Google+ Followers

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Entre nós e Deus existe apenas um véu.

Por Sadhaka Natha

Somos todos um, pois todos nós somos um com o Criador, embora muitos de nós ainda não tenhamos a Consciência dessa Verdade. Entre nós e Deus, existe apenas um véu de ilusão, denominado Maya, a mente pensante, que impede a percepção da unicidade com o Divino.

A separação aparente existe no indivíduo, no ego, e se estende pela limitada faixa que vai do denso mundo físico até os limites do plano mental inferior, onde ainda ocorrem resquícios de formas e segmentações. A separação enganosa ainda existe em Samsara, a roda de mortes e renascimentos, provocando o aparecimento das figuras ilusórias: a reencarnação e o karma, emaranhados que nos mantêm estagnados espiritualmente.

A União consciente com Deus (destino de todos nós) dissolve todas essas ilusões mentais, pois unidos a Ele pairamos sobre os desmedidos desejos do corpo, sobre o descontrole das emoções, sobre o falso poder do intelecto e sobre o ilusório e interminável ciclo de Samsara. Toda a separação existe apenas nessa mente, dentro dessa ilusão denominada Maya, até onde os tentáculos mentais alcançam. O ser humano atinge a União com o Todo quando se conscientiza de quem ele realmente é: seu próprio Criador.

O Ser Supremo está e sempre esteve presente. O ser humano, no entanto, enxerga Deus através de um espelho embaçado. Por causa da mente, não o vê face a face porque imagina que está olhando para outra coisa diversa de si mesmo. A busca espiritual nada mais é do que primeiramente limpar esse espelho para que se veja com clareza. Isso é buscar a Conscientização. Então, no momento da Iluminação, o ser humano percebe que o Criador refletido no espelho é a própria criatura. O espelho se quebra e a dualidade se dissolve.

Percebemos que somos todos um quando, gradativamente, nos tornamos capazes de amar a tudo e a todos, como o fez o Nazareno. Amar é estar unido. A criatura que observa, que sente e que explica a criação deve procurar entender que é una com o seu Criador. Como não seria possível amar ao próximo quando se descobre que o próximo somos nós mesmos? E que todos somos o Criador em semente. E que somente Deus é.

O caminho para a União com Deus, para a Consciência de que somos todos um, inicia-se dentro de nós mesmos, pois a semente do Criador sempre existiu em nosso âmago, iluminando nosso ser através dos planos da Consciência, através dos intermináveis ciclos reencarnatórios. A mente procura encobrir a presença dessa semente em nós.

O primeiro passo é dado quando começamos a prestar atenção à sutil voz que existe dentro de cada um: a Intuição. Essa voz é o primeiro Mestre e possui a propriedade de encaminhar a mente humana a se tornar aquilo para o que ela foi projetada: uma boa condutora espiritual, não essa usurpadora que ela se tornou por ter sido mal conduzida. A mente bem conduzida é o veículo que nos levará ao encontro com a Verdade, com a simplicidade, com a Luz e o Amor, com a Consciência, com a harmonia, com a neutralidade, com a meditação, com a devoção, com o Mestre.

A emoção do amor...

Quando nasce o amor?

Quando estamos carentes e alguém se aproxima com mãos estendidas?
Ou quando nos abrimos para a vida e despertamos paixões?

Será que existe uma lógica no amor?

Somos nós quem decidimos a hora de amar,
ou o amor é realmente um laço,
um passo para uma armadilha?

Se podemos viver o amor, porque nos ausentamos,
porque nos decepcionamos tanto e queremos fugir dele?

Por que apostamos tanto em alguém,

E chagamos ao ponto de transferir nossa felicidade para outras mãos?

Será medo da realidade, uma fuga de nós mesmos?
Será que é possível viver um amor onde apenas à verdade,
e somente a verdade seja à base da relação?

Será que devemos evitar a máscara que colocamos no amor?
Será que devemos ser tão realistas e secos para evitar a dor?

A dor, o amor, o calor, o desejo, o momento, a vida,
uma explosão de todas as cores, de todos os sentidos,

Se você não se lembra mais,

O amor provoca vertigens,
espalha fogo por todos os lados,

É um querer até sem querer,
é uma transformação radical em nosso metabolismo físico,
mental e espiritual,

Quando amamos chegamos mais perto dos anjos...

Por isso, se tiver que optar, entre o vazio da razão,
por medo de sofrer uma decepção e amargar meu dia,

Ainda assim, prefiro o risco do amor,

Que embeleza a vida, dá motivação renovada,
e transforma o mundo, as pessoas e as atitudes,
deixando tudo mais bonito, leve e eterno.

O amor é eterno, mesmo quando dura pouco,
a emoção nunca se perde, as pessoas vão, partem,

Mas fica sempre um perfume de saudade,
fica sempre uma recordação gostosa,
por isso, amar sempre vale a pena.
Só os tolos tem medo de amar...



Paulo Roberto Gaefke

Importância da Pontualidade.

Certo Padre recebia um jantar de despedida pelos 25 anos de trabalho ininterrupto à frente de uma paróquia. Um político da região e membro da comunidade foi convidado para entregar o presente e proferir um pequeno discurso.
O político se atrasou. O sacerdote, então, decidiu proferir umas palavras: A primeira impressão que tive da paróquia foi com a primeira confissão que ouvi. Pensei que o bispo tinha me enviado a um lugar terrível, pois a primeira pessoa que se confessou me disse que tinha roubado um aparelho de TV, que tinha roubado dinheiro dos seus pais, também tinha roubado a firma onde trabalhava, além de ter aventuras amorosas com a esposa do chefe. Também em outras ocasiões se dedicava ao trafico e a venda de drogas e para concluir, confessou que tinha transmitido uma doença à própria irmã".
"Fiquei assustadíssimo... Mas com o passar do tempo, entretanto, fui conhecendo mais gente que em nada se parecia com aquele homem... Inclusive vivi a realidade de uma paróquia cheia de gente responsável, com valores, comprometida com sua fé e desta maneira tenho vivido os 25 anos mais maravilhosos do meu sacerdócio".
Justo nesse momento chega o político, e foi lhe dado à palavra para entregar o presente da comunidade, prestando a homenagem ao padre. Pediu desculpas pelo atraso e começou o discurso dizendo: "Nunca vou esquecer do dia em que o padre chegou à nossa paróquia... Como poderia? Tive a honra de ser o primeiro a se confessar com ele...".

Moral da história: "NUNCA CHEGUE ATRASADO".

Véspera.

O dia de hoje, não pode escapar-lhe pelos vãos dos dedos, não é apenas mais um dia, é toda uma vida que é representada pelo passar das horas. Tudo depende do seu estado de espírito:

- para o aflito, o dia é mais uma tortura que ele espera que passe logo,

- para o doente, mais momentos de dor e esperança de cura. - para o carente, mais vazio e desespero pela ausência do amor.

- para o endividado, mais momentos de humilhação e sensação de fracasso.

- para o faminto, a mesma luta em busca do alimento.

Mas, para aquele que tem fé e determinou a sua própria vitória, o sol nunca brilhou tão forte, as energias da manhã revigoram e trazem a certeza de que mais dia, menos dia, o sucesso, o amor, a conquista dos sonhos, vai virar realidade, e os problemas serão sempre, apenas o tempero de cada realização.

Agarre este dia com dedicação, não perca a oportunidade de crescer e ser feliz.

Acredite mais em seus próprios sonhos, na capacidade infinita de criação e realização que habita em você. Você pode fazer muito mais, por isso, persista um pouco mais.

Hoje é o seu dia, véspera de outro dia feliz.

O PAI NOSSO DE YOGANANDA.

Pai, Mãe, Amigo e Bem Amado Deus. . .

Que a pronunciação incessante e silenciosa do Teu
Sagrado nome, conduza-nos à Tua semelhança.

Inspira-nos, para que a nossa adoração as coisas materiais,
se transforme em adoração à Ti.

Que através da pureza de nossos corações,
possa Teu reino de perfeição vir
à terra e liberar todas as nações do sofrimento.

Que a nossa vontade se torne mais forte ao vencer os desejos mundanos e
sintonize-se afinal com Tua vontade perfeita.

Dá-nos o pão de cada dia, alimento, saúde e prosperidade
para o corpo; eficiência para a mente e sobretudo,
Teu amor e sabedoria para a alma.

É tua lei que diz:
“Com a mesma medida com que medirdes, também vos medirão”.

Que possamos perdoar aqueles que nos ofendem,
sempre atentos à nossa própria necessidade
de Tua imerecida misericórdia.

Não nos abandones no abismo das tentações em que caímos,
pelo mal uso que temos feito da razão que nos concedeste.

E quando for Tua vontade submeter-nos à prova, oh Espírito,
permite-nos compreender que Tu és muito mais fascinante
do que qualquer tentação terrena.

Ajuda-nos a livrar-nos das tenebrosas
cadeias do nosso único mal: não conhecer-Te.

Porque Teu é o Reino, o Poder e a Glória
pelos séculos e séculos.

Amém

O EXERCÍCIO DA PALAVRA FALADA.

Deus disse - “Faça-se a Luz”. E a Luz se Fez.
Deus criou o mundo com a Palavra
e o homem é co-criador junto com Deus
devido à sua filiação divina.
A Palavra é uma espada de dois gumes porquê ela pode criar ou destruir. Com a Palavra o homem pode abrir novos caminhos em sua vida, pode magnetizar energia de proteção, sabedoria, amor, purificação, cura, paz e liberdade.

No entanto, com palavras de ódio, maldade, crítica, condenação, julgamento, intolerância, impaciência, irritabilidade e outras negatividades, o homem pode também criar seu próprio inferno.

O melhor de tudo é saber que com a Palavra o homem pode descriar suas próprias criações errôneas.

Em Isaías lemos: “Comande-me”, e nos Salmos: “Cantai ao Senhor um cântico novo”.

Neste início da Era de Aquários, quando o mundo passa por incríveis processos de mudanças, é hora também, de mudar a forma de orar, de dirigir-se a Deus. É hora de cantar ao Senhor um cântico novo, comandando a energia (que é Deus) como Ele ensina por meio do profeta Isaías.

Para saber qual é a maneira exata para uma poderosa oração, vamos reler a história do muro de Jericó:

De acordo com a narrativa bíblica, Jericó, uma cidade em que o mal campeava, desenfreado, cerrara as portas e preparava-se para resistir ao assédio do virtuoso Josué e suas forças.

Mas quando Josué chegou perto da cidade de Jericó, topou com um homem estranho, que se intitulava capitão das hostes do Senhor, e que lhe ensinou a maneira para destruir os poderosos muros de Jericó com o emprego do som produzido em seqüências de sete.

