Google+ Followers

terça-feira, 31 de março de 2009

Tese de Guerdjef.

Tese de um pensador russo chamado Guerdjef, que no início do século passado já falava em auto-conhecimento e na importância de se saber viver.
Dizia ele: “Uma boa vida tem como base o sentido do que queremos para nós em cada momento e daquilo que, realmente vale como principal”.
Assim sendo, ele traçou 20 regras de vida que foram colocadas em destaque no Instituto Francês de Ansiedade e Stress, em Paris.
Dizem os “experts” em comportamento que, quem já consegue assimilar 10 delas, com certeza aprendeu a viver com qualidade interna. Ei-las:

1. Faça pausas de dez minutos a cada duas horas de trabalho, no máximo. Repita essas pausas na vida diária e pense em você, analisando suas atitudes.

2. Aprenda a dizer não sem se sentir culpado ou achar que magoou. Querer agradar a todos é um desgaste enorme.

3. Planeje seu dia, sim, mas deixe sempre um bom espaço para o improviso, consciente de que nem tudo depende de você.

4. Concentre-se em apenas uma tarefa de cada vez. Por mais ágeis que sejam os seus quadros mentais, você se exaure.

5. Esqueça, de uma vez por todas, que você é imprescindível. No trabalho, casa, no grupo habitual. Por mais que isso lhe desagrade, tudo anda sem a sua atuação, a não ser você mesmo.

6. Abra mão de ser o responsável pelo prazer de todos. Não é você a fonte dos desejos, o eterno mestre de cerimônias.

7. Peça ajuda sempre que necessário, tendo o bom senso de pedir às pessoas certas.

8. Diferencie problemas reais de problemas imaginários e elimine-os porque são pura perda de tempo e ocupam um espaço mental precioso para coisas mais importantes.

9. Tente descobrir o prazer de fatos cotidianos como dormir, comer e tomar banho, sem também achar que é o máximo a se conseguir na vida.

10. Evite se envolver na ansiedade e tensão alheias enquanto ansiedade e tensão. Espere um pouco e depois retome o diálogo, a ação.

11. Família não é você, está junto de você, compõe o seu mundo, mas não é a sua própria identidade.

12. Entenda que princípios e convicções fechadas podem ser um grande peso, a trave do movimento e da busca.

13. É preciso ter sempre alguém em que se possa confiar e falar abertamente ao menos num raio de cem quilômetros. Não adianta estar mais longe.

14. Saiba a hora certa de sair de cena, de retirar-se do palco, de deixar a roda. Nunca perca o sentido da importância sutil de uma saída discreta.

15. Não queira saber se falaram mal de você e nem se atormente com esse lixo mental; escute o que falaram bem, com reserva analítica, sem qualquer convencimento.

16. Competir no lazer, no trabalho, na vida a dois, é ótimo … para quem quer ficar esgotado e perder o melhor.

17. A rigidez é boa na pedra, não no homem. A ele cabe firmeza, o que é muito diferente.

18. Uma hora de intenso prazer substitui com folga 3 horas de sono perdido. O prazer recompõe mais que o sono. Logo, não perca uma oportunidade de divertir-se.

19. Não abandone suas 3 grandes e inabaláveis amigas: a intuição, a inocência e a fé!

20. E entenda de uma vez por todas, definitiva e conclusivamente: VOCÊ É O QUE SE FIZER SER!

A Existência de Deus.

EU SOU AQUELE...

Quando quiseres saber quem eu sou,
pergunta ao teu coração:
Eu sou a força que habita no teu ser,
Eu sou a Luz que ilumina tua vida,
Eu sou a calma, que inunda tua alma,
Eu sou a Paz que tu queres conquistar,
Eu sou o amor que extingue todo o mal,
Eu sou o bem acima de tudo e de todas as coisas,
Eu sou a tranqüilidade, e tu vais me encontrar!
Quando estiveres na fase dos teus desesperos,
não me abandone!
Não esqueça de mim!
Venha a mim!
O meu nome é AMOR.
Sou a cura para os teus sofrimentos,
Sou o fim dos teus tormentos.
Sou a paz do teu espírito.
Eu sou aquele que tu chama de ....JESUS

Diferença entre: Amor, Tesão e Casamento.


Onde você se encaixa???

Amor: Quando seus olhares se encontram numa sala lotada.
Tesão: Quando as línguas se encontram numa sala lotada.
Casamento: Quando vocês perdem a criança numa sala lotada.

Amor: Não importa se um dos parceiros não chegou ao orgasmo.
Tesão: A relação acaba se um dos dois não chegou ao orgasmo.
Casamento: O que quer dizer orgasmo?

Amor: Os dois se telefonam só para ouvir um alô.
Tesão: Os dois se telefonam para escolher o motel.
Casamento: Um liga para o outro para avisar que vai chegar tarde.

Amor: Você escreve poemas e amor para o outro.
Tesão: Você escreve bilhetinhos de sacanagem para o outro.
Casamento: Você só escreve cheques para pagar as contas.

Amor: Você está interessado em fazer tudo "para" ela.
Tesão: Você está interessado em fazer tudo "com" ela.
Casamento: Você só está interessado no resultado do jogo de futebol.

"Por que o tempo parece acelerar?"

O cérebro humano mede o tempo por meio da observação dos movimentos. Se alguém colocar você dentro de uma sala branca vazia, sem nenhuma mobília, sem portas ou janelas, sem relógio... você começará a perder a noção do tempo.
Por alguns dias, sua mente detectará a passagem do tempo sentindo as reações internas do seu corpo, incluindo os batimentos cardíacos, ciclos de sono, fome, sede e pressão sanguínea. Então... quando tempo suficiente houver passado, você perderá completamente a noção das horas, dos dias... ou anos. Estou exagerando para efeito didático, mas em essência é o que ocorreria.
Isso acontece porque nossa noção de passagem do tempo deriva do movimento dos objetos, pessoas, sinais naturais e da repetição de eventos cíclicos, como o nascer e o pôr do sol. Se alguém tirar estes sinais sensoriais da nossa vida, simplesmente perdemos a noção da passagem do tempo.
Compreendido este ponto, há outra coisa que você tem que considerar: nosso cérebro é extremamente otimizado.
Ele evita fazer duas vezes o mesmo trabalho. Um adulto médio tem entre 40 e 60 mil pensamentos por dia.
Qualquer um de nós ficaria louco se o cérebro tivesse que processar conscientemente tal quantidade.
Por isso, a maior parte destes pensamentos é automatizada e não aparece no índice de eventos do dia. Para que não fiquemos loucos, o cérebro faz parecer que nós não vimos, não sentimos e não vivenciamos aqueles pensamentos automáticos, repetidos, iguais.
Por isso, quando você vive uma experiência pela primeira vez, ele dedica muitos recursos para compreender o que está acontecendo.
É quando você se sente mais vivo. Conforme a mesma experiência vai se repetindo, ele vai simplesmente colocando suas reações no modo automático e
"apagando" as experiências duplicadas.
Se você entendeu estes dois pontos, já vai compreender porque parece que o tempo acelera, quando ficamos mais velhos e porque os natais chegam cada vez mais rapidamente. Quando começamos a dirigir, tudo parece muito complicado, o câmbio, os espelhos, os outros veículos...
nossa atenção parece ser requisitada ao máximo. Então, um dia dirigimos trocando de marcha, olhando os semáforos, lendo os sinais ou até falando ao celular (proibido no Brasil), ao mesmo tempo.
E você usa apenas uma pequena "área" da atenção para isso. Como acontece? Simples: o cérebro já sabe o que está escrito nas placas (você não lê com os olhos, mas com a imagem anterior, na mente); O cérebro já sabe qual marcha trocar (ele simplesmente pega suas experiências passadas e usa, no lugar de repetir realmente a experiência). Em outras palavras, você não vivenciou aquela experiência, pelo menos para a mente.
Aqueles críticos segundos de troca de marcha, leitura de placa... são apagados de sua noção de passagem do tempo... Porque estou explicando isso?
Que relação tem isso com a aparente aceleração do tempo? Tudo.
A primeira vez que isso me ocorreu foi quando passei três meses nas florestas de New Hampshire, Estados Unidos, morando em uma cabana.
Era tudo tão diferente, as pessoas, a paisagem, a língua, que eu tinha dores de cabeça sempre que viajava em uma estrada, porque meu cérebro ficava lendo todas as placas (eu lia mesmo, pois era tudo novidade, para mim).
Foram somente três meses, mas ao final do segundo mes eu já me sentia como se estivesse há um ano longe do Brasil. Foi quando comecei a pesquisar a razão dessa diferença de percepção. Bastou eu voltar ao Brasil e o tempo voltou a "acelerar". Pelo menos, assim parecia.
Veja, quando você começa a repetir algo exatamente igual, a mente apaga a experiência repetida.
Conforme envelhecemos, as coisas começam a se repetir -- as mesmas ruas, pessoas, problemas, desafios, programas de televisão, reclamações... enfim... as experiências novas (aquelas que fazem a mente parar e pensar de verdade, fazendo com que seu dia pareça ter sido longo e cheio de novidades), vão diminuindo.
Até que tanta coisa se repete que fica difícil dizer o que tivemos de novidadena semana, no ano ou, para algumas pessoas, na década.
Em outras palavras, o que faz o tempo parecer que acelera é a... r-o-t-i-n-a.
Não me entenda mal. A rotina é essencial para a vida e otimiza muita coisa, mas a maioria das pessoas ama tanto a rotina que, ao longo da vida, seu diário acaba sendo um livro de um só capítulo, repetido todos os anos.

O ANTÍDOTO PARA A ACELERAÇÃO DO TEMPO: "M & M"

Felizmente há um antídoto: Mude e Marque.
Mude, fazendo algo diferente e marque, fazendo um ritual, uma festa ou registros com fotos. Mude de paisagem, tire férias com a família (sugiro que você tire férias sempre e, preferencialmente, para um lugar quente, um ano, e frio no seguinte) e marque com fotos, cartões postais e cartas.
Tenha filhos (eles destroem a rotina) e sempre faça festas de aniversário para eles, e para você (marcando o evento e diferenciando o dia); Use e abuse dos rituais para tornar momentos especiais diferentes de momentos usuais.
Faça festas de noivado, casamento, 15 anos, bodas disso ou daquilo, bota-foras, participe da formatura de sua turma, visite parentes distantes, vá a uma final de campeonato, entre na universidade com 60 anos, troque a cor do cabelo, deixe a barba, tire a barba, compre enfeites diferentes no natal, ou faça os enfeites com frutas da região e a participação das crianças, vá a shows, cozinhe uma receita nova, tirada de um livro novo.
Escolha roupas diferentes, não pinte a casa da mesma cor -- faça diferente. Beije diferente sua paixão e viva com ela momentos diferentes.
Vá a mercados diferentes, leia livros diferentes, busque experiências diferentes. Seja diferente.
Se você tiver dinheiro, especialmente se já estiver aposentado, vá com seu marido, esposa ou amigos para outras cidades ou países, veja outras culturas, visite museus estranhos, deguste pratos esquisitos... em outras palavras... v-i-v-a.
Porque se você viver intensamente as diferenças, o tempo vai parecer mais longo. E se tiver a sorte de estar casado (a) com alguém disposto (a) a viver e buscar coisas diferentes, seu livro será muito mais longo, muito mais interessante e muito mais... vivo.... do que a maioria dos livros da vida que existem por ai.
Se você não tiver mais a esposa, ou o marido, cerque-se de amigos. Amigos com gostos diferentes, vindos de lugares diferentes, com religiões diferentes e que gostam de comidas diferentes.
Enfim, acho que você já entendeu o recado, não é? Boa sorte em suas experiências para expandir seu tempo, com qualidade, emoção, rituais e vida.

