios, Chico Xavier tinha sempre uma ou outra palavra esclarecedora sobre o assunto, pontuando esse ou aquele versículo e fazendo-me compreender, aos poucos, o momento de transição pelo qual passa o nosso orbe planetário, a caminho da regeneração".

Numa dessas conversas, lembrando o livro Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, escrito pelo espírito Humberto de Campos, Lemos Neto externou ao Chico sua dúvida quanto ao título do livro, uma vez que ainda naquela ocasião, em meados da década de 80, o Brasil vivia às voltas com a hiperinflação, a miséria, a fome, as grandes disparidades sociais, o descontrole político e econômico, sem falar nos escândalos de corrupção e no atraso cultural.

"Lembro-me, como hoje, a expressão surpresa do Chico me respondendo: "Ora, Geraldinho, você está querendo privilégios para a Pátria do Evangelho, quando o fundador do Evangelho, que é Nosso Senhor Jesus Cristo, viveu na pobreza, cercado de doentes e necessitados de toda ordem, experimentou toda a sorte de vicissitudes e perseguições para ser supliciado quase abandonado pelos seus amigos mais próximos e morrer crucificado entre dois ladrões? Não nos esqueçamos de que o fundador do Evangelho atravessou toda sorte de provações, padeceu o martírio da cruz, mas depois ele largou a cruz e ressuscitou para a Vida Imortal! Isso deve servir de roteiro para a Pátria do Evangelho. Um dia haveremos de ressuscitar das cinzas de nosso próprio sacrifício para demonstrar ao mundo inteiro a imortalidade gloriosa!"

Na seqüência da nossa conversa, perguntei ao Chico o que ele queria exatamente dizer a respeito do sacrifício do Brasil. Estaria ele a prever o futuro de nossa nação e do mundo? Chico pensou um pouco, como se estivesse vislumbrando cenas distantes e, depois de algum tempo, retornou para dizer-nos: "Você se lembra, Geraldinho, do livro de Emmanuel A Caminho da Luz? Nas páginas finais da narrativa, no cap. XXIV, cujo título é O Espiritismo e as Grandes Transições, nele Emmanuel afirmara que os espíritos abnegados e esclarecidos falavam de uma nova reunião da comunidade das potências angélicas do Sistema Solar, da qual é Jesus um dos membros divinos, e que a sociedade celeste se reuniria pela terceira vez na atmosfera terrestre, desde que o Cristo recebeu a sagrada missão de redimir a nossa humanidade, para, enfim, decidir novamente sobre os destinos do nosso mundo".

Pois então, Emmanuel escreveu isso nos idos de 1938 e estou informado que essa reunião de fato já ocorreu. Ela se deu quando o homem finalmente ingressou na comunidade planetária, deixando o solo do mundo terrestre para pisar pela primeira vez o solo lunar. O homem, por seu próprio esforço, conquistou o direito e a possibilidade de viajar até a Lua, fato que se materializou em 20 de julho de 1969.
Naquela ocasião, o Governador Espiritual da Terra, que é Nosso Senhor Jesus Cristo, ouvindo o apelo de outros seres angelicais de nosso Sistema Solar, convocara uma reunião destinada a deliberar sobre o futuro de nosso planeta. O que posso lhe dizer, Geraldinho, é que depois de muitos diálogos e debates entre eles foram dadas diversas sugestões e, ao final do celeste conclave, a bondade de Jesus decidiu conceder uma última chance à comunidade terráquea, uma última moratória para a atual civilização no planeta Terra. Todas as injunções cármicas previstas para acontecerem ao final do século XX foram então suspensas, pela Misericórdia dos Céus, para que o nosso mundo tivesse uma última chance de progresso moral.

O curioso é que nós vamos reconhecer nos Evangelhos e no Apocalipse exatamente este período atual, em que estamos vivendo, como a undécima hora ou a hora derradeira, ou mesmo a chamada última hora.