Seguindo-lhe as instruções, as legiões de Josué marcharam ao redor da cidade, capitaneados por sete sacerdotes que sopravam sete trombetas de chifres de carneiros.

Ao restante dos seus homens ordenou Josué que permanecessem absolutamente silenciosos, sem pronunciar uma palavra.

Um dia, eles rodearam a cidade. No dia seguinte, tornaram a rodeá-la. E de novo no outro dia. E repetiram o processo num total de sete dias.

No sétimo dia, porém, circundaram a cidade sete vezes, quando Josué disse à sua gente que gritasse, juntando seus gritos ao som das trombetas.

E assim foi feito – e as muralhas de Jericó, diz o relato, aluíram e a cidade foi tomada de assalto e conquistada por Josué. (TAME, D. – O poder oculto da Música)

Desta história extraímos três boas lições:

1- a importância do som;

2- o poder do ritmo;

3- o poder da Palavra, em uníssono é potencializado.

Com a Palavra os muros de Jericó foram derrubados e desta forma podemos derrubar os muros de adversidade e bloqueios que nos impedem de realizar novos projetos.

Vivemos atualmente a época do Apocalipse e estamos lidando com karma negativo bem denso. Este é um ciclo negro chamado Kali Yuga, onde a oração deve ser mais poderosa.

Para atravessar essa barreira de energia pesada que é o karma planetário, o homem precisa usar o poder da Palavra com toda técnica.

Vejamos quais são os itens indispensáveis para compor um poderoso comando de luz, que é uma nova forma de oração:

1 - Invocar a Deus e aos seres de Luz etérea que estão ao lado de Deus: os Elohim, os arcanjos e seus anjos de Luz e os Mestres Ascensos com o nosso Santo Cristo pessoal;

2 - Fazer os pedidos sendo sempre o mais específico possível;

3 - Pedir a solução diária do problema, até a solução acontecer ou sentir em seu coração que está na hora de parar;

4 - Direcionar a energia, dizendo onde deseja que ela atue; fazer o mudra, que além de selar a energia, aponta para a direção que a energia deve seguir (Coloque a mão esquerda em seu chakra do coração e a direita direcionada para o objeto da oração)

5 - Exercitar os comandos com devoção e confiança, amor e alegria;

6 - Sentir o que fala, e falar com sentimentos de amor;

7 - Visualizar a Luz atuando onde você a direcionou e confiar no poder de atuação desta Luz;

8 - Imaginar o mestre/ anjo que foi chamado, atendendo seu pedido;

9 - Visualizar o pedido completado.

10 - Pronunciar as palavras com dinamismo;

11 - Entoar os comandos e mantras de Luz com ritmo;

12 - Selar seu trabalho de Luz ao final, agradecendo aos seres de luz envolvidos na invocação e pedindo para que terminem e selem as energia para não ser roubada ou alterada.

Quando o exército de Napoleão atravessava uma ponte, esta caiu devido ao ritmo da marcha dos soldados. Nós vemos o poder do som percorrendo o mundo por meio de rádio, cabos telefônicos e satélites.

Um comando de Luz efetivo requer o engajamento total do indivíduo.

Um trabalho espiritual no qual se trabalha com todos os chakras:
- O chakra da base elevando a energia;
- O chakra da alma com a expectativa positiva da resposta de Deus;
- O plexo solar magnetizando com profunda devoção;
- O chakra do coração liberando amor à Deus, aos mestres e anjos invocados e à humanidade;
- O chakra da garganta, o centro do poder da Palavra, exercendo de forma dinâmica, o direito de um filho de Deus que comanda Seus exércitos;
- O chakra da terceira visão, visualizando o que fala, imaginando a Luz dissolvendo os problemas;
- O chakra coronário, liberando a sabedoria do exercício da Palavra Sagrada.

Finalmente, para que o comando de luz seja realmente poderoso é preciso submeter os pedidos à vontade divina e direcionar a atenção para a Poderosa Presença EU SOU O QUE EU SOU, que habita seu próprio coração comandando que a Luz atue onde você direcionou a energia. (utilizar-se sempre do mudra de Jesus, para fazer o selamento da energia. Mudra quer dizer Selo)

Sinta-se como um cálice sagrado onde a luz será derramada. As Palavras são também cálices para receber a Luz que vem das oitavas superiores.

Lembre-se de que um comando de luz feito em grupo, é muito mais poderoso devido ao poder da multiplicação.

Cuidado com a Calda do Dragão.

Cuidado com a Calda do Dragão.


Ao enfrentarmos uma energia negativa, temos de ter a consciência da energia positiva ancorada em nós ou no nosso grupo.

Energia tem peso e tamanho. Para cada montante de energia negativa temos de ter a mesma quantidade de energia positiva, ou mais, para poder consumi-la ou transformá-la.

Qual é o nosso potencial ou de nosso grupo ? Será que este objeto vale o esforço de sua purificação ? Serei capaz de gerar tal esforço ? Existe alguém ou um grupo de pessoas orando para produzir este mal ? Estas são perguntas importantes a se fazer sempre que formos purificar algo ou alguém.

Quando aluguei a casa onde moro, tive de expulsar muitas energias negativas que aqui habitavam. Não consegui isto com um dia de orações e decretos de luz. Foi o trabalho árduo de muitos e muitos dias; quem sabe meses. Hoje eu sei que minha casa está purificada. Quando cheguei ela estava carregada de energia ruim de ex moradores; quando sair, terei de levar esta luz ancorada na casa, pois quem decreta muito, acumula muita luz em casa.

Existem basicamente dois tipos de objetos ruins: um foi contaminado e o outro, foi criado exclusivamente para o mal. Percebem a diferença ?

Se um objeto está contaminado, seja ele uma simples bola de futebol, um carro ou uma casa, poderá ser purificado pelo poder do Elohim Astrea e de Miguel o Arcanjo.

Astrea pode saturar o objeto com luz, purificando-o, e São Miguel leva as energias corrompidas para onde devem ir, para serem repolarizadas.

Agora, se uma boneca foi feita com ódio de alguém, por exemplo, uma boneca de vodu. Esta jamais poderá ser purificada. Ela estará sempre contaminada. Ela é um objeto totalmente corrompido e nada sobraria dela em uma purificação. O lugar certo, para objetos assim, não é o mar, não é o sal grosso e nem a água corrente, mas sim o fogo físico.

Um exemplo:

Um dia, cheguei a uma casa de praia de minha tia, junto com muitos primos e amigos, para uma festa de fim de ano. O quarto que me deram foi o quarto de minha tia; pois ela não estava na casa conosco. Quando entrei no quarto, me arrepiei todo. Tinha um quadro grande e horroroso na parede. A imagem nem era tão feia, mas a vibração negativa emanava fortemente dele.

Telefonei para minha tia, e relatei a ela o que sentia sobre o quadro. Ela disse que nem gostava do quadro e este havia sido um presente dado a meu tio, há muitos anos, quando morava em Salvador.

O quadro apresentava a imagem de quatro baianas dançando ao redor de uma fogueira.

Pedi a minha tia para queimar o quadro e ela autorizou. Chamei o arcanjo Miguel e Astrea e em meio às minhas orações, fiz uma fogueira no jardim e levei o quadro para o fogo.

Amigos, no minuto em que o quadro tocou o fogo, a enorme mesa da sala, cheia de pratos e alimentos para a festa de fim de ano, foi ao chão. . .

IMPRESSIONANTE ! Vejam o poder das energias ruins. Nós chamamos isto de "cauda" ou "rabo do dragão". Significa que muitas vezes, quando atacamos uma força ruim, é como se matássemos um animal, que em seu último suspiro, bate a cauda em nós, ou em quem estiver por perto. O rabo do dragão havia derrubado a mesa da festa de fim de ano!

Os mestres ensinam que devemos orar para que São Miguel segure o “rabo do dragão”, quando lutamos contra o mal, e eu não havia feito tal oração . . .

Para parar a cauda do dragão, você pode fazer uma simples invocação :

"Em nome da minha Poderosa Presença de Deus, EU SOU O QUE EU SOU, e do meu EU Superior, eu comando o Arcanjo Miguel para segurar a cauda do dragão de toda e qualquer força negativa relacionada a este trabalho de purificação que agora inicio.
Em nome do Pai, da Mãe, do Filho e do Espírito Santo, Amém"

Era uma daquelas mesas imensas de madeira grossa; é claro que era velha e estava enfraquecida pelo tempo, mas ela caiu exatamente no mesmo momento em que enfiei a espada de São Miguel no quadro e coloquei-o no fogo; no mesmíssimo segundo . . . A mesa estava há horas com o mesmo peso sobre ela. . .

Muito mais do que uma simples coincidência, não acham? Esta é apenas uma das histórias sobre "cauda do dragão" que conhecemos. A cauda do Dragão não é um ataque contrário, mas sim, uma última reação, um último suspiro.

No curso de resgates que fiz na Cruz Vermelha, aprendi que quando chegamos a um local onde alguém está caído no chão, desmaiado, ao invés de sairmos correndo para ajudá-lo, precisamos entender primeiro a razão pela qual ele caiu. Qual é a causa disto? A mesma força que o derrubou, poderá me derrubar, entendem ?

O mesmo digo sobre objetos a serem purificados ou queimados. Meditem bem antes, busquem informações, tenham certeza de que a estrutura do objeto não está totalmente comprometida com a energia ruim. O quadro, por exemplo, com certeza fora pintado em um trabalho de magia negra e não poderia ser purificado, precisando mesmo é de fogo físico e espiritual também.

Contente...

Não, eu não quero ser feliz,
descobri que a felicidade cansa,
demora demais para ser alcançada,
por isso resolvi ser e estar contente.

Isso mesmo, quero estar contente
com o que conquistei hoje,
mesmo que seja o mesmo de ontem,
não importa, sigo rindo, até de mim mesmo,
de algumas bobagens que falo ou faço,
e isso me deixa livre...

Quero estar contente com a sua amizade,
ela é preciosa e me motiva na alegria.
Quero estar contente com a minha saúde,
as vezes caio de cama, mas, levanto rápido,
porque enxergo a vida lá na frente,
e lá na frente eu estou curado.

Quero estar contente com esse trabalho,
pois até aparecer outro,
é desse que vou tirar meu sustento.
Quero estar contente com esse dia,
não importa se é chuvoso ou tórrido,
é o dia que Deus meu deu, e por ser "meu",
quero vivê-lo intensamente.

Quero estar contente com esse amor,
esse que vivo hoje, que me satisfaz,
por que sei que somos inconstantes,
e até o amor de hoje,
amanhã pode não ser como antes,
mas hoje, estou contente com esse amor.