Academia Novak.

Sucesso - Seikou

Dizem que conselho só se dá a quem pede. E, se vocês me convidaram para paraninfo, sou tentado a acreditar que tenho sua licença para dar alguns. Portanto, apesar da minha pouca autoridade para dar conselhos a quem quer que seja, aqui vão alguns, que julgo valiosos.
Não paute sua vida, nem sua carreira, pelo dinheiro. Ame seu ofício com todo coração. Persiga fazer o melhor. Seja fascinado pelo realizar, que o dinheiro virá como conseqüência. Quem pensa só em dinheiro não consegue sequer ser nem um grande bandido, nem um grande canalha. Napoleão não invadiu a Europa por dinheiro. Hitler não matou 6 milhões de judeus por dinheiro. Michelangelo não passou 16 anos pintando a Capela Sistina por dinheiro. E, geralmente, os que só pensam nele não o ganham. Porque são incapazes de sonhar.
E tudo que fica pronto na vida foi construído antes, na alma. A propósito disso, lembro-me uma passagem extraordinária, que descreve o diálogo entre uma freira americana cuidando de leprosos no Pacífico e um milionário texano. O milionário, vendo-a tratar daqueles leprosos, disse: "Freira, eu não faria isso por dinheiro nenhum no mundo." E ela responde: "Eu também não, meu filho".
Não estou fazendo com isso nenhuma apologia à pobreza, muito pelo contrário. Digo apenas que pensar em realizar tem trazido mais fortuna do que pensar em fortuna. Meu segundo conselho: pense no seu País. Porque, principalmente hoje, pensar em todos é a melhor maneira de pensar em si. Afinal é difícil viver numa nação onde a maioria morre de fome e a minoria morre de medo. O caos político gera uma queda de padrão de vida generalizada. Os pobres vivem como bichos, e uma elite brega, sem cultura e sem refinamento, não chega viver como homens.
Roubam, mas vivem uma vida digna de Odorico Paraguassu. Que era ficção, mas hoje é realidade, na pessoa de Geraldo Bulhões, Denilma e Rosângela, sua concubina. Meu terceiro conselho vem diretamente da Bíblia: seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito. É exatamente isso que está escrito na carta de Laudiceia: seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito.
É preferível o erro à omissão. O fracasso, ao tédio. O escândalo, ao vazio. Porque já vi grandes livros e filmes sobre a tristeza, a tragédia, o fracasso. Mas ninguém narra o ócio, a acomodação, o não fazer, o remanso. Colabore com seu biógrafo. Faça, erre, tente, falhe, lute. Mas, por favor, não jogue fora, se acomodando, a extraordinária oportunidade de ter vivido. Tendo consciência de que, cada homem foi feito para fazer história. Que todo homem é um milagre e traz em si uma revolução. Que é mais do que sexo ou dinheiro.
Você foi criado, para construir pirâmides e versos, descobrir continentes e mundos, e caminhar sempre, com um saco de interrogações na mão e uma caixa de possibilidades na outra. Não use Rider, não dê férias a seus pés. Não sente-se e passe a ser analista da vida alheia, espectador do mundo, comentarista do cotidiano, dessas pessoas que vivem a dizer: eu não disse!, eu sabia!
Toda família tem um tio batalhador e bem de vida. E, durante o almoço de domingo, tem que agüentar aquele outro tio muito inteligente e fracassado contar tudo que ele faria, se fizesse alguma coisa. Chega dos poetas não publicados. Empresários de mesa de bar. Pessoas que fazem coisas fantásticas toda sexta de noite, todo sábado e domingo, mas que na segunda não sabem concretizar o que falam. Porque não sabem ansear, não sabem perder a pose, porque não sabem recomeçar. Porque não sabem trabalhar. Eu digo: trabalhem, trabalhem, trabalhem. De 8 às 12, de 12 às 8 e mais se for preciso. Trabalho não mata. Ocupa o tempo. Evita o ócio, que é a morada do demônio, e constrói prodígios.
O Brasil, este país de malandros e espertos, da vantagem em tudo, tem muito que aprender com aqueles trouxas dos japoneses. Porque aqueles trouxas japoneses que trabalham de sol a sol construíram, em menos de 50 anos, a 2ª maior megapotência do planeta.Enquanto nós, os espertos, construímos uma das maiores impotências do trabalho. Trabalhe! Muitos de seus colegas dirão que você está perdendo sua vida, porque você vai trabalhar enquanto eles veraneiam. Porque você vai trabalhar, enquanto eles vão ao mesmo bar da semana anterior, conversar as mesmas conversas, mas o tempo, que é mesmo o senhor da razão, vai bendizer o fruto do seu esforço, e só o trabalho lhe leva a conhecer pessoas e mundos que os acomodados não conhecerão. E isso se chama sucesso.

Discurso do publicitário Nizan Guanaes na formatura da FAAP.

A Terra em miniatura.

Se pudéssemos reduzir a população da Terra à uma pequena aldeia de exatamente 100 habitantes, mantendo as proporções existentes atualmente, haveria:
- 57 asiáticos; 21 europeus; 8 africanos; 4 americanos;
- 52 mulheres; 48 homens; dos quais 70 não seriam brancos; 30 seriam brancos;
- 70 não cristãos; 30 cristãos;
- 89 heterossexuais; 11 homossexuais;
- 6 pessoas possuiriam 59% de toda riqueza e os 6 (sim, 6 de 6) seriam norte-americanos.
- Das 100 pessoas, 80 viveriam em condições subumanas;
- 70 não saberiam ler;
- 50 sofreriam de desnutrição;
- 1 pessoa estaria a ponto de morrer;
- 1 bebê estaria prestes a nascer.
- Só 1 (sim, só 1) teria educação universitária.
- Nesta aldeia haveria só 1 pessoa que possuiria um computador.
Agora pense... Se você levantou esta manhã com mais saúde que doenças, então você tem mais sorte que os milhões de pessoas que não sobreviveram nesta semana. Se você nunca experimentou os perigos da guerra, a solidão de estar preso, a agonia de ser torturado, ou a aflição da fome, então você está melhor que 500 milhões de pessoas.
Se você tem comida na geladeira, roupa no armário, um teto sobre sua cabeça e um lugar onde dormir, você é mais rico que 75% da população mundial.
Se você guarda dinheiro no banco, na carteira, e tem algumas moedas em um cofrinho...já está entre os 8% mais ricos deste mundo.
Se teus pais ainda estão vivos e unidos..., você é uma pessoa muito rara.
Se você leu este texto, tem melhor sorte que mais de 2 bilhões de pessoas neste mundo, que não sabem sequer ler.
Então pense bem no que tem e agradeça à Deus por isso!!!

A Porra da Conta...

Um rapaz entrou numa agência bancária, dirigiu-se ao caixa e disse à moça:
- Eu quero abrir uma porra de uma conta nessa merda desse banco.
A moça do caixa, totalmente atônita, respondeu:
- O senhor me perdoe, mas eu acho que não entendi direito. O que o senhor disse? Poderia repetir, por favor?
- Vê se ouve dessa vez, caralho! Eu disse que quero abrir uma porra de uma conta nessa merda de banco!
Ela pediu licença e dirigiu-se ao gerente, para informá-lo da situação francamente desagradável.
Ele concordou que ela não era obrigada a ouvir palavreado tão chulo. O gerente se dirigiu, junto com ela, ao caixa e falou:
- Senhor, o que está ocorrendo? Algum problema?
- Não tem merda de problema nenhum, porra! Eu acabei de ganhar R$ 58 milhões na megasena e quero abrir uma porra de uma conta nessa merda de banco, caralho!
E o gerente diz:
- Sei, entendo... e essa puta está dificultando...??!!

O Cão.

Um açougueiro estava em sua loja e ficou surpreso quando um cachorro entrou.
Ele espantou o cachorro, mas logo o cãozinho voltou.
Novamente ele tentou espantá-lo, foi quando viu que o animal trazia um bilhete na boca.
Ele pegou o bilhete e leu:
- "Pode me mandar 12 salsichas e uma perna de carneiro, por favor?"
Ele olhou e viu que dentro da boca do cachorro havia uma nota de 50 Reais.
Então ele pegou o dinheiro, separou as salsichas e a perna de carneiro, colocou numa embalagem plástica, junto com o troco, e pôs na boca do cachorro.
O açougueiro ficou impressionado e como já era mesmo hora de fechar o açougue, ele decidiu seguir o animal.
O cachorro desceu a rua, quando chegou ao cruzamento deixou a bolsa no chão, pulou e apertou o botão para fechar o sinal.
Esperou pacientemente com o saco na boca até que o sinal fechasse e ele pudesse atravessar a rua.
O açougueiro e o cão foram caminhando pela rua, até que o cão parou em uma casa e pôs as compras na calçada.
Então, voltou um pouco, correu e se atirou contra a porta.
Tornou a fazer isso. Ninguém respondeu na casa.
Então, o cachorro circundou a casa, pulou um muro baixo, foi até a janela e começou a bater com a cabeça no vidro várias vezes.
Depois disso, caminhou de volta para a porta, e foi quando alguém abriu a porta e começou a bater no cachorro.
O açougueiro correu até esta pessoa e o impediu, dizendo:
-"Por Deus do céu, o que você está fazendo?
_ O seu cão é um gênio!"
A pessoa respondeu:
_ "Um gênio?
_ Esta já é a terceira vez nesta semana, que este estúpido esquece a chave!!!"

Moral da História:

"VOCÊ PODE CONTINUAR EXCEDENDO ÀS EXPECTATIVAS,
MAS PARA OS OLHOS DE ALGUNS IDIOTAS,
VOCÊ ESTARÁ SEMPRE ABAIXO DO ESPERADO".

Loira Revoltada...