Perguntei-lhe sobre qual fora então as deliberações de Jesus, e ele me respondeu: "Nosso Senhor deliberou conceder uma moratória de 50 anos à sociedade terrena, a iniciar-se em 20 de julho de 1969, e, portanto, a findar-se em julho de 2019. Ordenou Jesus, então, que seus emissários celestes se empenhassem mais diretamente na manutenção da paz entre os povos e as nações terrestres, com a finalidade de colaborar para que nós ingressássemos mais rapidamente na comunidade planetária do Sistema Solar, como um mundo mais regenerado, ao final desse período. Algumas potências angélicas de outros orbes de nosso Sistema Solar recearam a dilação do prazo extra, e foi então que Jesus, em sua sabedoria, resolveu estabelecer uma condição para os homens e as nações da vanguarda terrestre. Segundo a imposição do Cristo, as nações mais desenvolvidas e responsáveis da Terra deveriam aprender a se suportarem umas às outras, respeitando as diferenças entre si, abstendo-se de se lançarem a uma guerra de extermínio nuclear. A face da Terra deveria evitar a todo custo a chamada III Guerra Mundial. Segundo a deliberação do Cristo, se e somente se as nações terrenas, durante este período de 50 anos, aprendessem a arte do bom convívio e da fraternidade, evitando uma guerra de destruição nuclear, o mundo terrestre estaria enfim admitido na comunidade planetária do Sistema Solar como um mundo em regeneração. Nenhum de nós pode prever, Geraldinho, os avanços que se darão a partir dessa data de julho de 2019, se apenas soubermos defender a paz entre nossas nações mais desenvolvidas e cultas!"

Perguntei, então, ao Chico a que avanços ele se referia e ele me respondeu: "Nós alcançaremos a solução para todos os problemas de ordem social, como a solução para a pobreza e a fome, que estarão extintas; teremos a descoberta da cura de todas as doenças do corpo físico pela manipulação genética nos avanços da Medicina; o homem terrestre terá amplo e total acesso à informação e à cultura, que se fará mais generalizada; também os nossos irmãos de outros planetas mais evoluídos terão a permissão expressa de Jesus para se nos apresentarem abertamente, colaborando conosco e oferecendo-nos tecnologias novas, até então, inimagináveis ao nosso atual estágio de desenvolvimento científico; haveremos de fabricar aparelhos que nos facilitarão o contato com as esferas desencarnadas, possibilitando a nossa saudosa conversa com os entes queridos que já partiram para o além-túmulo; enfim estaríamos diante de um mundo novo, uma nova Terra, uma gloriosa fase de espiritualização e beleza para os destinos de nosso planeta."


Foi então que, fazendo as vezes de advogado do diabo, perguntei a ele: Chico, até agora você tem me falado apenas da melhor hipótese, que é esta em que a humanidade terrestre permaneceria em paz até o fim daquele período de 50 anos. Mas, e se acontecer o caso das nações terrestres se lançarem a uma guerra nuclear? "Ah! Geraldinho, caso a humanidade encarnada decida seguir o infeliz caminho da III Guerra mundial, uma guerra nuclear de conseqüências imprevisíveis e desastrosas, aí então a própria mãe Terra, sob os auspícios da Vida Maior, reagirá com violência imprevista pelos nossos homens de ciência. O homem começaria a III Guerra, mas quem iria terminá-la seriam as forças telúricas da natureza, da própria Terra cansada dos desmandos humanos, e seríamos defrontados então com terremotos gigantescos; maremotos e ondas (tsunamis) conseqüentes; veríamos a explosão de vulcões há muito extintos; enfrentaríamos degelos arrasadores que avassalariam os pólos do globo com trágicos resultados para as zonas costeiras, devido à elevação dos mares; e, neste caso, as cinzas vulcânicas associadas às irradiações nucleares nefastas acabariam por tornar totalmente inabitável todo o Hemisfério Norte de nosso globo terrestre."

Mas, o que aconteceria especificamente com o Brasil?

Segundo o médium, "em todas as duas situações, o Brasil cumprirá o seu papel no grande processo de espiritualização planetária. Na melhor das hipóteses, nossa nação crescerá em importância sociocultural, política e econômica perante a comunidade das nações. Não só seremos o celeiro alimentício e de matérias-primas para o mundo, como também a grande fonte energética, com o descobrimento de enormes reservas petrolíferas que farão da Petrobrás uma das maiores empresas do mundo. O Brasil crescerá a passos largos e ocupará importante papel no cenário global, isso terá como conseqüência a elevação da cultura brasileira ao cenário internacional e, a reboque, os livros do Espiritismo Cristão, que aqui tiveram solo fértil no seu desenvolvimento, atingirão o interesse das outras nações também. Agora, caso ocorra a pior hipótese, com o Hemisfério Norte do planeta tornando-se inabitável, grandes fluxos migratórios se formariam então para o Hemisfério Sul, onde se situa o Brasil que, então, seria chamado mais diretamente a desempenhar o seu papel de Pátria do Evangelho, exemplificando o amor e a renúncia, o perdão e a compreensão espiritual perante os povos migrantes.

A Nova Era da Terra, neste caso, demoraria mais tempo para chegar com todo seu esplendor de conquistas científicas e morais, porque seria necessário mais um longo período de reconstrução de nossas nações e sociedades, forçadas a se reorganizarem em seus fundamentos mais básicos".