Por isso, a felicidade que me desculpe,
mas eu quero mesmo é viver contente,
prefiro perseguir a alegria de hoje
que está a mão,
à felicidade que as vezes parece utopia,
sonho distante que não quero perseguir,
quero apenas estar contente e seguir adiante...

Uma Verdade...

"O pior dos nossos problemas é que ninguém tem nada a ver com eles".

terça-feira, 28 de abril de 2009

Nishikigoi - Cultura Japonesa

A palavra nishiki em japonês evoca tanto a idéia de tecido brocado quanto a de êxito na vida.
As carpas coloridas para os japoneses representam “jóias vivas que nadam”. Suas cores e estampas são resultantes de sucessivos cruzamentos e mutações genéticas planejadas por seus criadores. São peixes calmos que sobrevivem somente em águas límpidas e vivem cerca de 70 anos (há registro do recorde de 226 anos!).

Tanto na cultura japonesa como chinesa, a carpa é símbolo de masculinidade. No dia 5 de maio, quando se comemora o Dia das Crianças e, particularmente, o Dia dos Meninos, as famílias erguem mastros enfeitados com carpas coloridas feitas de papel ou tecido. São os chamados “Koi-Nobori” que começaram a ser feitos no período Edo (1603/1858) e no período Meiji (1868/1911) foram transformados em costume nacional.

Esses peixes representam o desejo da família de que seus filhos cresçam fortes e vigorosos. Diz-se que as carpas podem nadar contra a correnteza e saltar cachoeira na época da desova e, por isso, simbolizam perseverança e valentia.

Dores da Alma.

As dores da alma não deixam recados,
imprimem uma sentença que perdura pelos anos.
Um amor que acabou mal resolvido,
um emprego que se perdeu inexplicavelmente,
um casamento que mal começou e já terminou,
uma amizade que acabou com traição,
tudo vai deixando sinais, marcas profundas...

Precisamos trabalhar as dores da alma,
para que sirvam apenas de aprendizado,
extraindo delas a capacidade de nos fortalecermos,
aprendendo que o melhor de nós, ainda está em nós mesmos,
que amando-nos incondicionalmente, descobrimos a auto-estima,
que se deixarmos seguir o caminho da dor e da lamentação,
iremos buraco abaixo no caminho da depressão.

As dores da alma não saem no jornal,
não viram capa de revista, e só quem sente,
pode avaliar o estrago que elas causam.
Como não existe vacina para amores mal resolvidos,
nem para decepções diárias, o que vale é a prevenção, então:

ame-se para amar e ser verdadeiramente amado,
sorria para que o mundo seja mais gentil,
dedique-se, para que as falhas sejam pequenas,
não se compare, você é único,
repare nas pequenas coisas, mas cuidado com as grandes
que as vezes estão bem diante do nosso nariz e não enxergamos,
sonhe, pois o sonho é o combustível da realização,
tenha amigos e seja o melhor amigo de todos,
apaixone-se pela vida e por tudo o que é seu,
sinta o seu cheiro e acredite em seu poder de sedução,
estimule-se, contagie o mundo com o seu melhor,
creia em Deus, pois sem Ele não há razão em nada,
e tenha sempre a absoluta certeza de que,
depois da forte tempestade, o arco-íris vai surgir
e o sol vai brilhar ainda mais forte.

Giselle: a Amante do Inquiseidor.

Sinopse:

Na Espanha, no tempo da Inquisição, quando o poder da Igreja era quase absoluto, um inquisidor, em sua luta para obter mais poder, e a pretexto de "salvar as almas do pecado", pratica toda sorte de crimes. Sua amante, uma linda e ambiciosa mulher, une-se a ele, urdindo ciladas para as pessoas a quem ele deseja condenar. Assim tornou-se cúmplice dos crimes que o amante praticava. Encontrou, porém, um homem que a despertou para um grande amor, inspirando-a a mudar de vida. Haveria tempo para ela fazer isso ou seria tarde demais? Você encontrará a resposta na emocionante história de Giselle: a Amante do Inquisidor.

Dados Técnicos:

Editora: Vida e Consciência
ISBN: 8577220079
Ano: 2007
Edição: 1
Número de páginas: 384
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Albert Einstein.

"É mais fácil quebrar o átomo, do que o preconceito".

Cebolas...

Era uma vez um belo horto, com plantas de todas as espécies. Como todos os hortos, era um lugar muito fresco e agradável. Dava gosto sentar-se à sombra das árvores para contemplar a paisagem e escutar o canto dos pássaros. Neste horto também cresciam cebolas. Certo dia, inesperadamente, começaram a nascer cebolas especiais. Cada uma passou a ter uma cor, um brilho diferente. Depois de muita investigação sobre a causa daquele misterioso resplendor, verificou-se que cada cebola tinha, dentro de si, uma pedra preciosa. Um topázio, uma água-marinha, uma esmeralda, um rubi, etc. O fato passou a incomodar e começaram a dizer que aquilo era perigoso, intolerável, vergonhoso. Mortificadas, as belas cebolas então passaram a usar capas e mais capas para esconder sua pedra preciosa. Foram ficando cada vez mais obscuras e feias, para dissimular como eram por dentro. Desta forma, acabaram se transformando em cebolas totalmente vulgares. Foi quando por ali passou um sábio que gostava de sentar-se à sombra do horto, e que entendia a linguagem das cebolas. Estranhando o que se passava com elas, perguntou-lhes porque não se mostravam como na verdade eram por dentro. Elas lhe contaram que se sentiram obrigadas a usar as capas para não serem criticadas e hostilizadas. E o sábio verificou que eram tantas as capas que as cebolas usavam que algumas nem mesmo lembravam como na verdade eram. Isto entristeceu o sábio, a ponto de fazê-lo chorar. Quando viram o sábio chorar, pensaram que chorar diante de cebola era coisa de sábios.

É por isso que, ainda hoje, todos continuam chorando quando uma cebola abre seu coração.
Abra seu coração sem fazer chorar!

PARA ALGUÉM ESPECIAL.

Psiu!!!

Olha bem discretamente para os lados e veja se tem alguém olhando para você. Se tiver, disfarça!

Finge que está balançando o pescoço para tirar aquele cansaço básico e encosta no monitor.

Quero te contar algo que é segredo por enquanto, pouca gente sabe o que eu vou te contar.

Você promete espalhar para todo mundo? Isso mesmo, o que eu vou te contar é segredo!

Mas eu quero que deixe de ser segredo a partir de hoje,afinal de contas, todo mundo precisa saber o quanto você é especial.

Se todos soubessem o quanto de carinho, atenção e amizade você tem dentro do seu coração, com todas as lutas que essa vida oferece, você ainda tem tempo para ouvir um amigo ou amiga.

Com tanto desprezo que anda por aí, você respeita as pessoas, as opiniões e sempre tenta encontrar um equilíbrio para não ferir as pessoas.

Não é fácil manter a calma nestes tempos de malucos espalhados no trânsito, nas ruas, na condução e até em casa, mas você vai segurando as pontas aqui, correndo ali, e ainda tem tempo para oferecer seu ombro amigo para mais pessoas.

Não é justo que alguém tão especial como você passe por dificuldades, sofrimentos desnecessários e se desfaça em choro e dor, nada disso!

Agora mesmo eu vou dobrar os joelhos e vou pedir ao Pai do Céu, ao nosso Criador, que mande agora, agora mesmo, um batalhão de anjos para fazer um círculo de proteção em volta de você, e muitos anjinhos farão festinha nos seus cabelos, outros farão carinho, os mais fortes expulsarão todos os que querem te fazer o mal.

Infelizmente tem gente que te inveja, que deseja o teu mal, e os anjinhos do Pai vão te proteger.

Olha!

Você é tão especial que a partir de hoje Deus vai mandar os anjinhos montarem acampamento na sua vida, e você pode ter certeza que a sua vida vai melhorar a cada dia e se você crer, se você acreditar, pode ir fazendo planos para dias melhores, o que é bom vai ficar ainda melhor, e o que está sem solução, vai ser resolvido.

Tudo isso, porque você é Demais, é do Bem, é de Deus, e Deus quer estar com você todos os dias.

Lógico que isso não significa ausência de problemas, de dificuldades, porque as dificuldades modelam o nosso espírito, nos fazem crescer!

Mas a cada dia você vai perceber que os problemas vem e vão sem te afetar como antigamente.

Creia nisso, use a sua Fé, afinal de contas, alguém tão especial como você merece e vai ser muito feliz.

Tudo isso e muito mais, te desejo, por todo o sempre!

Recebi hoje esta mensagem da minha amiga Zaide. A mensagem chegou no momento certo como sempre amiga!!! Obrigado por tudo e por todas as mensagens lindas que sempre me manda... Saiba que você também é uma amiga muito especial pra mim!!! Beijos mil!!!!!!!!!!!!!!

segunda-feira, 27 de abril de 2009

O que é o Amor?!

"Numa sala de aula, o aluno perguntou à professora:

- O que é o amor?

A professora sentiu que a pergunta merecia uma resposta a altura. E como estava na hora do recreio pediu que cada criança voltasse para a classe com algo que despertasse o sentimento de amor.

As crianças sairam apressadas para procurar. Na volta, a professora pediu que mostrassem o que tinham trazido:

- Trouxe uma flor, não é linda? - disse a primeira criança.

- Trouxe esta borboleta, disse outra, vou colocá-la na minha coleção.

E assim as crianças foram colocando na mesa tudo o que tinham encontrado. Mas a professora percebeu que uma aluna estava quieta num canto da classe, sem nada nas mãos.

-Por que não trouxe nada? - perguntou a professora.

- Desculpa professora: vi a flor mas senti o seu perfume e preferi não arrancá-la para que ela exalasse por mais tempo. Vi a borboleta, mas ela estava tão feliz que não tive coragem de aprosioná-la. Vi também um filhote de passarinho caido entre as folhas, mas preferi devolvê-lo ao ninho.

A professora deu 10 à criança pois ela foi a única que percebeu que só podemos trazer o amor no coração."

Certa vez...

Certa vez, um homem que está caminhando à beira de um penhasco, de repente, perde o equilíbrio escorrega e cai. Felizmente, ele tem a presença de espírito de se agarrar a uma saliência do penhasco e ficar pendurado ali de forma desesperadora. Depois de passar algum tempo nessa situação, começa a gritar por socorro:

- Há alguém aí em cima que possa me ajudar?

Não ouve nada. Ele continua gritando:

- Há alguém aí em cima que possa me ajudar?