Durante uma apresentação teatral, um ventríloquo e seu boneco Zequinha contavam todo o seu repertório de piadas de loiras. De repente, uma loiraça linda se levantou na platéia e começou a discursar:
- Já ouvi o suficiente das suas piadas denegrindo as loiras, seu idiota!!! O que o faz pensar que pode estereotipar as LOIRAS desse jeito? O que tem a ver os atributos físicos de uma pessoa com o seu valor como ser humano? São idiotas como você que impedem que as mulheres sejam respeitadas no trabalho e na comunidade, nos impedindo de alcançar o pleno potencial. Por sua
causa e por causa das pessoas da sua laia, perpetua-se a discriminação, não só contra as loiras, mas contra as mulheres em geral.. Tudo em nome desse pseudo-humor...
Perplexo e envergonhado, o ventríloquo começou a se desculpar:
- Minha senhora, não foi essa a minha intenção...
E a loira, em tom raivoso, interrompe:
- Fique fora disso, meu senhor! Eu estou falando com esse baixinho idiota que está sentado no seu colo!

segunda-feira, 30 de março de 2009

STARGATE ATLANTIS

Esse "spinoff" (série derivada) de "Stargate SG-1", mostra quatro exploradores de diversos países que viajam através de um portal interplanetário — o Stargate.
A tripulação é designada para comandar uma secreta base abandonada pelos Anciões (os construtores dos portais), que fica numa dos lugares mais improváveis: na Terra, no continente antártico, enterrado com as ruínas da lendária civilização de Atlantis. A implicação dessa descoberta leva a equipe até um distante universo, a Galáxia Pégasus, onde eles encontram uma primitiva civilização humana que enfrenta uma nova ameaça do Stargate, os Fantasmas.
A missão da Stargate Atlantis é comandada pela diplomática Dra. Elizabeth Weir (Torri Higginson), que conta com a ajuda de um corajoso e talentoso piloto, o Major John Sheppard (Joe Flanigan). A equipe também conta com o tenente Aiden Ford (Rainbow Sun Francks), o segundo no comando; o astrofísico Dr. Rodney McKay (David Hewlett); e a bela e exótica alienígena Teyla Emmagan (Rachel Luttrell).



Ficha Técnica:

ELENCO
Joe Flanigan (Major John Sheppard), Torri Higginson (Dra. Elizabeth Weir), David Hewlett (Dr. Rodney McKay), Rachel Luttrell (Teyla Emmagan), Paul McGillion (Dr. Beckett) e Jason Momoa (Ronon Dex).

CRIADORES
Brad Wright e Robert C. Cooper.

PRODUTORES
Brad Wright e Robert C. Cooper.

ESTRÉIA
EUA: 23/09/2003
BRASIL: 10/02/2005

STATUS
Série renovada; 4ª temporada - 82 episódios.

HORÁRIOS
FX: quinta (23h00); sábado (21h00).

SITE
http://www.scifi.com/atlantis/

ONDE BAIXAR
http://www.islifecorp.com.br/forum/portal.php

Frases da Madonna.

* "Eu não acho que Jesus se aborreceria comigo." [Madonna]
Obs.: Ao ser criticada por religiosos de todo o mundo por simular a sua própria crucificação na divulgação da turnê de seu show de 2006.

* "Se já fiquei completamente intimidada por alguém? Sim, pela minha sogra." [Madonna]

* "Quem não gostaria de sentar num assento novinho em folha onde quer que fosse?" [Madonna]
Obs.: Em 2006, explicando por que exige que os assentos dos vasos sanitários dos seus camarins sejam trocados diariamente durante as turnês.

* "Pessoas como Paris vão a um centro, compram um dos livros e um bracelete e acham que ser um seguidor é isso. Não estudam os preceitos da seita, não se dedicam a isso. É muito duro ser um seguidor. Levo meus estudos cabalísticos muito a sério e me dedico intensamente a eles." [Madonna]
Obs.: Madonna, cantora, criticando Paris Hilton, a nova adepta da cabala.

* "Eu não quero equiparar George Bush com Saddam Hussein. Mas eu acredito que George Bush e Saddam Hussein estão ambos se comportando de uma forma irresponsável. Então, nesse respeito, eles são parecidos. " [Madonna]
Obs.: Falando sobre Saddam e Bush.

* "Por que os críticos não estão se importando com a sexualidade dele na hora de apreciar a sua música?" [Madonna]
Obs.: Falando sobre Prince.

* "Eu estava pensando em fazer uma canção com ele, o que teria sido bom porque nós dois somos brancos, artificiais e loiros." [Madonna]
Obs.: Falando sobre Billy Idol.

* "Seria certo dizer que ele morreu no dia do meu aniversário mas eu não acredito nisso. A suposta data de sua morte é o dia do meu nascimento, 16 de agosto, mas eu acredito que o rei vive, acho que ele está em Michigan, o que significa que tem um quarto pra mim em Graceland. " [Madonna]
Obs.: Comentando sobre o rei Elvis Presley.

* "Eu não fui uma beatlemaníaca. Eu acho que não consegui apreciar as músicas deles até eu ficar mais velha, mas ele é um ótimo chefe, bem compreensivo e solidário." [Madonna]
Obs.: Falando sobre George Harrison.

* "Bem, essa é mais uma diferença entre o meu marido e eu: eu vejo o copo metade cheio e ele vê metade vazio." [Madonna]

* "O Guy é um verdadeiro machão e eu sou bem teimosa. Às vezes nós brigamos, não fisicamente, mas mentalmente e emocionalmente. E há um detalhe, um pequeno detalhe nisso tudo: eu gosto de homens que me enfrente." [Madonna]
Obs.: Comentando sobre Guy Ritchie.

* "Eu gosto delas mas sei que não deveria. Toda vez que alguém fala mal delas eu digo: 'Ei, espera aí, eu já fui uma Spice Girl'." [Madonna]
Obs.: Falando das Spice Girls.

* "Jennifer Lopez & Ben Affleck: Até certo ponto, os dois adoram a atenção da mídia. No final das contas eu fico com a impressão de que esse é o trabalho deles e depois há a necessidade de ser uma parte do relacionamento que você mantém em sigilo." [Madonna]

* "É igual quando você vai a uma festa e lá tem uma garota, todo mundo a evita porque ela é muito bonita ou coisa do tipo. Eu sempre fico com vontade de chegar e conversar com essa pessoa. (Britney) é vítima do esnobismo. As pessoas ficam falando: 'oh ela é isso' e 'oh ela tem silicone' e bla, bla bla, e assim que eu vejo uma pessoa sendo rejeitada eu fico com vontade de ir lá falar com ela na festa. Talvez em um certo ponto eu me identifique um pouco com isso, pois eu sentia que as pessoas eram esnobes comigo no começo da minha carreira. Perdi as contas das coisas que li sobre mim que me desconsideravam e o fato de eu ter talento, ou se eu conseguia cantar ou qualquer uma daquelas coisas. E agora eu vejo todo mundo fazendo isso com a Britney e fico com vontade de defendê-la e protegê-la. Afinal é muito fácil levantar e criticar as pessoas, não é?" [Madonna]

* "Eu sinto muita vontade de protegê-la, nem me pergunte o porquê. Ela tem algo de especial, mesmo sendo esse tremendo sucesso, por alguma razão eu penso nela como aquelas pessoas excluídas." [Madonna] Obs.: Falando da amiga Britney Spears.

* "Britney Spears Eu acho muito irritante o fato de todas as pessoas caírem matando em cima da Britney Spears. Tudo que eu quero fazer é apoiá-la, elogiá-la e desejar a ela muitas coisas boas. Ela só tem 18 anos! Isso é chocante." [Madonna]

* "Christina Aguilera Lourdes adora a Christina. Ela tenta cantar igual ela, é muito engraçado... mas ela não imita as danças, só a voz, o que é muito bom, porque as danças são muito sensuais para minha filha." [Madonna]

* "Eu quero ser o símbolo de algo, isso é o que acho que é vencer, quer dizer que você significou alguma coisa. Até onde eu sei Marilyn Monroe conquistou o mundo...ela significou algo." [Madonna]

* "Eu sou uma pessoa bem antiquada. O casamento só é bom quando é levado a sério. Eu celebrei, e queria que o mundo inteiro soubesse que aquele era o homem que eu amava mais que tudo na vida. Mas eu tive que pagar um preço e só agora eu percebi. Eu comecei a perceber o quanto é importante manter a privacidade e manter as coisas pra você o máximo possível porque depois isso vira um trem desgovernado." [Madonna]

* "Eu tenho que admitir: eu paquero bastante mas eu acho que agora o Sean percebeu que isso faz parte da minha caracterização. Eu paquero todo mundo desde o lixeiro até as avós." [Madonna]

* "Desde o momento que nós nos casamos as pessoas não conseguem se decidir: elas queriam que eu engravidasse ou que me separasse. Depois de um tempo, isso colocou muita tensão em nossa relação. Foi uma experiência de construção de caráter e um teste de amor para conseguirmos superar tudo isso." [Madonna]

* "Na minha opinião, o amor do Sean parecia uma mão enorme que pegava todo o meu corpo. Às vezes era tudo peludo e quente ou coçava e machucava." [Madonna]

* "A melhor coisa em ser solteira é que sempre tem uma pessoa pra ser conquistada. Eu não gostaria que ninguém fosse o Sr. Madonna." [Madonna]

* "O casamento é uma montanha russa." [Madonna]

* "Acho que você sabe que está apaixonada quando finalmente decide que quer fazer sacrifícios por uma outra pessoa, ou quer abrir mão de algo por ela; você não pensa mais só em você. Gosto do amor que os pais têm por seus filhos..." [Madonna]

* "Não consigo imaginar viver feliz para sempre ou por um longo tempo com uma pessoa. Eu mudo muito e as minhas necessidades também." [Madonna]

* "Prefiro homens de visual efeminado e os novinhos. Onde eu moro, têm vários porto riquenhos que são uma graça, e eu não ligo para o fato das pessoas se sentirem ultrajadas quando nós saímos juntos. Os garotos de quinze e dezesseis anos são os melhores e eu gosto dos garotos delicados que não têm medo de mostrar os sentimentos e chorar. Eu quero acariciar um corpo macio e gostoso não um Hulk." [Madonna]

* "O lado amoroso é espontâneo mas na minha carreira eu tenho controle total." [Madonna]

* "Eu tive experiências dolorosas com os homens em minha vida, no mesmo momento que estava vivendo ótimas experiências em minha vida. Talvez em Like a prayer eu esteja representando mais as experiências dolorosas. É claro que eu não odeio os homens, não, não, não, eu não conseguiria viver sem eles." [Madonna]

* "Acredito que muito do meu temperamento sangue quente e passional seja italiano. Gosto de homens preocupado e de temperamento forte e difícil. Os italianos são dominadores e às vezes eu gosto de ser submissa." [Madonna]

* "Eu adoro encontrar homens de ternos, eu os adoro porque sei que eles têm um trabalho muito chato, então eu entro na sala deles com minha calça laranja de veludo, derrubo pipoca em meu decote, pego e como. Eu curto isso, sei que estou divertindo eles e sei que eles sabem disso." [Madonna]

* "Adoro pele, lábios e homens latinos." [Madonna]

* "Todos os homens que eu tive que passar por cima pra chegar ao sucesso... todos eles me teriam de volta pois eles ainda me amam e eu ainda os amo." [Madonna]

* "Todos os meus namorados acabaram tornando-se muito úteis na minha carreira mas não foi por isso que fiquei com eles, eu os amava muito. Eu não sou a Alexis de Dinasty." [Madonna]

* "O primeiro garoto que eu gostei era tão lindo. Eu escrevi o nome dele no meu tênis e no pátio; eu tinha a mania de arrancar a parte de cima do uniforme dele e depois sair correndo." [Madonna]

* "Eu comecei a namorar com, eu acho... nossa 14 ou 15 anos. Eu me apaixonei por um garoto chamado Russell. Ele era o único garoto que dançava comigo na escola, porque eu dançava de um jeito bem louco naquela época e todos os garotos tinham medo de me tirar pra dançar, afinal eu nem ligava mesmo pra eles. Mas o Russell também dançava muito bem, era um pouco mais velho do que eu e mais sofisticado, então ele era o único que tinha coragem de fazer isso. Desse jeito ele ganhou o meu coração: por não ter medo de mim." [Madonna]

* "Acho que todo mundo deveria se casar pelo menos uma vez, para poder perceber como essa instituição é boba e ultrapassada." [Madonna]

* "Eu não tenho muitas amigas, isso acontece porque eu não encontro muitas mulheres que são experientes e inteligentes. E além do mais, eu me dou melhor com os caras..." [Madonna]

* "Eu nunca estive tão feliz na minha vida.Eu tenho dois filhos lindos e um marido bonito e inteligente. Tenho meu trabalho e minha fé. Nada disso significa que eu tenha perdido meu senso de humor ou minha capacidade de me divertir. Se isso é chato para algumas pessoas, eu não estou nem aí." [Madonna]
Obs.: Declarou a cantora em 04/05/2004.