Segundo Chico me revelou, o que restasse da ONU acabaria por decidir a invasão das nações do Hemisfério Sul, incluindo-se aí obviamente o Brasil e o restante da América do Sul, a Austrália e o sul da África, a fim de que nossas nações fossem ocupadas militarmente e divididas entre os sobreviventes do holocausto no Hemisfério Norte. Aí é que nós, brasileiros, iríamos ser chamados a exemplificar a verdadeira fraternidade cristã, entendendo que nossos irmãos do Norte, embora invasores a "mano militare", não deixariam de estar sobrecarregados e aflitos com as conseqüências nefastas da guerra e das hecatombes telúricas, e, portanto, ainda assim, devendo ser considerados nossos irmãos do caminho, necessitados de apoio e arrimo, compreensão e amor.

Neste ponto da conversa, Chico fez uma pausa na narrativa e completou: "Nosso Brasil como o conhecemos hoje será então desfigurado e dividido em quatro nações distintas. Somente uma quarta parte de nosso território permanecerá conosco e aos brasileiros restarão apenas os Estados do Sudeste, somados a Goiás e ao Distrito Federal. Os norte-americanos, canadenses e mexicanos ocuparão os Estados da Região Norte do País, em sintonia com a Colômbia e a Venezuela. Os europeus virão ocupar os Estados da Região Sul do Brasil, unindo-os ao Uruguai, à Argentina e ao Chile. Os asiáticos, notadamente chineses, japoneses e coreanos, virão ocupar o nosso Centro-Oeste, em conexão com o Paraguai, a Bolívia e o Peru. E, por fim, os Estados do Nordeste brasileiro serão ocupados pelos russos e povos eslavos. Nós não podemos nos esquecer de que todo esse intrincado processo tem a sua ascendência espiritual e somos forçados a reconhecer que temos muito que aprender com os povos invasores. Vejamos, por exemplo: os norte-americanos podem nos ensinar o respeito às leis, o amor ao direito, à ciência e ao trabalho. Os europeus, de uma forma geral, poderão nos trazer o amor à filosofia, à música erudita, à educação, à história e à cultura. Os asiáticos poderão incorporar à nossa gente suas mais altas noções de respeito ao dever, à disciplina, à honra, aos anciãos e às tradições milenares. E, então, por fim, nós brasileiros, ofertaremos a eles, nossos irmãos na carne, os mais altos valores de espiritualidade que, mercê de Deus, entesouramos no coração fraterno e amigo de nossa gente simples e humilde, essa gente boa que reencarnou na grande nação brasileira para dar cumprimento aos desígnios de Deus e demonstrar a todos os povos do planeta a fé na Vida Superior, testemunhando a continuidade da vida além-túmulo e o exercício sereno e nobre da mediunidade com Jesus".

Segundo Chico Xavier, o Brasil não terá privilégios e sofrerá também os efeitos de terremotos e tsunamis, notadamente nas zonas costeiras. Acontece que, de acordo com o médium, o impacto por aqui será bem menor se comparado com o que sobrevirá no Hemisfério Norte do planeta.

Outra decisão dos benfeitores espirituais da Vida Maior foi a que determinou que, após o alvorecer do ano 2000 da Era Cristã, os espíritos empedernidos no mal e na ignorância não mais receberiam a permissão para reencarnar na face da Terra. Reencarnar aqui, a partir dessa data, equivaleria a um valioso prêmio justo, destinado apenas aos espíritos mais fortes e preparados, que souberam amealhar, no transcurso de múltiplas reencarnações, conquistas espirituais relevantes como a mansidão, a brandura, o amor à paz e à concórdia fraternal entre povos e nações. Insere-se dentro dessa programação de ordem superior a própria reencarnação do mentor espiritual de Chico Xavier, o espírito Emmanuel, que, de fato, veio a renascer, segundo Chico informou a variados amigos mais próximos, exatamente no ano 2000. Todos os demais espíritos, recalcitrantes no mal, seriam então, a partir de 2000, encaminhados forçosamente à reencarnação em mundos mais atrasados, de expiações e de provas aspérrimas, ou mesmo em mundos primitivos, vivenciando ainda o estágio do homem das cavernas, para poderem purgar os seus desmandos e a sua insubmissão aos desígnios superiores. Chico Xavier tinha conhecimento desses mundos para onde os espíritos renitentes estariam sendo degredados. Segundo ele, o maior desses planetas se chamaria Kírom ou Quírom.

O próprio Emmanuel, através de Chico Xavier, respondendo a uma entrevista já publicada em livro nos diz que as profecias são reveladas aos homens para não serem cumpridas. São, na realidade, um grande aviso espiritual para que nos melhoremos e afastemos de nós a hipótese do pior caminho.

Fonte: http://www.stum.com.br/