Até que uma voz estrondosa responde:

- Sou Eu, Deus. Posso ajudá-lo. Solte-se e confie em mim.

O que se ouviu em seguida foi:

- Há mais alguém aí em cima que possa me ajudar?

A lição é simples. Se você quer passar para um nível de vida mais elevado, tem que estar disposto a abrir mão de alguns dos seus velhos modos de ser e pensar e adotar novas opções. No fim, os resultados falarão por si mesmos.

Este texto tirei de um dos vários livros que minha amiga Josele me mandou.

E quero através dele agradecer e homenagear essa amiga que sempre está mandando livros pra eu.

Amiga, obrigado por toda sua atenção e carinho!!!

Muitos beijos!!!

Martin Luther King.

“Se soubesse que o mundo se desintegraria amanhã,
ainda assim plantaria a minha macieira...
O que me assusta não é a violência de poucos, mas a omissão de muitos.
Temos aprendido a voar com os pássaros,
a nadar com os peixes,
mas não aprendemos a sensível arte como irmãos”.

Estrelas e Cometas...

Há pessoas estrelas e há pessoas cometas... Os cometas passam... Apenas são lembrados pelas datas que retornam e depois desaparecem. As estrelas permanecem. Há muita gente cometa. Passa pela vida apenas por instantes. Gente que não prende a ninguém e que a ninguém se prende. Importante é ser estrela! Permanecer, ser calor, ser vida. Amigo é estrela. Os anos podem passar, mas as marcas ficam no coração. Ser cometa é não ser amigo. É ser companheiro por instantes. A solidão é resultado de uma vida cometa. Ninguém fica. Todos passam. Há necessidade de se criar um mundo de estrelas. Todos os dias poder senti-las. Todos os dias ver a sua luz e perceber o seu calor. Assim são os amigos na vida da gente. Pode se contar com eles. São coragem nos momentos difíceis. São luz nos momentos de desânimo. Ser estrelas nesse mundo passageiro, neste mundo de comentas é um desafio! Mas acima de tudo é uma recompensa. É nascer e ter vivido. E não apenas existido".

LIKE IT OR NOT.

GOSTE OU NÃO


Você pode me chamar de pecadora
Mas não me chame de santa
Festeja o que eu consigo ser
E me odeia pelo que não sou

Me põe num pedestal
Ou me joga na lama
Paus e pedras podem até quebrar meus ossos
Mas seus nomes jamais me magoam

Serei como um jardim
E você, a serpente
Você pode pegar qualquer um dos meus frutos
Melhor quando se conhece o inimigo
E mesmo assim seu amor por mim só vai crescer
Por que

É assim que eu sou
Goste você, ou não
Me ame ou me deixe
Porque eu nunca vou parar
Não, não...

Cleópatra tinha suas manias
Mata Hari também
Se essas eram boas ou más
Depende de sua opinião
A vida é um paradoxo e
não faz muito sentido mesmo
Será que toda mulher
tem que ser fatal?
Ah, por favor, não se ofenda

Não deixe que as uvas apodreçam sob a videira
Encha sua taça e bebamos do vinho
Melhor quando se conhece o inimigo
E mesmo assim seu amor por mim só vai crescer
Por que

É assim que eu sou
Goste você, ou não
Me ame ou me deixe
Porque eu nunca vou parar
Não, não, você sabe...

É assim que eu sou
Goste você, ou não
Me ame ou me deixe
Porque eu nunca vou parar

Não, não, você sabe...
Não, não, você sabe...
Não, não, você sabe...
Não, não, você sabe...
Não, não, você sabe...

Serei como um jardim
E você, a serpente
Você pode pegar qualquer um dos meus frutos
Melhor quando se conhece o inimigo
E mesmo assim seu amor por mim só vai crescer
Por que

É assim que eu sou
Goste você, ou não
Me ame ou me deixe
Porque eu nunca vou parar
Não, não, você sabe...
É assim que eu sou

Goste você, ou não
Me ame ou me deixe
Porque eu nunca vou parar

Não, não, você sabe...
Não, não, você sabe...
Não, não, você sabe...
Não, não, você sabe...

Não, não, você sabe...

Escrita & produzida por Madonna, Christian Karlsson, Pontus Winberg e Henrik Jonback.
Produção adicional por Stuart Price.

Reforma...

"Você já fez uma reforma na sua casa? Quem já fez sabe o que isso significa. "Reformar a casa é sempre um transtorno. Tudo fica fora do lugar. O sofá cede espaço a um monte de areia. Há cimento por toda a parte e o cheiro de tinta se espalha no ar. De pouco adianta o planejamento e os prazos. Sempre surgem vazamentos inesperados, serviços mal feitos e outros imprevistos que aumentam o orçamento e o tempo para terminar a obra. Para evitar aborrecimentos, há quem prefira passar a vida sem qualquer mudança, optando por se acomodar às falhas e imperfeições. Mas quem se aventura a enfrentar o desafio recebe, como recompensa, mais conforto e muito prazer. Nossa vida é como nossa casa. Um lar que podemos manter como está, ou então, reformar, aumentar, redecorar, por abaixo se for preciso, para reconstruir um jeito melhor. Colocar a vida em obras é também um grande transtorno, com um agravante: você não pode abandoná-la temporariamente, hospedando-se em outro lugar. Tem que aprender a conviver com a areia, o cimento, a dividir o seu espaço com o pedreiro, o pintor, a desviar de tijolos, dormir com cheiro de tinta, e trabalhar normalmente, ao som do martelo e da serra. Como se não bastasse, vai chegar a um ponto em que, ao contemplar tudo isso, você vai ter a nítida sensação de que a desordem não terá fim, e amargará o dia em que decidiu abandonar a comodidade do óbvio para buscar novos horizontes, usando a vocação e os talentos que deus lhe deu. Mas, aos poucos, tudo vai tomando forma. O que foi projeto ganha contornos de lar resplandecente, novo. Angústias e aborrecimentos ficam no passado e a realidade nova é digna de se admirar. Por maior que seja a dificuldade de perseguir um sonho, maior ainda é a alegria de vê-lo se concretizar".

domingo, 26 de abril de 2009

Gato Baiano

Vestido mais famoso de Madonna vai a leilão

Vestido, que vem acompanhado de luvas de cetim, pode valer até R$ 256 mil para colecionadores.



Madonna, no videoclipe de "Material Girl", em 1985: no tempo em que ainda entrava na lista das mais mal vestidas

Bem antes de Jesus e dos bebês do Malaui, a cantora norte-americana Madonna já foi a “Material Girl”. Quando a cantora faz sua aparição no melhor estilo Marilyn Monroe no videoclipe de “Material Girl”, ela troca o legging e a meia arrastão por um chic vestido cor-de-rosa. Pois é esse vestido que agora vai a leilão no dia 28 de abril.

O vestido de Madonna, usado no clipe de 1985, é apenas um dos itens do leilão Rock and Roll da Fame Bureau, especializada em objetos ligados a artistas e ícones pop e rock. O lance para o vestido da eterna material girl, que inclui as luvas de cetim, está estimado entre R$ 192 mil e R$ 256 mil.

Quem for muito fã de Madonna também terá a chance de arrematar seu cartão de crédito American Express (cortado ao meio, claro), usado no finalzinho dos anos 80.

O leilão inclui ainda a pele da bateria dos Beatles, em que aparece o nome do grupo, guitarras assinadas por Elvis Presley e Paul McCartney, uma gravação inédita de Jimi Hendrix e a faixa “Tears of Rage” de Bob Dylan, que devem alcançar até R$ 480 mil.

Créditos: Minsane

Dificuldades são oportunidades

Era o dia 8 de janeiro de 1942, dia em que o mundo lembrava os 300 anos da morte de Galileu Galilei. Em uma maternidade da cidade de Oxford, Inglaterra, nascia um menino que seria chamado Stephen.

Em plena Segunda Guerra Mundial, a cidade de Oxford era segura devido a um acordo mútuo de não agressão às cidades de grandes universidades, firmado entre a Inglaterra e a Alemanha.

Criado em Londres, foi um garoto saudável e de desempenho escolar regular, nunca ficando entre os primeiros da classe.

Aos 17 anos, contra a vontade do pai que o queria médico, Stephen Hawking inicia o curso de Física, seu grande sonho, em Oxford.

Ainda durante a Universidade começou a mostrar sintomas de uma estranha doença: lentidão nos movimentos, quedas, dificuldades de fala. Aos 21 anos o diagnóstico sombrio: esclerose lateral amiotrófica.

Até hoje sem cura, essa doença destrói os neurônios que controlam os movimentos, e os músculos vão paralisando lentamente. É como uma sentença de morte sem data para acontecer, como escreveria ele mais tarde.

O jovem rapaz, aturdido pelo diagnóstico, encontrou apoio em sua namorada, Jane, que o incentivou a fazer o doutorado e a procurar emprego, pois os dois deveriam casar.

Em sua tese iniciou os estudos que comprovaram a teoria do Universo em expansão, a partir de um ponto conhecido como Big Bang.

Casou-se e teve três filhos, encontrando, na esposa, uma companheira incansável. A lentidão física, segundo ele, lhe dava tempo para pensar mais.

Ganhou fama também com o estudo dos Buracos Negros, publicando trabalhos científicos e livros que o notabilizaram, enquanto seu corpo paralisava progressivamente.

No início do livro Uma breve história do tempo, ele diz que, exceção feita à sua doença, ele é feliz em todos os aspectos de sua vida, tendo sorte de ter escolhido uma profissão que só precisa do intelecto.

Chegou a escrever que sua deficiência não lhe causara maiores problemas, tendo contado com auxílio da família, de colegas e alunos.

Hoje, aos 67 anos, em uma cadeira de rodas, ele se comunica por um sintetizador de fala, ligado a um computador, possibilitando-o até de dar palestras. Nunca parou de estudar. Desafia a medicina com sua longa sobrevida.

* * *

Pensemos quantos de nós, frente ao mais leve sintoma de doença, cuidamos de nos afastar do trabalho ou dos estudos, com atestados médicos de longa duração.

Quantos se aposentam por invalidez e não voltam mais a estudar, sequer desenvolvendo algum trabalho que esteja dentro das novas condições físicas.

Contudo, a doença pode ser uma oportunidade de reflexão, uma oportunidade de superação, mas, nunca, uma desculpa para desistir.

Que o exemplo desse notável homem, que hoje ocupa a cadeira de Professor Lucasiano de matemática, na Universidade de Cambridge, lugar já ocupado por Isaac Newton, nos sirva de reflexão e de exemplo de vida.

Pensemos nesta frase por ele proferida: Quando temos de enfrentar a possibilidade de uma morte prematura, nos damos conta do quanto vale a pena viver!