* "Quando os primeiros clones da Madonna apareceram eu fiquei meio irritada. Se você cria um som, então quer ter os direitos sobre ele mas depois eu me senti lisonjeada. Mesmo assim isso é meio confuso porque eu vou ouvir uma música na rádio e vou pensar que sou eu." [Madonna]

* "Imagino que quando eu chegar no ponto de não ter o desejo de saber mais coisas e a ânsia de aprender, então, eu não vou mais atuar e nem escrever canções." [Madonna]

* "Você acha mesmo que eu sou uma garota materialista? Pois eu não sou. Não preciso de dinheiro, eu preciso de amor. " [Madonna]

* "Acho que o grande desafio é ter um pouco de estilo e elegância mesmo sem ter grana, ser da sociedade ou ter estudo. Eu vim de uma família de classe média mas eu me identifico mais com pessoas que tenham lutado muito pra sobreviver, isso é uma influência a mais para o seu caráter." [Madonna]

* "Acho que eu ofendi muitas pessoas no começo da minha carreira, por ser branca, principalmente os programadores das rádios de música negra no sul dos EUA. Muitos artistas negros não tocavam nas rádios então eles não queriam dar a chance para uma pessoa que não era negra. Não era como se eu estivesse roubando eles e pelo menos eu era sincera. Eu não me sinto culpada por não ser negra, embora ache que terei mais chances de fazer sucesso por essa razão." [Madonna]

* "A Warner Brothers é uma hierarquia de velhos e o ambiente de trabalho é chauvinista pois eu fui tratada como uma garotinha sexy. Eu tenho que provar que eles estavam errados o que significa além de meus fãs eu tenho que provar a minha gravadora também. Esse tipo de coisa só acontece com as garotas, isso não aconteceria com o Prince ou o Michael Jackson. Eu tive que fazer tudo sozinha e foi difícil tentar convencer as pessoas que valeria a pena me contratar. Depois disso eu tive o mesmo problema ao tentar convencer a gravadora que eu tinha mais a oferecer do que ser apenas uma cantora." [Madonna]

* "Existem os malucos, basicamente há dois tipos deles: o maníaco sexual que quer uma peça da sua lingerie e os moralistas que me condenam ao inferno emocional." [Madonna]

* "Quando o Robert de Niro aparece no aeroporto não há 20 fotógrafos que invadem sua limusine e não deixam ele ir embora. Não acho que o Al Pacino ou o Robert são acossados do jeito que eu sou." [Madonna]

* "Eu nunca imaginei que o sucesso era assim, foi uma surpresa mas eu posso lidar com isso. Eu ainda consigo rir do sucesso então acho que está tudo bem." [Madonna]

* "Eu tenho várias fãs garotinhas e elas começam a gritar nos trens. As pessoas me falam: 'Você é a cara da Madonna' e eu respondo: 'Obrigada' ou eles perguntam: 'Você é a Madonna?', eu digo que sou e eles respondem: 'Não é, não' ." [Madonna]

* "Eu sou muito mal falada pela mídia, as pessoas associam uma garota bem sucedida como sendo só um rostinho bonito e cabeça de vento. Os caras sexy nunca são mal falados." [Madonna]

* "Quando eu dou uma risada bem alta aqui na Inglaterra, sinto como se estivesse fazendo alguma coisa errada. É aquela qualidade jovem, ousada e agressiva que os britânicos mais reservados e sofisticados detestam. Na maioria das vezes os britânicos não são muito legais comigo." [Madonna]

* "Você não pode sentar e se preocupar pelo fato das pessoas não gostarem de você, pois elas não vão mudar de opinião, isso não pode te parar." [Madonna]

* "A coisa que mais me irrita sobre os paparazzi é que eles sempre acham que te colocaram onde você está. Eles realmente acham que por você ser uma celebridade, deve a eles todas as fotos que eles conseguirem tirar, eu acho isso muito injusto." [Madonna]

* "Eu fiquei com depressão sim, mas não por causa da imprensa, eu tomava vários remédios não por causa da depressão. Não era pelo fato das pessoas serem anti-Madonna mas pelo fato deles estarem insistindo em algo negativo quando poderiam fazer algo de bom com a vida deles." [Madonna]

* "A América é uma sociedade bem negativa. As pessoas querem saber todos os seus segredos, todos os seus podres que não podem ser ditos e tudo o que a imprensa fala sobre mim é negativo, sujo ou coisas do tipo, mas sempre há uma esperança, pra eles, de que vão encontrar algo bem escandaloso. " [Madonna]

* "Houve momentos em que eu pensei: 'Se eu soubesse que iria ser assim eu não teria me esforçado tanto'. Mas se um dia eu ficar cheia disso, estiver me sentindo abusada demais ou quando eu não estiver curtindo mais tudo isso eu deixo a minha carreira." [Madonna

* "Quando eu estava no Japão uma pessoa ligou e disse que o meu pai tinha morrido só para eu atender o telefone. Isso é assustador, as pessoas acham que te conhecem só porque você é uma figura pública. Tem uns caras, que eu nunca vi antes na minha vida, que aparecem do nada e tentam me beijar." [Madonna]

* "No começo as fotos da Playboy foram bastante prejudiciais pra mim e eu não sabia bem o que eu achava delas, agora eu olho pra elas e me sinto uma boba por ter ficado brava mas eu ainda quero manter algumas coisas em segredo. É como se você fosse uma criança na escola, uma freira vem e levante sua saia na frente de todo mundo e você fica morrendo de vergonha. Isso não é bem o fim do mundo mas você não estava preparada, é tão horrível e você se sente totalmente exposta. A Penthouse também fez uma coisa bem suja: eles mandaram as revistas para o Sean." [Madonna]

* "Eu fiz aquele trabalho para ganhar dinheiro e acabei indo posar nas casas das pessoas então eu me envolvi com os fotógrafos. Eu considerava o nu uma obra de arte, e não via pornografia nas obras de Michelangelo. É claro que eu preferiria que as fotos não tivessem sido publicadas mas acho que quando as pessoas virem elas vão dizer: 'E daí?' O problema vai ser das pessoas que transformarem as fotos em coisas pornográficas, essa nunca foi minha intenção." [Madonna]

* "Eles pagavam 10 dólares a hora (por posar nua) e no Burger King eles pagavam $1,50. Eu vivia dizendo: 'Isso é pela Arte'." [Madonna]

* "Quando as fotos nuas foram tiradas oito anos atrás, não eram para ser publicadas em nenhuma revista, elas foram tiradas por esses caras que tiram fotos nuas para exposições. Naquele tempo eu não era conhecida e não estava ciente de que eu estava me envolvendo em um futuro escândalo. Eu posei nas escolas de arte durante anos, eu era dançarina, estava em ótima forma e um pouco abaixo do meu peso então era possível ver os meus músculos definidos e o meu esqueleto. Eu era uma das modelos preferidas deles porque era fácil de desenhar." [Madonna]

* "Eu tenho mais contas pra pagar, tem mais gente me ligando, ando escondendo o rosto na rua, levo pessoas pra jantar com mais freqüência e às vezes eu sinto esse sensação assustadora de que posso fazer tudo o que quiser." [Madonna]

* "Dinheiro não é importante. Eu nunca quis ter milhões de dólares mas eu não quero ter que me preocupar com dinheiro. Quanto mais dinheiro você tem, mais problemas você vai ter também. Eu passei de uma pessoa pobre, para uma pessoa rica e tudo o que eu ganhei foram problemas. A vida era mais simples quando eu não tinha dinheiro e mal conseguia sobreviver." [Madonna]

* "Vocês têm que ser pacientes; eu não." [Madonna]

* "Parecia que eu estava acampando na selva por uns sete anos. Eu nunca tive dinheiro, nunca ninguém me ajudou e lidar com tudo isso e ainda ter que lutar pra sobreviver me transformou nessa vadia que todos pensam que sou." [Madonna]

* "Finalmente decidi que eu deveria tentar me profissionalizar na dança. Aos 12 ou 13 anos eu comecei a freqüentar uma escola onde eles ensinavam sapateado, jazz e ginástica olímpica. Aquele era o lugar pra mandar as crianças hiperativas. Quando eu tinha 14 ou 15 comecei a fazer balé todos os dias." [Madonna]

* "Eu percebi que era diferente com cinco anos. Meu pai me criou para ser competitiva, eu fui encorajada a aspirar o ponto mais alto." [Madonna]

* "Eu sempre disse que eu queria ser famosa... eu nunca disse que eu queria ser rica." [Madonna]

* "Eu trabalhei duro durante sete anos para conseguir o que eu tenho. E trabalhei por muito tempo e dei muito duro, então agora que eu consegui acho que eu mereço todo esse sucesso. Eu sempre soube que isso ia acontecer." [Madonna]

* "Eu ralei muito antes de chegar onde cheguei e literalmente passei fome e catei comida do lixo para comer antes de tudo isso acontecer." [Madonna]

* "Eu pensava: 'Qual é a pessoa mais bem sucedida da indústria da música e quem é o seu empresário?', eu quero esse cara." [Madonna]

* "Eu adorava me arrumar toda pra passear na rua, como eu não tinha dinheiro pra pegar táxi eu andava muito de metrô e adorava ver a reação estranha que eu causava nas pessoas. Mas hoje em dia eu não tenho mais esse privilégio porque agora eu já tenho toda a atenção. Quando eu estou andando na rua as pessoas não me vêm como uma pessoa interessante, elas me vêm como a Madonna." [Madonna]

* "Quando meu pai veio me visitar em Nova York ele ficou mortificado. O lugar estava coberto de baratas, havia bêbados no corredor e o lugar estava com cheiro de cerveja velha." [Madonna]