Redação do Momento Espírita.
Em 24.04.2009.

Como evitar o hábito de ingerir fezes

Foto da minha pequena... Belinha...

Revista Cães & Cia, n. 351, agosto de 2008

Saiba que motivos levam os cães à coprofagia (ingestão de fezes), os problemas que esse hábito pode causar e como lidar com ele

Apesar de ser relativamente comum que os cães comam fezes, seus donos ficam horrorizados com isso, preocupados e com muito nojo! Mas, para o cão, as fezes podem ser saborosas ou divertidas, ajudar a descarregar ansiedade e servir para chamar atenção. Podem até funcionar como pretexto para o cão imitar os humanos, que recolhem os excrementos dele quando faz cocô.

Para lidar com tantas possibilidades, são necessárias estratégias distintas. De maneira geral, as dicas que daremos a seguir podem ser usadas tanto para evitar que o comportamento comece, quanto para controlá-lo.

Fezes apetitosas
Por mais incrível e nojento que possa parecer, é comum que os cães gostem do sabor de algumas fezes. Muitos deles adoram comer fezes de cavalo, de gato e até de gente, e eles são saudáveis! Esse comportamento pode ser justificado do ponto de vista nutricional. Quase sempre há, nas fezes, algum alimento não totalmente digerido.

Por um lado, os cães com problemas digestivos desenvolvem deficiências nutricionais, o que pode alterar o apetite deles e torná-los mais interessados em fezes. Por outro, cães que não digerem completamente o alimento defecam fezes com mais restos de gordura e de proteína, ou seja, que são mais apetitosas.

Quando o cão come fezes, o ideal é que ele passe por uma consulta veterinária para avaliação de eventual deficiência nutricional ou digestiva. Recomenda-se também que as fezes dele sejam analisadas com o objetivo de detectar se há restos de proteína e de gordura ou para verificar se há deficiência de determinadas enzimas.

É bom que a avaliação seja feita tanto com o cão “comedor de fezes” quanto com o cão que produziu as fezes que foram ingeridas, pois o problema pode estar num ou no outro.

Existem produtos, no mercado, para colocar na ração e deixar as fezes menos apetitosas. Alguns cães, porém, só param de comer as fezes enquanto esses produtos são adicionados. Quando o tratamento cessa, voltam ao hábito. Por isso, sempre recomendo seguir dicas comportamentais, como as dadas a seguir.

Por brincadeira
Alguns cães brincam com as próprias fezes e acabam comendo pedaços delas. Isso ocorre mais freqüentemente com filhotes, mas há adultos que continuam com o hábito por toda a vida. O comportamento também é mais comum em cães que ficam presos em locais pequenos e que dormem perto de onde fazem as necessidades.

A melhor maneira de evitar que o cão brinque com fezes é manter o ambiente limpo, livre de fezes e de urina. Procure também posicionar a caminha, o comedouro e a água do filhote no canto oposto ao do “banheirinho”.

Praticar brincadeiras e atividades físicas com o cão assim como deixar brinquedos ao alcance dele são iniciativas que ajudam a evitar a insistência em usar fezes para brincar.

Por ansiedade
Muitos cães só ingerem fezes quando estão ansiosos, geralmente por terem ficado sozinhos em casa ou por não estarem recebendo atenção de seus donos (ansiedade de separação). Nesses casos, a melhor maneira de lidar com o problema é aumentar a atividade física do cão e tratar a ansiedade. Um dos tratamentos é chegar em casa sem fazer festa nem dar bronca no cão. Costuma ser exatamente o oposto do que as pessoas fazem. Festejam o cão até perceber que ele comeu cocô. Aí passam a dar bronca. Agindo assim, só pioram o problema, pois, quanto mais eufórica e tensa for a chegada dos donos, mais o problema aumenta quando o cão é deixado sozinho.

Para chamar atenção ou por imitação
Muitos cães observam que o dono corre com grande interesse para recolher as fezes assim que são expelidas. Alguns deles tentam pegar as fezes antes que o dono consiga alcançá-las. O problema é que, em vez de jogá-las no lixo ou na privada, eles as engolem.

O truque para evitar essa competição é recolher as fezes calmamente, permitindo, inclusive, que o cão as cheire. Para conseguir isso, recomendo oferecer um petisco bem gostoso, assim que o cachorro terminar de evacuar. Ao mesmo tempo, joga-se um produto bem amargo e não tóxico em cima das fezes. Desse jeito, após ingerir o petisco, o cão poderá cheirar as fezes sem se sentir atraído por elas. E o recolhimento delas poderá ser feito com calma, sem que o cão veja isso como uma competição.

Por receber petiscos como recompensa, o cão passará a fazer as necessidades mais vezes na frente do dono. Ótimo para poder recompensá-lo novamente e jogar o produto amargo em cima das fezes!

Aranhas Robóticas Gigantes de Yokohama

Este ano se celebra os 150 anos da inauguração do porto de Yokohama.
É uma data importante porque representa a abertura do Japão para o mundo. O porto de Yokohama foi um dos cincos primeiros a ser aberto ao comercio internacional em 1859.
Esta celebração vai durar 5 meses, onde haverão vários eventos temporários.
No site http://event.yokohama150.org/en/event/index.html você poderá conferir todas as datas e horários.
Um dos primeiros eventos são as aranhas robóticas gigantes feitas por um grupo de franceses chamado La Machine.















Assista o vídeo:



Créditos: http://www.kirainet.com/

sábado, 25 de abril de 2009

Propagando Chinesa de Celular...

Taça de vinho com design inovador

Olhem só que perfeição o design dessa taça de vinho feito pelo japonês Kouichi Okamoto, ele utiliza o ar e a pressão da água para manter um nível constante de vinho no copo, independente do quanto você beber (claro que enquanto tiver vinho), ele vai manter sempre o mesmo nível no copo. Muito inteligente.

POVO AINU - Curiosidades Japonesa


Os ainus são uma minoria étnica que habita principalmente a ilha de Hokkaido, norte do Japão. Sua população atual é estimada em pouco mais de 20 mil pessoas. Os ainus puros são cada vez mais raros, devido a intercasamentos com japoneses. Até há pouco tempo, considerava-se que os ainus e os japoneses pertenciam a grupos étnicos distintos, sendo aqueles de origem caucasiana e estes, mongolóides.
De fato, um ainu típico é fisicamente diferente dos demais japoneses, possuindo, por exemplo, cabelos mais espessos e abundância de pêlos no corpo. Estudos mais recentes de antropologia cultural, hematologia e outros ramos da ciência, contudo, sugerem muita semelhança entre os ainus e os japoneses do Período Jômon (8000 a.C. - 300 a.C.).
Há também estudos de lingüística apontando similaridades entre a língua japonesa e a língua e a língua dos ainus no que se refere à gramática e ao vocabulário.

Seja como for, os principais líderes dos ainus consideram a si mesmos um grupo étnico diferenciado e lutam para serem reconhecidos como um povo indígena do Japão. Eles reivindicam a devolução de terras que, ao longo dos séculos, foram sendo ocupados pelos agricultores japoneses. Os ainus também querem medidas para proteger sua cultura e tradições, que gradualmente foram desaparecendo por força da assimilação promovida pelo governo. Os ainus vivem da caça e da pesca, atividades normalmente desempenhadas pelos homens.
As mulheres se dedicam mais à agricultura, basicamente primitiva. Tatuar o rosto e os braços é uma prática comum entre as mulheres, e tanto os homens quanto as mulheres costumam usar brincos. A religião tradicional, baseada na fé em uma divindade suprema, é uma forma de adoração da natureza que gira em torno de uma crença nos espíritos associados a fenômenos e forças naturais.
Um dos cultos religiosos mais conhecidos é o festival anual cujo clímax é o sacrifício de um urso. Os ainus capturam o urso ainda filhote, alimenta-o e, quando o animal atinge 2 ou 3 anos, é sacrificado em um ritual. Para os ainus, o urso é um visitante do outro mundo que aparece para oferecer sua carne como uma dádiva para os seres humanos. Assim, eles sacrificam o urso, comem sua carne e devolvem seu espírito ao outro mundo.

Deu no New York Times: Japão paga para estrangeiros voltarem para casa

foto: Franck Robichon/NYT, mais fotos no slide show do NYT


O jornal mais influente do mundo, o New York Times, publicou hoje uma reportagem sobre a ajuda do retorno , a reporter Hiroko Tabuchi esteve na palestra explicatva no dia 8 de abril do Hello Work em Hamamatsu onde cerca de 400 brasileiros fizeram fila para ouvirem as explicações.

Alem de depoimentos dramaticos de brasileiros, Hiroko entrevistou Hidenori Sakanaka diretor do Instituto de Políticas de Imigração que classificou como ¨Uma desgraça¨ a medida do governo japonês.¨Nós podemos estar em recessão agora, mas é claro que não teremos um futuro sem trabalhadores estrangeiros, é um tiro no pé¨ afirmo Sakanaka ao NYT.

Curso de Congelamento de Alimentos

O CONGELAMENTO E SUAS VANTAGENS

O congelamento é um eficiente sistema de conservação de alimentos, retirando-lhes o calor até que a temperatura apropriada atinja seu interior. Para proporcionar tais condições de temperatura e merecer a designação de FREEZER, o congelador deve operar a -18 graus centígrados no mínimo. Uma vez congelado, o alimento se torna rígido. Nesse estágio, o desenvolvimento de micro-organismos e o conseqüente processo de deterioração são drasticamente retardados. O congelamento não altera as características dos alimentos ao natural ou já preparados, conservando seu sabor, coloração e propriedades nutritivas, desde que submetidos ao mesmo em boas condições e de acordo com as técnicas recomendadas.

As vantagens do congelamento são inúmeras e evidenciam-se na medida que o usuário se familiariza com o freezer:

CONFORTO
- com o uso do freezer, a tarefa diária de cozinhar se torna obsoleta - em 1 ou 2 dias é possível preparar um cardápio para semanas, do café matinal à refeições completas.
- as compras no supermercado e outros fornecedores se tornam muito menos freqüentes.
- os atropelos comuns aos dias de festas e recepção são eliminados através do preparo antecipado de doces, tortas, salgadinhos etc.
- visitas inesperadas não provocam atribulações quando se trata de servir um lanche ou refeição.

ECONOMIA
- cozinhar maiores quantidades de alimentos é outra das vantagens básicas do congelamento, acarretando menor consumo de gás - por exemplo: cozinhar 3 quilos de carne praticamente o mesmo tempo do que cozinhar 1 quilo.
- armazenar-se alimentos adquiridos a preços mais baixos no atacado, durante as safras ou em promoções especiais.
- o desperdício é virtualmente eliminado, pois os alimentos são congelados em porções e retirados do freezer na quantidade certa para cada ocasião.