* "Embora eu tenha vindo imediatamente para Nova York eu me sentia muito sozinha. Eu levei tudo que eu podia em um táxi para ir pra qualquer lugar depois. Eu respirei fundo, tomei coragem, engoli o choro e disse, 'eu vou fazer isso, preciso fazer porque eu não tenho pra onde ir'." [Madonna]

* "Quando eu vim a Nova Iorque era a primeira vez que eu tinha colocado os pés num avião, a primeira vez que eu tinha andado de táxi a primeira vez em tudo. Eu cheguei aqui com 35 dólares no bolso, foi a coisa mais corajosa que eu já tinha feito. O meu objetivo era conquistar o mundo e acho que eu consegui." [Madonna]

* "Às vezes eu uso as pessoas, mas acho que essa é a atitude que a maioria das pessoas ambiciosas tem. Isso acontece se a pessoa não consegue me acompanhar tanto fisicamente quanto emocionalmente, eu fico triste, mas isso faz parte da tragédia do amor." [Madonna]

* "Quando eu era criança achava que o mundo era meu, e que era um lugar onde eu podia bater o pé e que era cheio de oportunidades. Eu sempre tive essa atitude de que eu iria sair para o mundo e fazer tudo que eu queria fazer." [Madonna]

* "Eu fui despedida do Dunkin' Donuts porque eu esguichei a geléia dos donuts nos clientes." [Madonna]

* "Quando eu saí de casa e estava na miséria eu só comia pipoca, por isso que eu até hoje adoro isso. Quando eu tinha um dólar sobrando eu ia direto comprar pipoca, iogurte e amendoim, porque pipoca é uma coisa barata e que enche a barriga." [Madonna]

* "Eu queria dançar em Nova York mas todas as boas companhias já estavam lotadas e eu não podia esperar cinco anos para conseguir uma oportunidade então eu comecei a fazer testes para musicais. Eles me levaram a Paris e me apresentaram a franceses horríveis que me levavam a restaurantes caros e me arrastavam por aí pra mostrar aos amigos o que eles tinham encontrado nas sarjetas de Nova Iorque; eu estava arrasada." [Madonna]

* "Eu ia de noite para as minhas aulas de dança com um colant rasgado e preso com alfinetes, adorava fazer as coisas para chocar as pessoas." [Madonna]

* "Quando eu estava no Ensino Médio conheci uma garota que era uma bailarina bem séria, ela parecia ser mais inteligente do que as garotas comuns e tinha um jeito diferente e interessante, então eu grudei nela e ela me levava as aulas de balé. Conheci o Christopher Flynn um professor que me salvou do tumulto da escola. Eu o amava, ele era um mentor, um pai, um amor imaginário... ele me encorajou a ir para Nova Iorque. Ele me falou que eu podia fazer tudo que eu quisesse fazer." [Madonna]

* "Eu saía mais cedo da escola e ia direto para as aulas de dança, acho que o meu professor de balé foi a pessoa que me introduziu ao glamour e à sofisticação. Ele era muito católico e disciplinado e me inspirou bastante. Ele vivia dizendo: 'Você é diferente' e 'Você é linda'. Ele nunca disse que eu seria uma boa dançarina, ele só dizia: 'Você é especial'." [Madonna]

* "Todas aquelas garotas vinham para a aula com colant preto, meia rosa e com um coque bem alto com flores. Por isso eu cortei o cabelo bem curtinho e passava gel para ele ficar bem preso, cortei minhas meias para elas ficarem todas cheias de falhas e fiz um corte grande da metade até a parte de baixo e coloquei alfinetes até em cima. Tudo para me destacar delas e dizer: 'Eu não sou como vocês, ok. Eu também estou fazendo aulas de dança mas eu não estou presa aqui como vocês'. De vez em quando eu dizia pra mim, 'bem, se você não gosta disso Madonna, então faça o que você quer fazer'. Foi aí que eu comecei a explorar outros territórios e parei de ir todos os dias nas aulas de dança." [Madonna]

* "A maioria das garotas que eu conheci nas aulas de ballet e coisas do tipo, eram garotinhas travessas que ficavam se admirando no espelho o dia inteiro. Eu me peguei fazendo a mesma coisa, finalmente, quando vivia em Detroit. Eu comecei a me rebelar e querer dar o fora dali." [Madonna]

* "Me irritava muito o fato dos dançarinos terem uma visão de mundo tão limitada. Eles eram muito tapados. Acordavam cedo, faziam aulas de dança o dia todo e depois iam aos ensaios e comiam comida saudável. Depois iam pra casa e dormiam cedo. Eles faziam isso todos os dias e não entendiam nada de música ou arte; eles não sabiam nada e eram completamente ignorantes." [Madonna]

* "Eu realmente aprendi a dançar sozinha. Eu assistia muito televisão e tentava copiar a Shirley Temple quando eu era uma garotinha. Eu ligava o toca-discos e dançava no porão sozinha e dava aulas de dança para as minhas amigas, à minha maneira, aos cinco anos. Quando fiquei mais velha, comecei a dar aulas para os garotos também, eu me lembro do primeiro garoto que eu dei aula, a música era 'Honky Tonk Women' dos Rolling Stones...era bem sexy." [Madonna]

* "Acho que os pais dão falsas expectativas de vida aos filhos. Todos nós crescemos com equivocadas noções sobre a vida e elas não mudam até o dia que nós caímos no mundo. É como se alguém te dissesse o que é o amor ou o casamento: não dá pra saber até o dia que você experimenta e aprende do jeito mais difícil." [Madonna]

* "Muitas pessoas tem medo de dizer o que elas querem e é por isso que elas não conseguem o que querem." [Madonna]

* "Eu quero dominar o mundo. E cada vez que alcanço o topo eu vejo um novo ponto alto que quero alcançar, é como seu eu não conseguisse parar. Talvez eu devesse relaxar e curtir mas eu não consigo, eu tenho que continuar o que estou fazendo. Por quê? Eu não sei. Eu não sei o que me motiva, só sei que tenho que fazer isso." [Madonna]

* "Detroit é uma cidade muito desoladora. Tirando a Motown não há mais nenhuma cena cultural por lá. Há uma boa cena de jazz mas é só isso." [Madonna]

* "Para os meus superiores eu parecia ser uma boa garota . Eu me saía muito bem naquelas situações em que era a supervisora e tinha que denunciar o mau comportamento das outras pessoas, eu torturava elas." [Madonna]

* "Eu e meu pai nos damos muito bem agora. Quero dizer, tem altos e baixos, ele não é uma pessoa que conversa muito e essa é a minha frustração. Ele não se expressa muito e mais do que tudo eu quero a aprovação dele, não importa se eu queira admitir isso ou não. Mas ele sempre foi muito afetuoso comigo. Eu tenho milhões de sentimentos diferentes sobre meu pai mas no geral eu amo ele de paixão. O que é difícil pro meu pai é aceitar que eu não preciso dele, mas eu preciso." [Madonna]

* "Eu tive uma criação tradicional católica e vi os privilégios que os meus irmãos mais velhos tinham. Eles podiam voltar tarde para casa, ir aos shows, tocar na vizinhança e eu era deixada de lado. Depois quando eu virei dançarina, a maioria dos caras eram homossexuais e também fui deixada de lado. Tem uma parte do meu interior que é um garotinho frustrado." [Madonna]

* "Todos na família estudaram algum instrumento musical. Meu pai tocava muito bem. De alguma forma eu consegui estudar só um ano de piano e convencer o meu pai a me deixar fazer aulas de dança, assim eu escapei da chatice de ter que fazer todos os dias as aulas de piano que eu detestava. Mas a música sempre estava presente em nossa casa, tanto em discos, como no rádio ou alguém cantando na banheira...barulho, muito barulho." [Madonna]

* "Eu queria fazer tudo o que as pessoas me falavam que eu não podia fazer... Eu não podia usar maquiagem, não podia usar nylon, não podia cortar o cabelo, não podia ter um encontro e nem ir ao cinema com os meus amigos." [Madonna]

* "Nós vivíamos em uma comunidade bem integrada e éramos uma das únicas famílias brancas. A garotada tinha os discos da Motown e de artistas negros, eles dançavam no quintal, tinham um pequeno toca-discos e um monte de discos, e todo mundo dançava na frente da garagem e no quintal... eu gostava muito dos The Shirelles, The Ronettes, Martha Reeves And The Vandellas e o The Supremes - eles faziam a típica música pop." [Madonna]

* "Quando era pequena eu queria ser negra - todas as minhas amigas eram negras. Eu morava em Pontiac, Michigan e era minoria na vizinhança. Havia poucos brancos por lá. Todos os meus amigos eram negros e só escutavam músicas dos negros. Eu morria de inveja das minhas amigas negras, porque elas podiam fazer tranças no cabelo. Então eu fazia o suplício de colocar arame no cabelo e fazia trancinhas. Eu fazia tranças grudadas na cabeça e tal. Mas se o sinônimo de ser negro for ter alma, então sim, eu me sentia como uma negra." [Madonna]

* "Eu era bem competitiva na escola com as minhas notas porque o meu pai costumava dar recompensas quando a gente vinha com 10 nos nossos boletins, não porque eu estava interessada em aprender. Ele dava 25 centavos para cada 10 que a gente tirasse, então eu queria ganhar a maior quantia de dinheiro possível." [Madonna]

* "Quando você vem de uma família grande todo mundo é bem competitivo um com o outro, ao invés de gritar bem alto e fazer coisas pra chamar atenção... a gente se metia em várias encrencas para chamar atenção do meu pai e depois receber a punição adequada." [Madonna]

* "Por ser a garota mais velha da família, parece que eu passei a adolescência inteira cuidando de bebês. Acho que era por isso que eu queria tanto me livrar de tudo aquilo. Eu me via como a típica Cinderela." [Madonna]

* "Era difícil aceitar que minha madrasta era uma figura autoritária e a mulher mais importante na vida do meu pai." [Madonna]

* "Aquele período em que eu sabia que minha mãe não estava cumprindo seu papel e eu percebia que a estava perdendo - tem muito a ver com meu estímulo para falar e para viver. Aquilo me deixou com o desejo de preencher o vazio dentro de mim." [Madonna]

* "Uma das coisas mais difíceis que eu tive que encarar em minha vida foi a morte de minha mãe e isso é uma coisa que eu realmente ainda não superei." [Madonna]

* "Madonna era o nome da minha mãe, ela morreu quando eu era bem pequena, eu a amava muito, por isso que esse nome significa tanto pra mim. Ela era um amor, linda e trabalhadora. Às vezes eu penso se eu seria muito parecida com ela mas isso eu nunca vou saber - eu tenho o costume de romantizar e fantasiar sobre isso mesmo assim. É muito raro para uma mãe italiana católica dar o próprio nome para a filha - principalmente se for um nome não muito comum - por isso eu acho que talvez fosse para acontecer que ela morresse quando eu era tão jovem, mas de algum jeito o espírito dela ainda está em mim... Eu não sei se ela pode me ouvir mas eu digo à ela coisas que uma garota só pode dizer a sua mãe - coisas particulares." [Madonna]

* "Eu fui embora de casa aos 17 anos e não voltei mais lá. Demorou um tempo para eu me aproximar de minha família novamente e nós ficamos um tempo sem nos falar muito. Não era só pelo fato de eu ter ido embora e ter vivido a minha vida. Eu só não sentia que ele entendia e gostava até pouco tempo atrás. Agora que eu sou uma artista com uma carreira estabilizada acho que meu pai entende o que estava tentando fazer." [Madonna]

* "Se o meu pai não tivesse sido tão rígido eu não seria hoje quem eu sou. Eu acho...eu acho que a rigidez dele me deixou mais disciplinada e isso me ajuda em minha vida, em minha carreira e também faz eu me esforçar mais pra conseguir as coisas, tanto por aceitação ou pelo privilégio de fazer as coisas." [Madonna]

* "Desde quando eu era bem jovem eu já sabia que sendo uma garota charmosa e bem feminina eu conseguiria muitas coisas e eu tirei proveito disso o máximo que eu pude." [Madonna]

* "Eu herdei algumas características do meu pai - a teimosia e eu também sou uma estraga-prazeres. Quando eu saio com meus amigos eu geralmente sou a primeira que quer ir embora apesar dos protestos deles. Quando nós visitávamos nossos parentes o meu pai sempre queria ir para casa ao invés de passar a noite com eles, isso é o que eu puxei de meu pai." [Madonna]

* "Meu pai fazia parte da primeira geração. Meus avós não eram muito educados e eu acho que de uma certa maneira eles representavam um estilo de vida antigo que meu pai realmente não queria fazer parte. Ele se formou em engenharia e queria que nós tivéssemos uma vida melhor do que a que tivemos." [Madonna]

* "Minha mãe tentava guardar seu medo para não deixar a gente saber que ela tinha câncer. Uma vez ela estava sentada no sofá e eu subi em suas costas e disse: 'Brinca comigo', ela não quis, não podia. Eu fiquei muito brava com ela e comecei a dar socos dizendo, 'Por que você está fazendo isso?' depois eu percebi que ela estava chorando." [Madonna]

* "Eu me sentia sozinha e desamparada, mesmo quando meus irmãos estavam na sala comigo. Minha mãe tinha uma linda camisola vermelha de seda e eu me lembro de ir dormir agarrada à camisola." [Madonna]

* "Nas reuniões de família eu subia na mesa e começava a dançar e se eu não conseguisse chamar a atenção das pessoas desse jeito, então, começava a gritar." [Madonna]

* "Quando eu era pequena minha avó implorava para que eu não saísse com os garotos, para eu amar Jesus e ser uma boa menina. Eu cresci com duas imagens de mulher: A Virgem e a vadia." [Madonna]

* "Se a gente não tinha lição de casa ele achava alguma coisa para nós fazermos pela casa - ele era bem categórico no sentido de sermos produtivos. Meu pai veio de uma família muito pobre, os pais dele eram imigrantes italianos, ele era o caçula de seis garotos e foi o único que fez faculdade, então era muito importante para ele que a gente aproveitasse as oportunidade de estudo. Eu rejeitei uma bolsa de estudos da University of Michigan e quando contei a ele que eu não queria ir para a faculdade e sim para Nova Iorque e ser uma dançarina, isso não fez o mínimo sentido para ele. Porque pra ele, dançar era como um passatempo e não um trabalho." [Madonna]

* "O meu pai era bem severo e disciplinador - todas as manhãs nós tínhamos que ir à igreja antes de ir à escola. Logo que chegávamos em casa, a gente trocava de roupa, fazíamos as tarefas e a lição de casa e jantávamos. Eu não podia nem assistir televisão até tarde quando era adolescente. Nosso pai não gostava que a gente ficasse de bobeira." [Madonna]

* "Eu definitivamente realizava minhas fantasias brincando com minhas Barbies. Eu as vestia com sarongues, mini saias, essas coisas. Elas eram sexy e transavam o tempo todo. Eu esfregava muito elas no Ken. E elas eram umas vadias, cara. A Barbie era malvada." [Madonna]

* "Eu estudei piano por um ano mas resolvi parar, na verdade, meu professor me fez parar pois eu nunca aparecia nas aulas, eu me escondia em uma valeta." [Madonna]

* "Os homens da minha vida me preferem magra."
Obs.: Madonna, cantora, admitindo que gostaria de ganhar alguns quilos. [Madonna]

* "Eu sou aquela que disciplina, enquanto o Guy mima. Eu cuido das idas aos médicos, lição de casa... ele é o bom policial, eu sou a má policial."[Madonna]
Obs.: Madonna, sobre sua vida familiar, ao 'Ladies` Home Journal'

Tudo o que hoje preciso realmente saber...

Tudo o que hoje preciso realmente saber, sobre como viver, o que fazer e como ser, eu aprendi no jardim de infância. A sabedoria não se encontrava no topo de um curso de pós-graduação, mas no montinho de areia da escola de todo dia.
Estas são as coisas que aprendi:

1. Compartilhe tudo;
2. Jogue dentro das regras;
3. Não bata nos outros;
4. Coloque as coisas de volta onde pegou;
5. Arrume sua bagunça;
6. Não pegue as coisas dos outros;
7. Peça desculpas quando machucar alguém;
8. Lave as mãos antes de comer e agradeça a Deus antes de deitar;
9. Dê descarga; (esse é importante)
10. Biscoitos quentinhos e leite fazem bem para você;
11. Respeite o outro;
12. Leve uma vida equilibrada: aprenda um pouco, pense um pouco... desenhe... pinte... cante... dance... brinque... trabalhe um pouco todos os dias;
13. Tire uma soneca a tarde; (isso é muito bom)
14. Quando sair, cuidado com os carros;
15. Dê a mão e fique junto;
16. Repare nas maravilhas da vida;
17. O peixinho dourado, o hamster, o camundongo branco e até mesmo a sementinha no copinho plástico, todos morrem... nós também.


Pegue qualquer um desses itens, coloque-os em termos mais adultos e sofisticados e aplique-os à sua vida familiar, ao seu trabalho, ao seu governo, ao seu mundo e vai ver como ele é verdadeiro claro e firme.
Pense como o mundo seria melhor se todos nós, no mundo todo, tivéssemos biscoitos e leite todos os dias por volta das três da tarde e pudéssemos nos deitar com um cobertorzinho para uma oneca.
Ou se todos os governos tivessem como regra básica devolver as coisas ao lugar em que elas se encontravam e arrumassem a bagunça ao sair.
Ao sair para o mundo é sempre melhor darmos as mãos e ficarmos juntos.
É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão.

“O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem souber ver”.

"Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele”.

Provérbios 22:6

Evolução da raça humana...

Uma garotinha pergunta a mãe:

"Como a raça humana apareceu?"

E a mãe respondeu:

"Deus fez Adão e Eva. Eles tiveram filhos e foi assim que tudo foi feito".

Dois dias depois, a garota pergunta ao seu pai a mesma coisa. E ele responde:

"Muitos anos atrás, existiram macacos que evoluíram para seres humanos".

A garota, confusa, retorna para sua mãe e diz:

"Mãe, como é possível você contar que a raça humana foi criada por Deus, e papai dizer que somos evolução dos macacos?".

E a mãe responde:

"Bem, querida, é muito simples. Eu contei a você sobre o meu lado da família, e seu pai contou sobre o dele."

Heróis da Nossa Infância nos dias de hoje!!!

ACORDA PRA VIDA!!!


O que é de fato significativo?

O filho que muitas vezes não limpa o quarto e fica vendo televisão, significa que... está em casa!

A desordem que tenho que limpar depois de uma festa, significa que... estivemos rodeados de familiares e amigos!

As roupas que estão apertadas, significa que... tenho mais do que o suficiente para comer!

O trabalho que tenho em limpar a casa, significa que... tenho uma casa!

As queixas que escuto acerca do governo, significa que... tenho liberdade de expressão!

Os gritos das crianças, significa que... posso ouvir!

O cansaço no final do dia, significa que... posso trabalhar!

O despertador que me acorda todas as manhãs, significa que... estou vivo!

domingo, 29 de março de 2009

Provérbios Chineses e Valores Confucianos.

Quem conhece um pouco da cultura oriental sabe que nela os provérbios têm uma importância fundamental. E no caso da cultura chinesa o uso dos provérbios na língua é quase obrigatório, ainda que seja numa conversa cotidiana ou num texto simples do dia-a-dia. Ao usá-los, o discurso se torna mais natural e espontaneamente chinês, o que faz com que seja mais agradável aos ouvidos de quem fala esta língua, já que os chineses incluem, de fato, provérbios nos seus pensamentos e raciocínios. Para os chineses, os provérbios são sentenças concisas e prontas que todos conhecem; e não há porque não usá-los já que são belos na forma e sábios na idéia.

Vale notar, antes de tudo, que há vários tipos de provérbios na língua chinesa. A diferença entre eles está na forma (erudita ou popular), nos uso dos termos (refinados ou não) e na origem (histórica, literária, etc.).

De maneira geral, os provérbios de forma mais refinada têm origem em passagens históricas ou literárias – procedem de pensadores consagrados ou de poemas famosos – e são eruditos, os chamados chéng-yü (que literalmente significa: expressões feitas). São, na sua grande maioria, formados por quatro ideogramas cuidadosamente escolhidos.

Já os provérbios que usam termos mais simples, mais comuns, são muitas vezes de origem desconhecida (tradição oral), são os provérbios populares, os chamados sú-yü (que literalmente significa: expressões populares). Para estes, não há restrição de número de ideogramas.

As expressões consagradas, como se pode imaginar, são milenares. Entre os eruditos, saber citá-las corretamente no momento oportuno é uma forma muito agradável de manifestar conhecimentos, pois ser erudito, para os chineses, é, antes de tudo, conhecer a sabedoria dos antigos e poder citar, de cor, as sentenças consagradas.

No entanto, os provérbios populares também têm um valor inegável, pois como o analfabetismo sempre foi condição da maioria da população chinesa, e como esta conta com a tradição oral, nada mais natural que ela tenha desenvolvido, através dos provérbios populares, um saber de igual importância que os eruditos. E isto é tão verdadeiro que podemos encontrar, nos provérbios populares, sentenças que expressam idéias ou valores equivalentes às das expressões eruditas, só que numa formulação mais acessível e de mais fácil compreensão.

Nesse estudo, por uma questão de praticidade, vamos chamar ambos os tipos simplesmente de “provérbios”. Naturalmente, nas ocasiões onde se pede a diferenciação, faremos uma nota indicando se se trata de provérbio erudito ou popular. Mas, nosso objetivo aqui é levantar, nos provérbios (tanto eruditos quanto populares), manifestações de valores da tradição confuciana na cultura chinesa, tanto de forma espontânea (o caso dos provérbios populares) quanto intencional e sistemática (os eruditos).