SAÚDE
- a preparação antecipada de um extenso cardápio possibilita a variação diária de pratos, facilitando o balanceamento da alimentação.
- é possível consumir legumes, frutas e outros alimentos fora de sua época de safra, com sabor e propriedades nutritivas inalteradas.

INSTRUÇÕES GERAIS

I - PROCEDIMENTOS INICIAIS
Para colocar o freezer em funcionamento, siga as "instruções de instalação e ligação "contidas no MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREEZER.
Deixe-o ligado por 5 horas, totalmente vazio e com a porta fechada, antes de armazenar a primeira carga de alimentos. Leia o manual até o fim antes de preparar a primeira carga de alimentos; consulte-o sempre até adquirir prática. Se possível, faça um curso de congelamento - quanto mais se conhece sobre o freezer, mais benefícios se obtém com a sua utilização.

II - TÉCNICAS BÁSICAS DE CONGELAMENTO
Todo alimento a ser congelado deve ser fresco, limpo e de boa qualidade. O congelamento deve ser providenciado logo após a compra dos produtos.
Os alimentos que serão congelados prontos devem ser levemente temperados e cozidos apenas pelo tempo mínimo necessário - o congelamento tende a acentuar os temperos e amaciar os alimentos. Esfriar rapidamente os alimentos após o cozimento ou fervura é indispensável para a manutenção de suas propriedades. Para evitar a perda de umidade dos alimentos, é essencial que os mesmos sejam embalados com material à prova d'água; durante o empacotamento, os alimentos já embalados devem permanecer no refrigerador até que todos possam ser colocados de uma só vez no freezer. Os alimentos só devem ser retirados do freezer imediatamente antes de sua utilização, podendo ser consumidos até 24 horas após o descongelamento (frutos do mar até 12 horas). Uma vez descongelado, o alimento não pode voltar ao freezer, exceto no caso de um produto cru que venha a ser transformado em prato pronto.

III - A EMBALAGEM
A embalagem ideal é aquela que não permite que o alimento entre em contato com o ar frio e seco do freezer, evita a passagem de aroma, não se rasga facilmente, resiste à gordura, adere ao alimento antes do congelamento e solta-se com facilidade do produto congelado.

Para alimento sólidos, recomenda-se o uso de:

a) - Sacos de Polietileno Incolor (atóxico), novos ou isentos de resíduos. Após a colocação dos alimentos, o ar é retirado com o auxílio de um canudo ou mini-bomba especial, fechando-se a abertura com arame plastificado.

b) - Folhas de Alumínio, duplas e bem pressionadas, com a face mais brilhante em contato com o alimento.

c) - Recipientes Plásticos com Tampa, fechados com fita-crepe caso não proporcionam vedação hermética. Se o alimento não chegar ao nível da tampa, indroduz-se folha de alumínio, papel-manteiga ou plástico no espaço vazio,
para evitar a formação de cristais de gelo.

d) - Bandejas e Pratos Aluminizados, com tampa: agir de acordo com as instruções do item anterior; não havendo tampa, envolva a bandeja ou prato com alimento num saco plástico, extraia o ar e feche com arame plastificado.

e) - Plástico Aderente, vendido em rolos, bem pressionado sobre os alimentos para evitar bolhas de ar e vedado com fita-crepe.

f) - Potes e Travessas tipo Pirex, que também são muito práticos para congelamento, só devem ser levados ao forno para descongelamento quando este estiver frio; caso contrário ocorrerá choque térmico (trinca). Para não ficar com os recipientes tipo pirex retidos no congelador, basta revesti-los previamente com plástico e desenformar os alimentos depois de congelados, levando-os novamente ao freezer devidamente acondicionados.

Para alimentos líquidos, aconselha-se:
- Potes de Vidro
- Recipientes Plásticos
- Formas de Gelo

Obs.: Como os líquidos se expandem no processo de congelamento, é necessário deixar uma margem de cerca de 2 cm da borda dos potes e recipientes.
Nota: As embalagens devem ser etiquetadas, constando as datas de preparo e validade para consumo, o tipo do alimento ou seu número (caso se utilize um índice).

IV - ARMAZENAMENTO
Desde a primeira carga de alimento a congelar, o armazenamento deve ser efetuado em lotes que não excedam 5% da capacidade do freezer e com intervalo de 12 a 24 horas entre um lote e outro. Um freezer de 280 litros, por exemplo, só deve receber 14 quilos de alimentos de cada vez. Os alimentos devem ir para o freezer já resfriados, sendo primeiramente colocados em contato com as placas frias, podendo ser empilhados depois de congelados. Ao recarregar o freezer, não encoste os alimentos frescos aos já congelados.
Registrar por escrito o estoque de alimentos, anotando as retiradas, e utilizar cada compartimento para um determinado tipo de produto facilita o controle de estoque e o manuseio dos alimentos.

V - PERÍODOS DE ESTOCAGEM
Ver nos capítulos específicos para cada tipo de alimento.

VI - O DESCONGELAMENTO
O descongelamento é o processo que devolve aos alimentos seu estado anterior, devendo transcorrer conforme as modalidades abaixo, sem a utilização de água diretamente sobre os mesmos:

a) - Descongelamento na temperatura ambiente, apropriado para tortas, bolos, doces e frutas, que devem descongelar ainda embalados.

b) - Descongelamento no refrigerador, para alimentos cujo descongelamento deve ser lento, tais como carnes cruas e queijos.

c) - Descongelamento no forno ou fogão, indicado para todos os pratos prontos (assados, ensopados, molhos etc).

VII - DEGELO E LIMPEZA DO FREEZER
Efetue o degelo e a limpeza do freezer de acordo com as indicações do MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREEZER.
Obs.: Abra o freezer somente quando necessário - isto evitará maior penetração do ar ambiente, cuja umidade condensada provoca acúmulo de gelo.

XIX - PREPARAÇÃO ESPECÍFICA DOS PRINCIPAIS PRATOS
- Tortas Salgadas - usar farinha de trigo em lugar da maizena para engrossar; deixar esfriar em temperatura ambiente antes de embalar; descongelar em temperatura ambiente ou no refrigerador; em caso de pressa, envolver em folha de alumínio e levar ao forno.
- Sopas - cozinhar primeiro a carne com os temperos, acrescentar os legumes e por último o macarrão, que deve ferver por 3 minutos no máximo; descongelar no refrigerador ou em panela de pressão com 5 colheres (sopa) de
água.
- Ensopados - usar farinha de trigo se desejar engrossar; descongelar como as sopas.
- Assados - resfriar antes de secar o molho e embalar o assado inteiro e o molho em potes, ou o assado fatiado junto com o molho; descongelar no forno, envolto em folha de alumínio. Obs.: as aves não devem ser congeladas com
recheio.
- Molhos - o ideal é preparar em grandes quantidades, embalando em potes com margem para expansão (não usar embalagens de alumínio); descongelar no refrigerador ou em panela de pressão para não secar.
- Strogonoff - refogar a carne com os temperos, sem colocar o creme de leite; resfriar e embalar; descongelar em panela de pressão com 5 colheres de água, adicionando o creme de leite quando estiver fervendo.
- Arroz - usar 1 xícara e meia de água para cada xícara de arroz, refogando com os temperos; resfriar e embalar em porções; descongelar em panela de banho-maria de forma que o vapor penetre no arroz.
- Purê de batatas - amassar a batata ainda quente e acrescentar a manteiga; resfriar e embalar; descongelar embalado em banho-maria, acrescentando em seguida o leite e o sal.
- Caldos - preparar os caldos concentrados, guardando em formas de gelo; depois de congelados, reembalar em saco plástico.
- Cuscuz - não usar ovos no preparo; embalar em recipientes plásticos rígidos; descongelar em panela de banhomaria, de forma que o vapor penetre; decorar depois de descongelado.
- Feijão - preparar normalmente, sem deixar que os grãos amoleçam muito; resfriar e embalar; descongelar colocando um pouco de água fria numa panela de pressão, abrindo quando formar pressão; ferver um pouco mais se desejar caldo mais espesso. Obs.: O mesmo procedimento se aplica à feijoada, lentilha, grão-de-bico etc.
- Panquecas - congelar recheadas e com molho ou só os discos, separados por folhas plásticas e embalados num saco plástico; descongelar as panquecas recheadas no forno, cobertas com folha de alumínio, e os discos em temperatura ambiente.
- Lasanhas - congelar prontas (substituir a maizena por trigo no molho branco) montando num pirex forrado com plástico levar ao freezer por 2 horas, desenformar e embalar em saco plástico (pode permanecer no pirex se não
houver necessidade de liberá-lo); descongelar no refrigerador ou em banho-maria, usando uma assadeira com água fria para não causar choque térmico; cobrir com folha de alumínio e levar ao forno.
- Caneloni, Ravioli e Capeleti - podem ser congelados prontos ou não; quando prontos, o procedimento é igual ao da lasanha.
- Suflê - pode ser congelado pronto, embora perca sua textura original ao ser descongelado.
- Bife à Milanesa pronto - fritar em óleo novo, resfriar e embalar em folha de alumínio ou papel aderente; descongelar no forno, inicialmente em temperatura baixa, aumentando após o descongelamento.
- Bife à Milanesa cru - embalar em folha de alumínio, guardando sem colocar um sobre o outro; descongelar no refrigerador ou fritando em bastante óleo, poucos de cada vez.
- Docinhos - brigadeiro, olho-de-sogra, beijinho, cajuzinho e outros devem ser congelados antes de embalar; descongelar em temperatura ambiente ou no refrigerador; doces caramelados não congelam, devendo receber o caramelo no dia em que serão consumidos.
- Sobremesas - musses, tortas (inclusive de ricota), quindim, papo-de-anjo, doces de frutas, pão-de-ló, bolachas, maria-mole e muitas outras sobremesas congelam perfeitamente.
- Tempo de conservação (pratos prontos, doces ou salgados): 3 meses.

XX - RECOMENDAÇÕES GERAIS
1 - a programação do cardápio facilita as compras e o preparo dos alimentos.
2 - utilizar sempre o que estiver congelado há mais tempo.
3 - não esquecer de etiquetar tudo, evitando a perda de alimentos por ultrapassar do limite de tempo de conservação.
4 - é conveniente ter sempre no freezer os temperos mais utilizados.
5 - para transportar alimentos congelados usa-se caixas de isopor com blocos de gelo, feitos em caixas plásticas e
embalados em sacos plásticos (colocar primeiro os alimentos, e em seguida os blocos).