Como já dizíamos, os chineses citam os provérbios para tudo, até mesmo para expressar votos de felicitação (na ocasião do aniversário, para boa viagem, votos de Ano Novo, inauguração de lojas, casamentos, etc.); ou para a mera descrição da natureza e das mudanças das estações do ano; como o eufemismo para referir-se a realidades negativas (como a morte, o ladrão, o homem mesquinho, etc); na descrição dos altos e baixos da vida humana; para animar as horas de adversidade e para aconselhar (à humildade, modéstia, prudência, cautela, etc) nas horas de sucesso; para elogiar os valores universais ou fundamentalmente chineses (de diversas vertentes como o confucionismo, o taoísmo, o budismo chinês, etc); e, é claro, para criticar bem humoradamente da falta de valores (a mesquinharia, a traição, a covardia, a ignorância, a hipocrisia, etc.).

Apresento , a seguir, alguns provérbios chineses, recolhidos por mim, para ilustrar algumas características da metáfora da língua chinesa, e também alguns dos valores fundamentalmente confucianos.

諺語: (provérbios)

Na cultura chinesa, incentiva-se que o homem imite as virtudes da natureza. Nos Analectos de Confúcio (séc. VI a. C.), o mestre dizia que aqueles que gostam de imitar as virtudes da montanha assemelham-se ao homem bom, e aqueles que gostam de imitar as virtudes da água aproximam-se do sábio (Analesctos, VI, 21). Ademais, os elementos da natureza são freqüentemente usados como metáforas de sabedoria. Ainda nos Analectos, Confúcio, já na velhice, disse que não deseja mais falar, pois os Céus não falam, mas as quatro estações continuam reciclando e os dez mil seres continuam nascendo (XVII, 19); e que os erros de um cavalheiro são como eclipse de lua ou de sol, não há como esconder-se, todos os enxergam; mas quando um cavalheiro corrige seus erros, é como o fim da eclipse, sua luz volta a ilumina a todos, e todos o admiram por isso (XIX, 21).

Naturalmente, o Céu e a Terra são as duas figuras de metáfora mais citadas nos provérbios chineses. As virtudes do Céu e da Terra que são encorajadas para a sua imitação são infinitas; basta observá-los bem e veremos que eles são os nossos modelos. Há um provérbio que diz: 天不語自高, 地不語自厚 “O Céu não se gaba de sua altura; a Terra não fica falando o quanto ela é espessa”.

E as plantas também ensinam muito: 桃李不言, 下自成蹊 “Nem a pessegueira, nem a ameixeira falam; mas debaixo delas, forma-se um caminho natural [por homens, ou animais, que são atraídos pela fragrância de seus frutos]”.

Assim, também temos muito a ganhar se observarmos os animais, que podem transmitir grandes sabedorias: 牛不知角彎, 馬不知臉長 “O boi não sabe que seu chifre é curvado; o cavalo não sabe que seu rosto é longo”. Este provérbio lembra a importância do auto-conhecimento: muito cuidado; antes de criticar os outros, devemos auto-analisar-nos para não dar vexame!

Como dizíamos, a natureza está também nos provérbios de felicitações:

No aniversário de idosos: o uso de elementos da natureza como símbolos de longividade, já que a vida humana é tão efêmera comparada à natureza, dizemos: 福如東海 壽比南山 [Que sua felicidade seja tão imensa] quanto o Mar do Leste, e [sua longividade tão infinita] quanto a do Monte do Sul.

Na viagem, contamos com a ajuda do vento, e dizemos: 帆風順 [Que] o vento [sopre] a seu favor.

一路順風 [Que você] siga a direção do vento até a chegada.

Ao fazer votos de futuros esplêndidos a jovens, usamos a metáfora do vôo dos grandes pássaros: 鵬程萬里 [Que seu futuro seja como] o vôo de dez mil quilômetros do grande pássaro Póng.

Ao fazer votos de sucesso eterno para um homem já realizado, usamos o sol e a lua: o rei e a rainha dos céus: 日月經天 江河行地 [Que seu sucesso seja tão duradouro como] o sol e a lua regendo nos Céus; [como] os rios e os lagos percorrendo na Terra.

Uma das situações da vida humana em que mais pede o uso dos provérbios é no momento de adversidade. Para este caso, temos um provérbio conhecidíssimo, extraído de um poema da Dinastia Sòng, do poeta Lù Yóu, que descreve os altos e baixos da vida humana com os elementos da natureza:

山重水复疑無路柳暗花明又一村 (宋, 陸游, 遊山西村)

(Montanhas e águas me cercam, penso que não há mais saídas; [depois de atravessar] as sombras do chorão, [encontro] os brilhos das flores, e [aparece], então, uma outra vila).

Normalmente citamos apenas 柳暗花明 (chorão, sombra; flores, brilhos), pois seu contexto é conhecido por todos. A idéia é bem esta: “depois da tempestade, vem a bonança”; ou “depois da escuridão, vem a luz”.

Animais:

O uso dos animais nos provérbios chineses também é notável. Os chineses personificam os animais e interpretam seus comportamentos segundo os valores humanos. Assim, alguns animais que são louvados, e outros, desprezados.

龍 Dragão:

O dragão é um animal lendário e muito admirado na cultura chinesa. Simbolizando a realeza (o imperador), o sucesso, a bravura, a sabedoria, a nobreza (espiritual), etc, o dragão foi usado num texto do filósofo (e escritor) taoísta Zhuangzi (séc. IV a. C.), onde se conta a passagem histórica (cuja veracidade histórica é duvidosa) da visita de Confúcio a Laozi.

Em seu livro “Tian Yün” (天運), Zhuangzi conta que Confúcio, aos cinqüenta e um anos de idade, visitou Laozi pela primeira vez e os dois conversaram. Chegando em casa, Confúcio ficou três dias sem pronunciar uma única palavra. Seus discípulos o perguntaram como foi a visita, e Confúcio lhes respondeu que finalmente viu um dragão! Pois “Laozi é como um dragão, tão fascinante que vôa nas nuvens, em perfeita harmonia com o universo, de forma tal que me deixou encantado a ponto de ficar de queixo caído, sem saber o que dizer”.

Ainda que esta passagem possa não ser verdadeira (não se sabe se Confúcio chegou a conhecer Laozi, ou até mesmo se os dois foram contemporâneos), o uso metafórico do dragão aqui, dá-se a notar o valor que se atribui à figura deste animal sagrado [3] . Ademais, os chineses, desde os tempos mais remotos, se auto-denominam de 龍的傳人 (“filhos de dragão”).

E também para os pais, todas as esperanças que depositam aos filhos se resumem na conhecidíssima expressão: 望子成龍 (“Que meu filho se torne um dragão”).

Ainda na figura do dragão, temos uma expressão para descrever grandes genialidades nas artes: 畫龍點睛 (“Ao pintar o dragão, pontuar suas pupilas”)

A pupila do dragão aqui representa o primor, o ponto máximo da genialidade de uma obra-prima. Este provérbio vem de um famoso conto: conta-se que um grande pintor de dragão uma vez pintou um belo dragão numa parede, mas o animal não tinha pupilas. Perguntaram para o pintor por que não pintou pupilas no dragão, e ele disse que se puser pupilas nesse dragão, o animal é capaz de ganhar a vida e sair voando para o céu, pois sem as pupilas ele já esbanjava brilho. Não acreditando nessas palavras, os espectadores insistiram para que colocasse as pupilas, e ao ganhar suas pupilas, o dragão pôde ver e saiu voando para o céu.

E, como seu oposto, temos o provérbio 畫蛇添足 (“Ao pintar a serpente, acrescentou as patas”). A cobra é, freqüentemente, metáfora de todos os tipos de maldade. Este provérbio também vem de um conto. Era um concurso de pintura de serpentes. Aquele que terminasse primeiro, ganharia uma jarra de vinho. O pintor que terminou antes de todos quis “esnobar” os outros, e resolveu acrescentar quatro patas na sua serpente. Enquanto pintava as patas, um segundo pintor terminou seu trabalho e bebeu o vinho. Inconformado, o primeiro reclamou o seu direito de ficar com o vinho, e lhe respondeu o segundo: “serpentes não têm patas. O que você pintou não é mais serpente, logo, já está fora do concurso!”. Assim, este provérbio é citado quando o tema do trabalho não condiz com o que foi pedido, ou quando alguém exagera tanto num assunto que a coisa deixou de ser ela mesma.

虎Tigre:

Outro animal muito admirado, e também temido, é o tigre. O tigre é freqüentemente colocado ao lado do dragão, ambos simbolizando pessoas de grande valor, talento e coragem.

Temos 臥虎藏龍 (“Tigre sentado; dragão escondido [que sem se moverem, passam despercebidos]”).

Este provérbio descreve o recolhimento intencional de pessoas muito talentosas, mas discretas. É usado para elogiar pessoas que não gostam de exibir suas qualidades.

Temos ainda 龍騰虎躍 (“O vôo do dragão; o salto do tigre”).

Não há nada mais espetacular do que o vôo do dragão e o salto do tigre! Este provérbio descreve talentos ímpares. Tão ímpares que “numa montanha não cabem dois tigres” 一山不容二虎: a idéia é a de que “a mesma cidade não comporta dois xerifes”.

E para a falta de talento, temos: 對牛彈琴 (“tocar harpa para um boi”). Boi é usado freqüentemente como a falta de capacidade de compreensão. Mas, é também símbolo de trabalhador fiel do homem: 汗牛充棟 (“fazer suar um boi”) é um provérbio usado para descrever a riqueza de uma biblioteca, onde possui tantos livros que é de fazer suar um boi de tanto carregar.

Os órgãos do corpo humano:

Os órgãos humanos (tais como: o fígado, a vesícula, a barriga, o peito, o sangue, o coração etc.) também estão muito presentes nos provérbios chineses, e não querem dizer apenas órgãos humanos puro e simplesmente, mas representam valores preciosos.

A generosidade:

A generosidade é representada pela barriga, pelo ventre. Dizemos:

宰相肚裡能撐船 “Na barriga de um Primeiro Ministro cabe um barco”.

Naturalmente, o Primeiro Ministro, aqui, representa um homem de grande valor e de grandes feitos, um cavalheiro de espírito nobre, cuja barriga suporta um barco (de ofensas, mesquinharias, etc.); é quem a tudo perdoa.

Dizemos também: 君子之腹 (a “barriga de um Junzi” [cavalheiro, homem nobre]), que foi tirado do 以己度人: 以小人之心 度君子之腹.

Note-se que é a barriga que deve suportar tudo; assim, o que mede a generosidade de um homem é o tamanho da barriga. Nas peças de ópera chinesa, faz parte do figurino do Primeiro Ministro usar uma barriga grande.

A fidelidade e a lealdade:

A fidelidade e a lealdade (忠信) são representadas pelo fígado, pela vesícula, pelo tronco e pelos ossos.

赤膽忠心 肝膽相照 披肝濿膽 粉身碎骨

Já a sinceridade é representada pelo coração: 赤子之心

A integridade:

A idéia da integridade nos provérbios chineses está sempre ligada à da morte, ainda que em alguns casos fazem o uso de outros elementos, como a apreciada pedra jade. A integridade é tratada nas situações onde há a falta dela: 寧為玉碎 不為瓦全 “Prefiro ser jade, ainda que despedaçado, do que um tijolo, ainda que intacto”). O provérbio expressa a idéia de que a integridade espiritual é superior à integridade física.