XXI - ALIMENTOS QUE NÃO SÃO APROPRIADOS PARA CONGELAMENTO
- Maionese
- Saladas cruas
- Gelatinas
- Claras em neve ou cozidas
- Batatas cozidas
- Manjares
- Ovos cozidos
- Pudins cremosos
- Creme de Leite
- Curau

INSTRUÇÕES ESPECÍFICAS

I - CONGELAMENTO DE VEGETAIS
Os vegetais a congelar devem ser frescos e bem lavados, retirando-se as partes danificadas, permanecendo no refrigerador até a hora da preparação.
Fases da preparação:

a) Branquear (escaldar) os vegetais em 2,5 litros de água, mergulhando cerca de 300 g cada vez, com o auxílio de uma peneira. Os vegetais deverão ficar imersos na água fervente pelo tempo indicado na tabela adiante. A mesma água pode ser usada para até 8 porções do mesmo tipo de vegetal, aguardando-se levantar fervura antes de mergulhar nova porção (para vegetais diferentes é necessário trocar a água).

b) Resfriar os vegetais no mesmo espaço de tempo em que foram escaldados, também com o auxílio da peneira. Passar primeiramente os vegetais em água fria corrente e em seguida mergulhá-los em água com gelo.

c) Secar bem, embalar e etiquetar.
Tabela para Branquear e Resfriar Vegetais:

Vegetais - Minutos
Aipo - 4
Abóbora cortar em pedaços - 3
Abobrinha cortada em pedaços - 2
Acelga em folhas - 2
Acelga talos - 2
Alcachofra - branquear com água e limão - 8
Alho porró - 4
Almeirão - 2
Aspargo - 4
Batata (congelar frita/refritar antes de servir)
Beterraba inteira, tamanho médio - 8
Berinjela (melhor como prato pronto) - 4
Brócolis deixar de molho 30 min., escaldar em água e sal - 4
Cenoura inteira - 5
Cenoura em rodelas - 3
Chicória - 2
Chuchu (melhor como prato pronto) - 2
Cogumelo deixar de molho em água, limão e sal por 5 min, escaldar e congelar com água - 3
Couve - 2
Couve-Flor (somente os buquês) - 3
Ervilha fresca em grãos - 2
Ervilha fresca em vagem - 3
Espinafre espremer para tirar toda a água; não usar a água do branqueamento - 2
Favas, somente os grãos - 4
Mandioca, limpar e cortar - 8
Mandioquinha - 5
Milho em espiga - 8
Milho em grãos - 3
Mostarda - 2
Nabo - 5
Palmito, branquear com água e limão - 5
Pimentão - 2
Quiabo inteiro - 3
Repolho - 2

Obs.: Tempo de conservação dos vegetais branqueados: 10 meses
Em pratos prontos, permanecem conservados por 3 meses.

II - DESCONGELAMENTO
Os vegetais branqueados amolecem no freezer, necessitando de cozimento mínimo, e seu congelamento pode ser efetuado de formas diferentes:

a) - Levar os vegetais ao fogo numa panela com água até ferver.

b) - Descongelar com o vapor em panela de banho-maria (cuscuzeira).

c) - Colocar os vegetais numa panela de pressão e acrescentar 3 colheres de água; depois que formar pressão, deixar por 2 minutos.

d) - Levar os vegetais ao fogo numa panela com água e temperos para refogar, deixando a panela tampada (fogo mínimo).

Temperos

Alho - descascar e colocar os dentes num pote rígido, cobertos com óleo; retirá-los conforme a necessidade, com o auxílio de uma colher.

Cebola - picada ou cortada em rodelas: proceder como no caso do alho; inteira: tirar a pele e colocar quantas quiser num saco plástico, extraindo o ar; ralar a cebola ainda congelada e guardar as restantes sem esquecer de extrair o ar.

Salsinha e demais temperos verdes - lavar, secar e guardar num recipiente plástico com tampa, compactando bem; retirar cada porção necessária raspando com uma colher; preencher o espaço entre o tempero e a tampa antes de guardar a quantidade não utilizada.
Obs.: Tempo de conservação do Alho, Cebola e Salsinha: 6 meses.

Tomate - maduros e firmes, cortados em pedaços; levar ao fogo ½ kg de cada vez, numa panela sem água, pressionando levemente com uma colher por 2 minutos; resfriar também por 2 minutos e bater no liqüidificador, passando em seguida por uma peneira; temperar cada litro do suco resultante com ½ colher (chá) de açúcar ou sal e congelar em formas de gelo ou potes (com espaço para dilatação). Tempo de conservação: 12 meses.

Sucos de vegetais crus - congelar em formas de gelo ou potes (com espaço para dilatação). Tempo de conservação: 4 meses.

Vegetais ao natural - podem ser congelados bem frescos sem branquear:
Couve-mineira, ervilha, mandioca (limpar, lavar, secar e embalar individualmente em papel aderente ou plástico), milho verde, pimentão (uso como tempero).

III - CONGELAMENTO DE FRUTAS
Com exceção da banana e da pêra d'água, todas as frutas podem ser congeladas inteiras ou cortadas, em forma de purê ou suco, devendo-se descascar e retirar os caroços imediatamente antes do congelamento, que apresenta 3 variantes:

a) - Ao natural

b) - Com açúcar - passar a fruta em açúcar ou bater no liqüidificador com açúcar.

c) - Em calda - ferver água e açúcar em quantidades iguais, deixar esfriar e cobrir as frutas até que fiquem totalmente imersas na calda; para frutas com tendência a escurecer pela oxidação, preparar a calda com ácido ascórbico na seguinte proporção:
- 1 xícara de água/1 xícara de açúcar/ ½ colher (chá) de ácido ascórbico (vitamina C concentrada).
Em ambos os casos, deixar margem de expansão ao embalar.
Preparação:
Abacate - bater com limão e açúcar no liqüidificador.
Abacaxi - cortar em fatias ou pedaços, congelar com açúcar ou em calda, ou ainda em forma de suco.
Ameixa - cortar ao meio e congelar em calda ou com açúcar.
Amora - não lavar, congelando ao natural, em calda ou com açúcar.
Cereja - lavar, secar e tirar os caroços, congelando em calda ou com açúcar.
Coco - ao natural, em pedaços ou ralado.
Figo - inteiro, em calda; servir antes de descongelar totalmente.
Goiaba - em calda, sem as sementes.
Jabuticaba - ao natural.
Laranja - em gomos, sem a pele branca e as sementes, em calda ou com açúcar; em forma de suco espremer levemente.
Limão - raspar a casca e guardar em vidrinhos para aproveitamento em bolos; congelar em forma de suco.
Maçã - de preferência para tortas ; descascar, cortar em fatias, retirar as sementes e mergulhar numa solução de água e
sal (2 litros de água e 1 colher (sopa) de sal) por 5 minutos; congelar em calda com ácido ascórbico.
Maracujá - bater ligeiramente e congelar o suco.
Manga - cortar em fatias e congelar em calda.
Melão - cortar e congelar em calda; servir ainda gelado.
Morango - com açúcar; congelar em aberto, embalando posteriormente.
Pêra - somente a do tipo caseiro, para doce; congelar em calda com ácido ascórbico.
Pêssego - descascar e tirar o caroço, congelando em calda com ácido ascórbico.
Uva - em forma de suco.
Pinhão - cozido e sem casca.
Castanha - cozida e sem casca, em forma de purê.
Oleaginosas (nozes, avelãs, amêndoas) - retirar a casca e congelar inteiras, ao natural; descongelar em temperatura
ambiente.
Sucos ou Chás - concentrados e congelados em formas de gelo.
Obs.: Tempo de conservação: 6 meses

IV - DESCONGELAMENTO
Em temperatura ambiente ou acelerado sob água corrente (na embalagem)

V - CONGELAMENTO DE CARNES
Todos os tipos de carnes podem ser congelados, bem como os miúdos e os derivados. A carne ideal para congelar é a fresca, embora não seja aconselhável congelar carne de animal recém-abatido, esta deverá permanecer de 24 a 48 horas no refrigerador antes de ir para o freezer. A carne que já tenha sido congelada crua, como a vendida nas épocas de entressafra, só pode ser recongelada sob forma de prato pronto. Não se deve lavar e temperar a carne a ser congelada; apenas tirar os ossos e o excesso de gordura. A embalagem ideal é o saco plástico ou de papel aderente, pois as folhas de alumínio são difíceis de soltar da carne congelada e também ocasionam ressecamento. A carne deve ser embalada sem ser dobrada, e em porções isoladas para cada refeição.

Preparação:

a) - Bifes e Hamburgers - congelar individualmente em forma de alumínio ou pirex forrada com plástico, colocando-os lado a lado; forrar novamente e colocar mais uma camada de bifes, cobrindo também com plástico; deixar no freezer por 2 horas e em seguida embalar todos juntos num saco plástico, retirando-os conforme a necessidade.

b) - Filé mignon, Fígado e Lombo de Porco - devem ser duplamente embalados.

c) - Demais carnes - embalar sempre hermeticamente.
Tempo de congelamento:
Carne bovina fresca - 12 meses
Miúdos de bovinos frescos - 3 meses
Carne bovina processada comercialmente - 2 meses
Carne moída - 3 meses
Hamburgers - 3 meses
Carne de porco fresca - 6 meses
Lingüiça e Salsicha - 2 meses
Bacon (tende a concentrar o sal) - 2 meses
Tender e Presunto - 4 meses
Carneiro e Coelho - 8 meses
Vitela - 4 meses
Caça - 12 meses

VI - DESCONGELAMENTO
O descongelamento ideal de carnes é efetuado no refrigerador, de um dia para o outro. Mas se não for possível utilizar este método, proceder conforme as instruções abaixo ( a carne não pode ser mergulhada em água ou lavada, pois perde suas propriedade):

Bifes e Hamburgers - podem ser fritos ainda congelados em fogo forte, numa frigideira com tampa, deixando-se uma abertura para não cozinhar.

Lagarto, Coxão mole e demais carnes p/assar - levar ao forno envolvida em folha de alumínio até descongelar parcialmente; temperar e levar novamente ao forno para terminar de descongelar e assar.

Coxão duro, Músculo e demais carnes p/sopa - coloque a carne congelada diretamente numa panela com água fria, tempere e deixe cozinhar.

Carne moída - havendo necessidade de refogar, coloca-se numa panela com os temperos, tampando após mexer com uma colher para não grudar (fogo mínimo).

Salsicha - colocar numa panela com água fria em fogo mínimo.

Lingüiça - descongelar numa panela com água e óleo; ao secar a água, automaticamente terá início a fritura.

VII - CONGELAMENTO DE AVES
Se a ave for abatida em casa ou no momento da compra, deverá permanecer por 6 horas no refrigerador antes de ir para o freezer. No caso de ave já resfriada, isso se torna desnecessário. Para congelar uma ave inteira crua, é necessário passar manteiga em sua pele para evitar ressecamento. Os miúdos
devem ser retirados e embalados separadamente (preencher a cavidade com papel ou plástico). No caso de frango a passarinho ou em pedaços, o congelamento pode ser feito individualmente, como no caso dos bifes, em porções isoladas para cada refeição. O saco plástico é a embalagem mais prática para o congelamento de aves, cujos ossos podem escurecer durante o processo, fato que não interfere no sabor ou qualidade.

Tempo de conservação:
Frango - 9 meses
Peru - 8 meses
Pato - 4 meses
Codorna - 6 meses
Miúdos - 3 meses

VIII - DESCONGELAMENTO
O descongelamento ideal de aves é o efetuado no refrigerador. Mas se for necessário acelerá-lo, mergulha-se a embalagem num recipiente com água fria. Para caldos ou sopas, os pedaços podem ser colocados ainda congelados na
panela com água fria. Para assar, leve a ave envolvida em folha de alumínio ao forno, em baixa temperatura; temperar e levar ao forno novamente em alta temperatura.

IX - CONGELAMENTO DE PEIXES
Os peixes para congelamento devem ser bem frescos ou já resfriados (se descongelarem durante o transporte, só podem ser congelados sob a forma de pratos prontos). O bacalhau pode ser congelado cru, retirando-se inicialmente todo o sal. A embalagem ideal é o saco plástico ou papel aderente, podendo ser usado o processo de congelamento individual, como no caso dos bifes.
Tempo de conservação:
Peixe magro - 6 meses
Peixe gordo - 3 meses

X - DESCONGELAMENTO
Os peixes podem ser descongelados no refrigerador, sob água corrente (ainda embalados) ou no formo, se forem para assar (colocar rodelas de batata sob o peixe, para não grudar na assadeira).

XI - CONGELAMENTO DE CRUSTÁCEOS MOLUSCOS
Assim como os peixes, os crustácos ou moluscos omprados já congelados não podem voltar ao freezer crus e pois de perderem a temperatura ideal durante o transporte.

Preparação:

Camarão - pode ser congelado cru, sem a cabeça ou totalmente limpo, lavar bem e banhar numa solução 1 colher (chá) de sal para cada litro de água; para congelamento do camarão limpo cozido, deixar ferver por apenas 5 minutos,
resfriando em seguida ( o congelamento individual é o mais prático para camarão, permitindo retirar a quantia necessária para cada refeição).

Siris, Caranguejos e Lagostas - após a limpeza, lavar bem e escaldar por 15 minutos, resfriando rapidamente.

Ostras e Mariscos - congelar apenas se forem frescos, lavando bem e levando ao fogo com pouca água para que as conchas se abram; resfriar rapidamente e embalar (com ou sem as conchas).

Polvo - limpar, escaldar por 2 minutos e resfriar rapidamente.
Tempo de conservação: 6 meses

XII - DESCONGELAMENTO
Pode ser efetuado no refrigerador, diretamente no fogo, com molhos e refogados, ou na frigideira.

XIII - CONGELAMENTO DE OVOS

São 3 as modalidades de congelamento de ovos:

Ovo inteiro - retirar da casca e mexer sem formar bolhas, com um garfo, adicionando para cada ovo uma colher (café) de sal ou açúcar, conforme sua utilização posterior.

Gema - mexer levemente com um garfo, adicionando ½ colher (chá) de sal ou açúcar, conforme sua utilização posterior; levar ao freezer em formas de gelo e retirar os cubos congelados, embalando-os num saco plásico para voltar
ao freezer.

Clara - ao natural, utilizando o mesmo processo de armazenamento das gemas.
Obs.: As claras não podem ser guardadas no refrigerador, pois desenvolvem a salmonela.
Tempo de conservação: 6 meses

XIV - DESCONGELAMENTO
O descongelamento lento, em recipiente tampados no refrigerador, é o mais indicado; as claras podem ser batidas ainda geladas. Para orientação quanto à proporção a utilizar a seguinte tabela:
1 ovo inteiro eqüivale a 3 colheres de sopa.
1 gema eqüivale a 1 colher de sopa.
1 clara eqüivale a 2 colheres de sopa.}

XV - CONGELAMENTO DE LATICÍNIOS
É indispensável que os laticínios a congelar sejam de boa qualidade e que seu prazo de validade para consumo não esteja vencido.

Preparação:
Leite Homogeneizado - secar bem a embalagem e levar diretamente ao freezer (pode ser empilhado depois de congelar).

Leite fresco - ferver por 10 minutos e resfriar.

Manteiga ou Margarina - congelar na própria embalagem ou em sacos plásticos.

Queijo - com exceção do queijo fresco tipo minas e da ricota, que congelam apenas quando usados como ingredientes, os demais congelam perfeitamente em porções de 250 g; embalar duplamente, primeiro com papel aderente e em
seguida com folha de alumínio.

Queijo ralado - congelar em sacos plásticos ou potes (não gruda, mesmo congelados).

Sorvete - congelar em lata ou caixa, cobrindo as porções não consumidas com plástico ou celofane; não recongelar o que for derretido.

Tempo de conservação:
Leite - 4 meses
Manteiga - 6 meses
Queijo - 8 meses
Sorvete - 2 meses

XVI - DESCONGELAMENTO
Leite - pode ser descongelado no refrigerador ou em temperatura ambiente; em caso de pressa, colocar um pouco de leite frio numa panela e adicionar o leite congelado, deixando em fogo mínimo (se a gordura se separar, bater no
liqüidificador). Demais laticínios descongelamento ideal é no refrigerador.

XVII - CONGELAMENTO DE PÃES, BOLOS, TORTAS E SALGADOS
É possível congelar a massa ou os pães prontos (não amanhecidos), que readquirem suas características originais após o descongelamento.

Pão Francês - embalar em sacos plásticos, extraindo o ar; descongelar em temperatura ambiente ou no forno, envolto em folha de alumínio.

Pão de Forma - embalar em plástico, de preferência em porções individuais.

Pão Recheado - embalar em plástico ou folha de alumínio; descongelar no forno, envolvido em folha de alumínio (baixa temperatura até descongelar, aumentando em seguida).

Pão Doce - não deve ser congelado se tiver recheio de maizena.

Sonho - congelar sem recheio.

O congelamento de bolos apresenta bons resultados, recomendando-se preparar vários a cada fornada.

Bolo Simples - assar em formas aluminizadas pequenas ou em formas retangulares para cortar em pedaços; embalar frio em bandejas ou sacos plásticos; descongelar ainda embalados em temperatura ambiente ou no forno, por 15 minutos, envolto em folha de alumínio.

Bolo com Cobertura - depois de decorado, levar ao freezer sem embalagem; após 2 horas embalar em folha de alumínio ou saco plástico (tirar da embalagem antes de descongelar, para não danificar a decoração).

Torta - tanto a massa quanto a torta moldada sem assar podem ser congeladas, bem como a torta assada.

Torta Salgada - é mais prático congelar pronta, mas pode ir ao freezer crua; descongelamento em temperatura ambiente ou no refrigerador (pincelar a gema apenas no momento de ir ao forno).

Doces - não devem ser congelados se tiverem recheio de maizena ou cobertura de gelatina.

Pizzas - podem ser congeladas com todos os ingredientes ou só os discos, já assados e separados por plástico; quando já preparadas, com mussarela e recheios, levar ao freezer por 1 hora, antes de embalar individualmente.

Esfiha - congelar pronta, individualmente (como os bifes); descongelar no forno envolta em folha de alumínio.

Pastéis - preparar os pastéis com massa caseira ou pronta, levando ao freezer por 40 minutos; congelar individualmente e armazenar em saco plástico; retirar 30 minutos antes de fritar (ainda gelados) e usar bastante óleo, sem esquentar
muito, fritando um por vez.

Coxinhas - mesmo procedimento dos pastéis.

Croquetes - podem ser congelados fritos ou não; quando fritos, embalar em porções isoladas com papel aderente, saco plástico ou folha de alumínio; descongelar no forno; quando não estiverem fritos, proceder como no caso dos pastéis.

Quibes - congelar assado ou frito, embalado em papel alumínio, plástico ou papel aderente; descongelar no forno.

Sanduíches - evitar recheios de tomate cru, alface, pepino e ovo cozido, pois estes não congelam; embalar individualmente em plástico aderente ou folha de alumínio; descongelar em temperatura ambiente, com a embalagem.

Tempo de conservação:
Pão doce - 3 meses
Pão caseiro - 2 meses
Outros pães - 4 meses
Bolo simples - 8 meses
Bolo decorado - 4 meses
Torta crua - 6 meses
Pizza disco - 4 meses
Pizza preparada (mussarela) - 3 meses
Pizza preparada (atum, camarão, lingüiça) - 1 mês
Esfiha - 3 meses
Pastéis - 3 meses
Coxinhas - 3 meses
Croquetes - 3 meses
Quibes - 3 meses
Sanduíches - 1 mês

XVIII - CONGELAMENTO DE PRATOS PRONTOS
Descobrir as vantagens do congelamento de pratos prontos é uma experiência fascinante, levando uma nova dimensão de conforto para o lar. E para que sejam obtidos os melhores resultados com essa modalidade de congelamento, basta que sejam observados os seguintes critérios:}

1 - cozinhar os alimentos por menor espaço de tempo do que o convencional, pois o processo amacia os alimentos. Usar também menos sal e temperos, que são realçados durante o congelamento, assim como o próprio sabor do prato.

2 - quando um alimento estiver pronto, deve ser resfriado rapidamente mergulhando-se a panela em água com gelo. Isso interrompe o processo de cozimento e preserva os valores alimentícios e o sabor.

3 - usar embalagens pequenas, que possibilitam retirar do freezer a quantidade ideal para cada refeição. Assim são evitados os desperdícios, inclusive porque um prato descongelado não pode voltar ao freezer.

4 - os recipientes plásticos rígidos com tampa são os mais apropriados para os pratos prontos. É importante não deixar espaço entre o alimento e a tampa, bem como extrair todo o ar, etiquetar e levar ao refrigerador até que esfriem
completamente, para então iniciar o congelamento.

5 - o descongelamento ideal ; e o mais rápido: direto ao fogo ou ao forno.

6 - consumir o alimento até 24 horas após o descongelamento, exceto no caso de frutos do mar, que devem ser levados à mesa até 12 horas depois de congelados.