Temos ainda: 不自由 毋寧死 “Não podendo ser livre, prefiro a morte”.

e: 成仁取義 “[Se for preciso], morro para obter a justiça”.

A tradição de preferir a integridade espiritual à vida é muito antiga, encontra-se desenvolvida pelo grande filósofo confuciano, Mêncio (séc. III a. C.): “Disse Mêncio: ‘Gosto do peixe, mas gosto também da palma de urso [4] . Entretanto, se não puder ficar com os dois, prefiro ter a palma de urso. A minha vida é preciosa, a virtude também é preciosa. Entretanto, se não puder ficar com os dois, prefiro a morte do que perder a virtude.” (Livro VI-A, cap. 10). Para Mêncio, a vida humana é tudo que temos, entretanto, ela não terá nenhum valor se não for vivida com virtude.

O humanismo confuciano e o voltar-se para si: Não podemos falar dos valores confucianos sem citar a virtude Rén (仁), centro do humanismo confuciano, pois este conceito trata diretamente do homem, do ser humano, sem usar metáforas.

O próprio ideograma 仁 significa: dois homens. Assim, não só tudo que envolve o Eu e o Outro é seu tema (como amar, como ser benevolente, como devem ser as relações interpessoais, como se comportar diante dos deveres e dos direitos, como lidar com os sentimentos, etc), mas trata principalmente do “si mesmo”. O ideograma 仁 “dois homens” sugere a idéia de extrair as qualidades humanas no ser humano, da realização daquilo que é da excelência do ser humano, da areté do homem, do cuidado de si mesmo, de ocupar-se em si mesmo, de descobrir a essência humana; enfim, do “ser verdadeiramente homem”.

Em resumo, o humanismo confuciano indaga sobre “como ser homem”. Mas, para que saibamos “como ser”, devemos saber antes de tudo “quem somos”. Assim, disse Confúcio: “Que o Príncipe seja Príncipe; o súdito, súdito; o pai, pai; o filho, filho” 君君臣臣父父子子 (Analectos, 12: 11). A idéia é de que “cada um deve fazer a sua parte, fazer o que lhe compete”.

É também o que sugere a famosa formulação chinesa: 自知之明: “A sabedoria de conhecer-se a si mesmo”. O auto-conhecimento não serve só para que possamos saber “o que fazer”, e “como fazer”, mas é essencial para que possamos nos situar na realidade, e então livrarmo-nos da super-estimação ilusória e decepcionante, e da sub-estimação injusta (tanto sobre nós mesmos, quanto sobre os outros).

Para este tema, temos os conhecidíssimos provérbios: 以己度人: “Eu interpreto os outros a partir de mim mesmo”. A idéia corresponde ao provérbio espanhol: “Cree el ladrón que todos son de su condición”.

E, 以小人之心 度君子之腹 “Um homem mesquinho interpreta o comportamento de um Junzi [cavalheiro] a partir de suas próprias intenções”, pois é certo que:

仁者見仁, 智者見智

“Um homem que cultiva a virtude Rén sabe reconhecê-la quando ela aparece no outro; e um homem de grande sabedoria sabe reconhecer um outro sábio quando está diante dele”. E pela mesma lógica, um 小人 (homem sem valor), não reconhece nenhum valor (já que ele mesmo não o possui), e interpreta tudo segundo suas abomináveis limitações.

Nesse sentido, a melhor forma de realizar a Rén é questionar a si mesmo, buscar o estar de bem consigo mesmo, e não tardar a corrigir os erros que encontrar em si próprio.

Educação:

A educação, como sabem, é um valor essencialmente confuciano. Para Confúcio, um homem que não é educado (tanto no sentido de cultivo de valores quanto no de saberes) não é nada. O mestre usava a figura da pedra jade trabalhada para compará-la a um homem educado: 玉不琢不成器 “Um jade que não é lapidado, não serve para nada” [assim como um homem que não foi educado, para nada contribui]

切磋琢磨 E o processo da educação é “cortar, esculpir, talhar, polir”, como o que fazemos com o jade. Portanto, é preciso que os mestres conheçam bem cada um dos seus discípulos, para que desenvolvam, em cada um deles, os saberes que mais lhes são apropriados, assim como é importante conhecer cada peça de jade (a densidade, a dureza, o tamanho, a cor, etc.) para poder decidir o que fazer dela (um vaso ritual, um cálice, um colar, uma pulseira, etc.), lapidar do melhor modo para aproveitar o máximo de cada peça.

Mas, temos também muitos provérbios que tratam da educação comparando-a com a natureza: 春風風人 “O vento da primavera que sopra suavemente nos homens”: o saber é tão delicioso como a brisa.

春風化雨 “A chuva e o vento da primavera” são duas coisas essenciais para que as plantas nasçam e cresçam, assim como a educação é para o desenvolvimento humano.

逆水行舟 “O barco que rema contra o maré”: o processo educativo, desde os tempos mais remotos, é algo como que remar contra as tendências da sociedade.

近朱者赤近墨者黑 “Quem se aproxima do rubro, vermelho ficará; quem se aproxima do nanquim, preto estará”: um provérbio que adverte a escolha cuidadosa dos amigos, pois, não há influência maior do que a dos amigos.

Entretanto, 上梁不正下梁歪 “Se a viga de cima estiver torta, não há como endireitar a de baixo”: o provérbio que lembra a importância do bom exemplo dos superiores (pais, governantes, professores, etc.), pois quando se trata de educar para virtudes, só se ensina fazendo.

E por fim, para agradecer a presença de todos que estão aqui reunidos, quero citar dois provérbios que mostram o valor que os chineses dão aos encontros humanos:

十年修得同船渡, 百年修得共枕眠

“É preciso ter cultivado durante dez anos para que as pessoas possam atravessar [um rio, um lago, um oceano] no mesmo barco; e é preciso ter cultivado por cem anos para que duas pessoas possam se tornar marido e mulher”. Acreditamos que é preciso ter cultivado, de alguma forma, em algum tempo e espaço, para que o encontro se realize. Assim, todos os encontros tomam um sentido maior do que meras coincidências, e, como conseqüência, somos gratos a todos que cruzam nossas vidas, ainda que seja só para atravessar o rio juntos.

E:

久旱逢甘雨 他鄉遇故知

“Como a chuva é esperada por longa estiagem, um amigo é esperado numa terra estrangeira”. Não há alegria maior do que encontrar um amigo fora da terra-natal.

Argentinos...sempre...

Numa cidadezinha, bem na divisa Brasil/Argentina, a igreja enche para a missa das 10h.
Argentinos, brasileiros, prefeito, delegado, etc...
O padre começa o sermão:
- Irmãos estamos hoje aqui reunidos para falar dos ''Fariseus". Aquele povo desgraçado como esses argentinos que estão aqui.
Ohhhhhhh! - Coro generalizado na igreja e logo depois, o maior tumulto.
Os argentinos saíram xingando o padre, houve briga na porta da igreja. O prefeito levou a mão na cabeça, indignado.
Acabada a confusão, o prefeito foi falar com o padre na sacristia:
- Padre, pega leve, os argentinos vêm para cá, gastam nas lojas, nos restaurantes, trazem divisas para a cidade. Não faça mais isto, por favor.
Durante toda a semana a cidade não falou de outra coisa senão do padre e o sermão do domingo. Aquele zum zum zum todo foi deixando as pessoas curiosas para saber como seria no domingo seguinte.
É bem verdade que uma parte estava até satisfeita, pois não morriam de amores pelos hermanos. Finalmente, chega o domingo, o prefeito vai à sacristia e recomenda:
- Padre, o senhor lembra da nossa conversa, não? Por favor, não arrume nenhuma encrenca hoje, certo?
Começa a missa e o padre chega ao sermão:
- Irmãos, estamos aqui reunidos hoje, para falar de uma pessoa da Bíblia: Maria Madalena. Aquela mulher, a prostituta que tentou Jesus, como essas argentinas que estão aqui.
Mal acabou de falar e não deu outra! Pancadaria na igreja, algumas internações no pronto-socorro local e o prefeito novamente foi ao encontro do padre:
- Padre, pelo amor de Deus! o senhor não me disse que ia pegar leve? Se o senhor não parar com isso, vou ter que pedir sua retirada imediata da paróquia.
Naquela semana, o zum-zum-zum foi maior ainda. O papo era só o sermão e ninguém perderia a missa do próximo domingo nem por decreto!
Na manhã do domingo, a Igreja parecia final de Campeonato Brasileiro. Não tinha lugar para ninguém.
O prefeito entra na sacristia escoltado pela polícia e adverte:
- Padre, pega leve, senão te levo em cana!
A igreja estava abarrotada. Quase não se conseguia respirar de tanta gente. Quem há anos não pisava na igreja, parecia que era o mais devoto dos católicos.
Quando o padre aparece, tensão generalizada... Bochichos... Até que ele começa o sermão:
- Irmãos, estamos aqui reunidos hoje, para falar do momento mais importante da vida de Cristo: a Santa Ceia. (O prefeito então respirou aliviado).
- Jesus, naquele momento disse aos apóstolos: - Esta noite, um de vocês me trairá. Então João pergunta:
- Mestre, sou eu?
E Jesus respondeu: - Não, João, não será você.
Pedro pergunta: - Mestre, serei eu?
E Cristo respondeu: - Não, Pedro, não será você.
E então Judas pergunta: - Miestre, soy yo????????
... e o quebra-quebra foi geral !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Cochilando na Igreja...

Os pais levam o filho de oito anos e a irmãzinha de 7 para a igreja. Eles sentam na primeira fila para que o menino possa apreciar bem a missa. Mas meninos de oito anos não costumam gostar de igreja, principalmente esse. E ele adormece no meio do sermão. O padre nota isso, e decide dar-lhe um susto.

Ele faz uma pergunta direta para o garoto:

- E você, meu menino, diga quem foi que criou o céu e a terra?

A irmã do guri espeta um alfinete na bunda do menino que acorda de sobressalto e grita:

- Meu Deus!

- Muito bem, meu filho - diz o padre. Afinal, não esta errado...

O pessoal que está por perto, olha para o menino... Mas daí a pouco o menino volta a dormir, e o padre vê que precisa acordá-lo outra

vez. Então ele pergunta:

- E me responda agora, quem foi o filho de Maria e José?

A menina volta a enfiar um alfinete na bunda do menino, que acorda e diz alto:

- Jesus!

O padre percebe o que aconteceu, mas não pode dizer nada.

O povo presta ainda mais atenção no menino... A resposta está correta !!! Mas logo depois o menino cochila novamente e o padre pergunta:

- O que disse Eva para Adão quando eles acordaram após a primeira noite juntos?

Mas antes que a irmãzinha pudesse dar-lhe outra alfinetada, o menino berra:

- SE VOCÊ ENFIAR ESSE NEGÓCIO NA MINHA BUNDA DE NOVO EU TE ARREBENTO!!!